12 dicas para viver em paz com o cartão de crédito

23 de junho de 2020 - Por

dicas-para-viver-em-paz-com-o-cartao-de-credito

quem ama, compartilha!

Para muita gente, o cartão de crédito continua sendo o grande vilão das finanças e o principal motivo de endividamento para 76,1% das famílias, aponta a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Acessível, fácil de usar – e com juros altíssimos -, o cartão de crédito consegue, como poucos, desestabilizar um orçamento com rapidez. Mas nem tudo são problemas.

Se bem usado, esse meio de pagamento pode trazer muita facilidade às suas compras e trabalhar ao seu lado em diversas situações. Pensando nisso, reunimos 12 dicas que servem como um passo a passo para que você conquiste uma relação realmente saudável com os seus gastos no cartão de crédito. Confira.

1- Fazer o controle de gastos é essencial

Com a crise financeira provocada pela pandemia da COVID-19, muitas pessoas perderam renda com o corte do salário, demissão ou a falta de demanda no negócio. Diante deste cenário, o cartão de crédito acaba sendo a solução para as compras no supermercado e outros itens essenciais. No entanto, o uso desse meio de pagamento deve ser planejado para não estourar a fatura e comprometer ainda mais o orçamento. Veja aqui como fazer o controle de gastos.

2- Cuidado com a facilidade do cartão de crédito

A facilidade com que você realiza compras com o cartão de crédito pode ser uma grande cilada e te levar a uma dívida colossal, especialmente em momentos de crise. Por isso, para te ajudar a ficar mais longe dessa enrascada, a Carol Sandler fez um vídeo especial com dicas do que não fazer com o cartão de crédito. Assista a seguir e compartilhe com as amigas.

3- Mas se você tem dificuldade de fazer o controle de gastos, pode ser  interessante abandonar o cartão de crédito por um tempo

Se você tem muita dificuldade de fazer o controle de gastos, uma boa alternativa pode ser experimentar viver sem o cartão por um tempo. Esse período “livre” do pode ser muito útil para ensiná-la a planejar-se financeiramente antes de uma compra.

4- Se mesmo assim você não abre mão dessa facilidade, precisa ter muita cautela

Agora, se você não quer deixar de usar o cartão de crédito, é preciso usá-lo com consciência  e cautela para não acabar endividada. Aumentar o seu limite sem saber se vai conseguir dar conta do valor, por exemplo, é um dos grandes erros que você pode cometer nesse uso. Conheça outros clicando aqui.

5- E conhecer as consequências de não pagar a fatura do cartão em dia

Em abril de 2017, começaram a valer as novas regras para o rotativo do cartão de crédito. Pagar o valor integral da fatura é a regra de ouro para um bom uso, mas saber exatamente o que vai acontecer se você não conseguir quitar pode ajudá-la a evitar problemas maiores.

dicas-para-viver-em-paz-com-o-cartao-de-credito

6- Para não ficar endividada

Pelo potencial de crescimento do valor em aberto – a taxa de juros total do rotativo do cartão chegou a 313,4% em abril, indicam dados do Banco Central –, ficar endividada com o cartão de crédito é um dos piores deslizes que você pode cometer. Conheça aqui outras dívidas que devem ser evitadas a qualquer custo.

7- Com o nome sujo

Não é de se estranhar, então, que os juros altíssimos dessa modalidade de crédito tenham impacto sobre a inadimplência. As dívidas no cartão de crédito estão entre os 7 maiores erros que sujam o seu nome.

Leitura complementar

Planilha de organização de gastos de cartão de crédito

Planilha de organização de gastos de cartão de crédito

Ver mais

8 – Porém, fazendo o controle de gastos será possível usá-lo a seu favor

Com o controle de gastos e todos os cuidados para usar o cartão de crédito com consciência, você poderá, sim, colocá-lo para trabalhar a seu favor.

9- E ainda ganhar milhas quando puder viajar

Será possível, inclusive, aproveitar o benefício das milhas – e sem prejudicar em nada o seu bolso, quando a pandemia do coronavírus passar.

10- Mas, se já está endividada, é hora de livrar-se dos débitos

Quem está endividada no cartão de crédito deve ter como prioridade a tarefa de livrar-se das pendências. Como falamos, os juros altos tornam o objetivo de resolver esse problema desafiador, mas aqui você descobre como quitar suas dívidas.

11- Afinal fingir que não está endividada, não irá resolver o problema

Quem nunca olhou para uma dívida e preferiu fingir que não havia um problema? Os especialistas dão um nome específico a esse fenômeno: efeito avestruz. É importante ter consciência, entretanto, de que ignorar essa situação não irá fazer com que ela se resolva sozinha. Por isso, se você está endividada, tenha iniciativa.

12- Encare as suas dívidas e o resultado será gratificante

Depois de tomar a coragem quitar todas as dívidas e colocar as contas em dia, você poderá, finalmente, fazer as pazes com o seu bolso. Por mais difícil que seja encarar o problema, o resultado será muito gratificante.

Fotos: AdobeStock.

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Mariana Ribeiro
Mariana Ribeiro
Mariana escreveu para o Finanças Femininas entre 2016 e 2017.

Leia em seguida

7-otimos-motivos-para-nao-emprestar-o-cartao-de-credito-para-amigos-e-familiares

22 de junho de 2020

É difícil, mas emprestar o cartão de crédito pode deixá-la endividada e com o nome sujo. Além disso, o empréstimo pode abalar as relações. Saiba como fugir dessa cilada!

6-situacoes-para-nao-pegar-dinheiro-emprestado

26 de maio de 2020

A facilidade de pegar dinheiro emprestado é muito útil quando você precisa trocar uma dívida cara por outra mais barata, mas existem situações que você não deve pegar empréstimo. Saiba mais.

cartao-de-credito-como-ter-controle-de-gastos-e-nao-estourar-o-orcamento

22 de maio de 2020

A praticidade do cartão de crédito pode ser uma vantagem na hora das compras, mas é necessário ter controle para não prejudicar o orçamento. Saiba mais.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas