13 perguntas para puxar assunto e melhorar seu networking

16 de maio de 2019 - Por

networking-puxar-assunto-01

quem ama, compartilha!

Fazer networking é uma arte que depende muito da sua habilidade de puxar conversa. Se você já esteve nessa situação, sabe que perguntas desinteressantes não ajudam muito nessa tarefa. A boa notícia é que um novo estudo mostrou quais perguntas podem substituir as previsíveis “o que você faz?” e “onde você mora?”.

Cientistas da University of Arizona e Washington University in St. Louis, ambas nos Estados Unidos, investigaram as diferenças entre as conversas de pessoas consideradas felizes e infelizes.

A relação surpreendente entre felicidade, networking e boas formas de puxar assunto

O levantamento foi feito com 79 participantes que usaram uma escuta durante quatro dias – e foram gravados com este dispositivo algumas vezes ao longo deste tempo. Ao analisarem mais de 20 mil gravações, os pesquisadores identificaram quais conversas foram triviais – as famosas “conversas fiadas” – e quais geraram discussões substanciais.

networking-puxar-assunto-02

Desta forma, eles descobriram que os participantes considerados mais felizes tiveram o dobro de conversas genuínas dos participantes considerados infelizes, além de um terço da quantidade de conversa fiada.

Essas descobertas, publicadas no periódico científico Psychological Science, sugerem que conversas superficiais não constroem relacionamentos – e isso também se aplica ao networking. Os pesquisadores também relacionaram a felicidade a uma vida social e com conversas profundas, em vez de superficiais.

As 13 melhores perguntas para puxar conversa e turbinar o networking

Se você está decidida a banir a conversa fiada das suas relações, especialmente as de trabalho, fique de olho nessas perguntas para puxar conversa. As sugestões são do site Inc.

  1. Qual é sua história?
  2. Qual é seu estado de espírito atual?
  3. O que te deixaria muito animada agora?
  4. Qual livro mais te influenciou?
  5. Qual é o item mais caro que você já roubou? (Essa é mais apropriada para conversas pessoais)
  6. Se você pudesse fazer qualquer coisa que quisesse hoje (em qualquer lugar, por qualquer quantidade de dinheiro), o que você faria e por que?
  7. Se você tivesse oportunidade de conhecer uma pessoa que você nunca encontrou, quem seria, por que e sobre o que vocês conversariam?
  8. Qual é a coisa mais importante que eu deveria saber sobre você?
  9. O que você valoriza mais, inteligência ou senso comum?
  10. Qual filme é seu guilty pleasure favorito e por que?
  11. Você está presa em uma ilha deserta e só pode levar três itens. O que você levaria?
  12. Quando e onde você foi mais feliz em sua vida?
  13. Qual força move sua vida?

Fotos: AdobeStock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Ana Paula de Araujo
Ana Paula de Araujo
Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

16 de setembro de 2019

Sabe aqueles dias que a hora não passa e você está com parte do tempo ocioso? Esse é um ótimo período para colocar algumas dicas em prática e aumentar a sua produtividade no dia a dia. Confira!

mulheres-na-musica-iniciativas-apoiam-a-producao-artistica-feminina

22 de agosto de 2019

A produção artística das mulheres vem furando a bolha do machismo e conquistando espaço no mercado musical, que ainda é dominado por homens. O projeto”Por elas que fazem a música”, da União Brasileira de Compositores (UBC), aponta que apenas nove mulheres figuraram a lista dos 100 maiores arrecadadores de direitos autorais da música brasileira em […]

conselhos-profissoes-carreira-masculina-machismo

2 de julho de 2019

Para lidar com o machismo em carreiras “masculinas”, uma das dicas é reprogramar o cérebro. Veja esse e mais conselhos baseados em pesquisas.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas