5 dicas para economizar na reforma do imóvel

21 de junho de 2016 - Por

economizar-reforma

quem ama, compartilha!

Você mora no mesmo imóvel há alguns anos e percebeu que será necessário fazer uma reforma? Muitas pessoas se desesperam nessa hora. Além dos gastos, não é raro que ela demore mais do que o previsto – sem contar a bagunça e o barulho que causa.

Independente do motivo que a levou a providenciar uma reforma – problemas, riscos ou falhas no imóvel, ou desejo de dar uma repaginada no ambiente, os gastos são inevitáveis. Porém, se você fizer um bom planejamento, conseguirá economizar. Confira dicas de como deixar a reforma mais em conta.

1. Planeje com cuidado

Em primeiro lugar, é essencial que você faça um planejamento detalhado. Defina tudo o que precisará ser modificado – todas as áreas e pontos que precisarão de intervenção. Depois, com a ajuda de profissionais qualificados, informe-se sobre o que pode ou não ser feito nos locais que precisam de reforma. Assim você poderá ter uma visão mais geral dos reparos, fazer uma estimativa dos gastos e determinar em quais deles será possível economizar. É importante buscar orientação especializada para projetar o tempo necessário para a reforma ficar pronta.

2. Escolha bons profissionais

Reformar um imóvel é uma responsabilidade que precisa estar em boas mãos. Afinal, não dá para arriscar sua segurança e bem-estar. Profissionais competentes procurarão manter a obra dentro do prazo e a realizarão com o máximo de qualidade e cuidado. Mesmo se a reforma for urgente, escolha bem. Busque referências sobre eles e confira trabalhos que já fizeram antes. Isso serve tanto para pedreiros, eletricistas e pintores, como para engenheiros e arquitetos. Veja se ex-clientes ficaram satisfeitos e se os prazos foram respeitados. A escolha dos profissionais certos será determinante para que todo o investimento na reforma valha a pena.

reforma_imovel

 

3. Trabalhe com  engenheiros

Se a reforma que você precisa fazer envolve modificações na estrutura do imóvel, é fundamental o auxílio de engenheiros. Você irá garantir muito mais segurança nas obras e ele saberá recomendar os materiais de maior qualidade – o que aumentará as chances de você conseguir a relação custo-benefício ideal na hora de comprá-los. Um bom projeto de reforma eleva a probabilidade de ela ser bem feita, evita atrasos e desperdício de materiais.

4. Compare preços de materiais de construção

Faça uma boa pesquisa dos valores dos materiais que serão utilizados nos reparos. Peça orçamentos em lojas diferentes e tente negociar descontos. Porém, é preciso tomar muito cuidado nesse ponto. É fundamental que você leve em consideração a relação custo-benefício. Se adquirir materiais baratos, mas de baixa qualidade, eles podem durar menos. Isso acabará gerando prejuízo se você tiver que substituí-los em pouco tempo e partes da reforma precisarem ser refeitas.

5. Veja se é possível reaproveitar materiais

Antes de começar a reforma, analise o que pode ser reutilizado de alguma forma. Em algumas situações, é possível aproveitar ladrilhos, azulejos e pisos de alguma forma. Converse com o arquiteto para avaliar se é possível fazer algo criativo com o material que já tem em casa.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Financas Femininas
Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

Leia em seguida

ovo-de-colher-como-fazer-receita

9 de abril de 2019

Essa receita de ovo de colher recheado com bolo de cenoura é muito, MUITO fácil de fazer e vai te poupar bastante dinheiro nessa Páscoa. Confira!

mentiras-vendedores-para-convencer-a-comprar

1 de abril de 2019

Não adianta falar que é a última peça da loja ou que é “só parcelar em 10x”. Conheça as maiores mentiras de vendedores para nos convencer a comprar e fuja!

fazer-compras-brecho-consumo-consumismo-02

1 de março de 2019

Em nome do consumo consciente e economia, muitas mulheres decidiram fazer compras em brechós – preços baixos e sustentabilidade são alguns motivos. Entenda!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas