4 tecnologias para evitar fraudes com cartão de crédito

3 de outubro de 2018 - Por

fraude-com-cartao-de-credito(1)

quem ama, compartilha!

Você costuma tomar cuidado para evitar fraudes com o cartão de crédito ou é daquelas que salvam os dados em todos os sites pelo celular, sem se preocupar com a segurança? Um levantamento realizado pela Psafe, empresa especialista em desenvolvimento de aplicativos de segurança, performance e privacidade para celulares, revelou que entre janeiro e agosto deste ano foram detectados 920 mil golpes na internet, com o objetivo de roubar dados financeiros de consumidores para clonar cartões de crédito.

No mesmo período, esse número saltou para 5,8 milhões em relação à tentativa de roubo de dados bancários. Apenas em julho, a empresa detectou 343 mil ataques. Isso é resultado de um hábito simples que muitas de nós praticam constantemente no dia a dia: clicar em links de origem desconhecida que chegam através das redes sociais, como WhatsApp e Facebook Messenger. Mas isso também pode ocorrer ao fazer compras online ou em estabelecimentos físicos.

Com a chegada das fintechs e bancos digitais, ter um cartão de crédito ficou ainda mais fácil, mas isso não quer dizer que você não precisa se precaver. Para te ajudar a se proteger de possíveis fraudes no cartão de crédito e toda a dor de cabeça que vem junto com esse acontecimento, separamos 4 tecnologias para ficar de olho na hora de utilizar o seu cartão. Confira:

1 – Biometria facial

O futuro tecnológico chegou e com ele veio a biometria facial para evitar que seus dados sejam roubados. Pode até parecer algo de filme, mas essa já é a realidade de alguns segmentos que envolvem dinheiro. Ao utilizar produtos com essa ferramenta, você terá mais uma opção para se proteger.

2 – Inteligência artificial (ou Machine Learning)

Pode até parecer que a inteligência artificial dos robôs dominará o mundo, mas na realidade ela vem ajudando a proteger o seu cartão de crédito de fraudes financeiras. Através dessa tecnologia, é possível descobrir anomalias de dados por meio das análises das transações e rapidamente identificar uma operação fraudulenta.

3 – Criptografia

Talvez a criptografia seja a tecnologia mais conhecida e de extrema importância. Trata-se de uma codificação de informações, que transforma dados em códigos que dificultam a leitura por pessoas não autorizadas. Assim, apenas quem recebe uma chave específica tem acesso ao que está escrito.

4 – Aplicativos de segurança

Uma outra opção é instalar aplicativos de segurança no seu aparelho que monitoram a movimentação do seu cartão de crédito. Um exemplo desse tipo de tecnologia é o First Performance (Android e iOS), que tem a função de enviar alertas cada vez que o seu cartão for utilizado.

Cuidados para fugir das fraudes

Agora que você já conhece algumas tecnologias para evitar cair em fraudes, é preciso seguir alguns passos para não sair no prejuízo. “Acompanhar a fatura ao final do ciclo de cobrança é essencial. Caso você utilize um cartão misto, na modalidade crédito e débito, isso obriga também o acompanhamento diário da sua conta-corrente no banco”, comenta Luiz Vega, diretor de Gestão de Riscos e Prevenção a Fraude da Vindi.

fraude-com-cartao-de-credito(2)

“As quadrilhas não efetuam somente compras de valores elevados. Também fazem compras/lançamentos de pequenos valores, justamente para que a vítima não perceba isso em sua fatura. Desse modo, o estelionatário pode usar a recorrência da fraude, até que um dia o lançamento irregular seja detectado. Por isso, a verificação minuciosa da fatura é imprescindível para ajudar na diminuição da fraude”, pontua.

A nosso pedido, Vega separou algumas dicas essenciais para evitar fraude no cartão de crédito:

– Cuidado onde efetua sua compra. Compre somente em lojas físicas confiáveis, onde você já esteja acostumada ou em estabelecimentos indicados por amigos ou por fontes seguras. Na dúvida, pague em dinheiro;

– Quando utilizar um caixa eletrônico, nunca dê atenção ou informações a estranhos. Criminosos podem distrair a sua atenção para trocar seu cartão ou observar a digitação da sua senha. Se precisar de ajuda, procure sempre um funcionário;

– Jamais deixe terceiros manusearem seu cartão fora do seu raio de visão. Em todas as operações, exija que o seu cartão seja passado ali mesmo. Qualquer pessoa mal intencionada pode copiar os dados do seu cartão, inclusive o código de segurança, e causar um estrago bem grande em sua fatura;

– Diminua todos os seus limites de valores e de segurança do seu cartão de crédito, inclusive saque em caixa eletrônico. Quando for utilizar algum volume elevado e específico, solicite uma alteração pontual ao seu gerente ou para a operadora do seu cartão;

– Efetue algum tipo de seguro cartão. Bancos e bandeiras oferecem esse tipo de serviço a preços bem acessíveis e que garantem ressarcimento em caso de fraude, furto ou roubo;

– Cadastre o aviso de compras de crédito via celular. Assim, quando você se deparar com um aviso de transação suspeita, poderá bloquear o cartão e a continuidade da fraude, imediatamente;

– Se você utiliza a internet constantemente para realizar compras online, tenha um bom antivírus instalado em seu computador. Caso não seja possível comprar o programa, opte por soluções no modelo gratuito que estejam disponíveis no mercado, como o Avast ou o AVG. Da mesma forma que nas lojas físicas, compre somente em lojas online confiáveis.

– E não se esqueça: mude constantemente a sua senha e suas informações de segurança. É chato e dá trabalho, mas é preventivo.

Percebi que fui vítima de fraude. E agora?

Caso você perceba que foi vítima de fraude no cartão de crédito, o primeiro passo é efetuar o bloqueio do cartão na operadora ou no banco emissor e formalizar, mesmo por telefone, o não conhecimento do lançamento irregular efetuado. Isso iniciará um processo de análise na operadora do cartão, que também acionará o responsável pelo lançamento, a fim de apurar dados e informações que comprovem ou não a veracidade do lançamento.

“Caso o valor retorne à fatura, em razão de um processo de análise não favorável ao usuário, este ainda pode recorrer à Justiça, para restabelecer o seu direito. Dependendo do valor envolvido, os Juizados Especiais Cíveis podem auxiliar a vítima nesse assunto, mesmo sem um advogado para ingressar com a ação judicial. Além disso, faça um Boletim de Ocorrência, para não ter problemas futuros”, conclui Vega.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Gabriella Bertoni
Gabriella Bertoni
Repórter, produz matérias para o Finanças Femininas. Apaixonada por livros e por contar histórias, é recém-chegada em São Paulo e ainda está completamente perdida, mas adorando a cidade.
Fale comigo! :) gabriella@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

cadastro-positivo-verdades-e-mentiras-sobre-o-banco-de-dados

11 de novembro de 2019

Consumidor receberá notificação sobre a inclusão de suas informações no Cadastro Positivo. É possível sair do banco de dados. Leia mais.

vício-em-cartão-de-crédito-pode-arruinar-sua-vida-financeira

8 de novembro de 2019

O vício de compras parceladas no cartão de crédito pode te deixar com a conta no vermelho. Saiba como organizar sua vida financeira.

7-otimos-motivos-para-nao-emprestar-o-cartao-de-credito

25 de outubro de 2019

Emprestar o cartão de crédito pode deixá-la com o nome sujo e na malha fina da Receita Federal. Além de abalar as amizades. Saiba como fugir dessa cilada!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas