4 razões para fazer um doutorado

26 de abril de 2018 - Por

doutorado-estudos

quem ama, compartilha!

Depois da graduação, vem a dúvida sobre qual tipo de pós-graduação escolher. Entre tantas alternativas – como cursos de especialização, MBA, mestrado -, optar por um doutorado significa dar um grande salto na carreira acadêmica e profissional. Mas o sucesso dessa empreitada dependerá de quais objetivos você deseja alcançar.

“É preciso muita criatividade, independência e certa propriedade para fazer um doutorado na sua área. É uma condição que oferece aprofundamento teórico bem mais específico do que um mestrado, por buscar minúcias de informação no conhecimento da área escolhida”, comenta Sonia Garcia, especialista em Recursos Humanos.

Se você está pensando em se dedicar ao doutorado mas não tem certeza se essa é a melhor opção, saiba que é preciso analisar seus objetivos e entender em que esse título pode acrescentar na sua carreira. Confira 4 razões para voltar aos estudos agora!

1 – Você quer se tornar uma especialista em determinado assunto

Primeiramente, para ser uma profissional de destaque, é fundamental ser apaixonada pelo que faz. Se você sempre sonhou em se tornar uma referência no assunto da sua carreira e sente que quer trabalhar a fundo os aspectos da sua profissão, o doutorado pode ser uma boa opção. Nele, você discutirá o assunto escolhido e desenvolverá argumentos sobre ele.

Por ter uma carga horária de aulas bem reduzida, uma vez que parte do trabalho consiste em leituras, pesquisas e produção da tese – que podem ser feitos em casa –, chega a ser possível conciliar os estudos com o trabalho, dependendo da universidade. Mas engana-se quem pensa ser tarefa fácil. O volume de estudo é bem maior do que o praticado na graduação. Além disso, um doutorado pode durar de 4 a 5 anos. Então, antes de entrar de cabeça no universo das teorias, pondere se você conseguirá encaixá-lo no seu estilo de vida.

2 – Você adora fazer pesquisas profundas sobre seus temas preferidos

Se você sempre foi do tipo de aluna que dedicava a maior parte do seu tempo para leituras e pesquisas e era comprometida principalmente com prazos de entrega, pode se sair muito bem no doutorado. Isso porque o estudo pesado já começa antes mesmo de você voltar à academia.

O processo seletivo consiste na entrega de um projeto de pesquisa original. Em algumas instituições de ensino é aplicada, ainda, uma prova para testar o domínio de conceitos teóricos da área escolhida. Também é importante ter tido um excelente currículo acadêmico que demonstre o seu comprometimento com a área estudada durante a graduação e o domínio em, pelo menos, dois idiomas, que serão comprovados por meio de certificados ou prova.

fazer-doutorado

3 – Você escolheu uma carreira que requer título de doutorado

Existem algumas carreiras em que um título de doutora fará uma grande diferença. Áreas como a jurídica, de pesquisa, científica e da saúde requerem conhecimentos aprofundados – e um doutorado pode te trazer vários benefícios.

“Além de um maior reconhecimento no meio profissional e acadêmico, o doutorado traz o desenvolvimento de um pensamento crítico, abre possibilidade de lecionar, permite ampliação do networking, e, em alguns casos, a melhoria na remuneração”, pontua Alexandre Prado, coach e especialista em desenvolvimento humano.

4 – Você sonha lecionar e conhecer o mundo através dos estudos

Quem nunca sonhou em conhecer vários países sem gastar muito dinheiro? Com o doutorado isso é possível. Mas não estamos falando em deixar os estudos de lado e curtir a viagem como uma turista. O meio acadêmico permite um intercâmbio maior entre os pesquisadores, com o intuito de fortalecer a troca de conhecimento entre as nações. Fazer doutorado poderá te abrir portas para o mundo.

Durante o programa de doutorado, você poderá dar aula em universidades de outros países e reforçar o seu conhecimento através de outras culturas. “A ampliação de contatos com muitos profissionais envolvidos nas fases de estudo também forma um networking muito importante. Ampliar conhecimento até o nível máximo possível é essencial e deve ser bem aproveitado”, ressalta Sonia.

“Doutorado não é brincadeira. A pergunta mais importante a se fazer talvez seja ‘por que fazer um doutorado?’. Para alguns, o foco está no conteúdo a ser pesquisado e aprendido. Para outros, está na titulação. Sem dúvida, o doutorando acaba por ter acesso, durante seu curso, a uma série de recursos que podem fazer diferença em sua vida profissional. Para isso, é necessário um bom planejamento quanto ao tempo de dedicação”, conclui Prado.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Gabriella Bertoni
Gabriella Bertoni
Repórter, produz matérias para o Finanças Femininas. Apaixonada por livros e por contar histórias, é recém-chegada em São Paulo e ainda está completamente perdida, mas adorando a cidade.
Fale comigo! :) gabriella@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas