10 profissões em alta para 2019, segundo a Catho

20 de fevereiro de 2019 - Por

profissoes-em-alta-carreira-2019 01

quem ama, compartilha!

Você passa, pelo menos, um terço do seu dia trabalhando. Então, por que não escolher uma carreira promissora e, de quebra, que traga frutos? Essa lista de profissões em alta foi elaborada pela Catho a partir da análise de sua própria base de dados, além de pesquisas conduzidas com recrutadores. Confira!

Profissões em alta para você alavancar sua carreira

1. Analista Desenvolvedor Mobile

Média salarial: entre R$ 3 e R$ 6 mil

Já percebeu que passamos cada vez mais tempo no celular? Este hábito criou um nicho de mercado extremamente rico para a área de desenvolvedor mobile. A Catho relata que o aumento de startups e desenvolvimento de aplicativos são responsáveis pela demanda crescente.

2. Programador Front-end

Média salarial: entre R$ 2 e R$ 5 mil

Resumidamente, este profissional pensa na experiência de visualização web para o usuário de um determinado site. E, considerando a quantidade de sites espalhados pela internet, pode-se entender o aquecimento da demanda. Este profissional pode ser contratado por empresas de software e engenharia, agências de marketing e até estúdios de design gráfico. Se nenhuma dessas alternativas te agradar, há, ainda, a opção de ser uma programadora autônoma.

3. Engenheiro de Inteligência Artificial

Média salarial: entre R$ 6 mil e R$ 10 mil

A Inteligência Artificial vem sendo aplicada em diversos nichos de mercado, principalmente quando falamos em machine learning (ensinar computadores a pensarem como seres humanos). O conceito de personalização tem crescido exponencialmente, levando empresas a buscarem formas de interligar dados para melhorar a experiência do usuário.

Por isso, se você é graduada em Tecnologia da Informação, matemática ou engenharia da computação, fique atenta! Aqui, você poderá trabalhar em empresas que vão de streaming e sites de currículo à indústria farmacêutica e que atuam contra a cibercriminalidade.

4. Bioinformacionista

Média salarial: entre R$ 4 mil e 7 mil

Essa carreira une a capacitação na área de genética e tecnologia, sendo a personificação do profissional do futuro na área da saúde – por isso, é indicada para quem possui formação nas áreas de exatas e biológicas, incluindo física, química, biologia, matemática ou ciência biomédicas. A bioinformacionista pode trabalhar em hospitais, laboratórios de análises clínicas, centro de pesquisas ou indústria farmacêutica. Nestes lugares, ela poderá ajudar a desenvolver uma medicina cada vez mais personalizada, que considera o DNA e características biológicas de um indivíduo para que se desenvolvam tratamentos e medicações.

profissoes-em-alta-carreira-2019 02

5. Agricultor Urbano

Média salarial: entre R$ 3 mil e R$ 5 mil

A agricultura urbana vem despontando como alternativa à tradicional, visto que, ao mesmo tempo que produz alimentos mais saudáveis, aproveita e revitaliza espaços urbanos ociosos. Para exercer essa profissão, é desejável ter formação em cursos como agronomia, biologia ou engenharia de alimentos, além de conhecimento em recursos tecnológicos, como drones, sistema de análise de clima, de automação, de padrões estatísticos e big data para a produção em espaços maiores.

6. Analista de marketing digital

Média salarial: entre R$ 2 mil e R$ 4 mil

Estar na internet é um requisito básico para empresas que desejam crescer. Aqui entra o analista de marketing digital: este profissional desenvolve estratégias para que o produto ou serviço alcance o público em potencial por meios digitais. Mais do que a graduação, é de suma importância que a analista esteja sempre pronta para fazer cursos e se adequar às novidades deste mercado extremamente dinâmico.

7. Designer gráfico

Média salarial: entre R$ 1 mil e R$ 5 mil

Diante de um mundo cheio de estímulos visuais, ganha a empresa que souber chamar a atenção de seu cliente com uma identidade visual que passe a verdade da marca. O designer gráfico é o responsável por traduzir os conceitos da marca em peças gráficas – digitais ou físicas. O campo de atuação é vasto: você poderá atuar em agências de publicidade, design, comunicação e marketing ou como profissional autônoma.

8. Employer Branding

Média salarial: de R$ 4 mil a R$ 8 mil

Como o nome indica, é responsável por fazer uma “propaganda” da empresa para os candidatos a determinadas vagas. Seu principal objetivo é construir uma imagem positiva da companhia, assim, atraindo colaboradores qualificados. Não existe formação específica para atuar nesta área, porém, é possível com graduações de administração, comunicação, marketing e recursos humanos – além de cursos livres.

9. Advogado digital

Média salarial: entre R$ 4 mil e R$ 7 mil

Ainda é escassa a quantidade de profissionais que se debruçam crimes digitais como uso indevido de imagens na internet, roubo de informações, cyberbullying e, mais recentemente, estupro virtual. Neste sentido, o advogado digital atua aplicando a lei nos casos de crimes cibernéticos. Para atuar na área, é necessário bacharelado em direito e aprovação no exame da OAB. Além disso, é desejável pós-graduação na área de direito digital.

10. Engenheiro bioenergético

Média salarial: entre R$ 4 e R$ 9 mil

Este profissional tem em vista a necessidade de utilizarmos energia de fontes renováveis e desenvolver novos tipos de energia. Por isso, a engenheira bioenergética trabalha em pesquisas para explorar energias como a eólica, solar, marítima, geométrica, dentre outras. Entre os locais de atuação estão companhias de transporte e distribuição de gás natural, concessionárias de energia elétrica e usinas de etanol e biodiesel.

Fotos: AdobeStock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Ana Paula de Araujo
Ana Paula de Araujo
Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

networking-puxar-assunto-01

16 de maio de 2019

Ser boa em puxar assunto é um dos segredos para construir seu networking e turbinar sua carreira. Como? Faça boas perguntas! Confira algumas sugestões.

carreira-o-que-os-chefes-odeiam 01

14 de maio de 2019

Segundo pesquisa, chefes e gestores detestam funcionários que chegam atrasados ou fofocam. Descubra quais são os outros!

soft-skills-sucesso-profissional-01

15 de abril de 2019

Segundo levantamento do LinkedIn, criatividade é a soft skill mais desejada (e em falta). Conheça as outras características que podem fazer sua carreira deslanchar!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas