5 perguntas para fazer a sua assessora de investimentos

23 de janeiro de 2020 - Por

5-perguntas-para-fazer-a-sua-assessora-de-investimentos

quem ama, compartilha!

O primeiro investimento é um grande passo em direção a realização dos seus sonhos. Sempre dá um friozinho na barriga no início, surgem muitas dúvidas sobre como investir e qual o melhor investimento, mas com a ajuda de uma assessora de investimentos fica mais fácil encarar esse desafio.

A assessoria de investimentos é um serviço que vai te orientar e oferecer produtos adequados ao seu perfil de investidora, objetivos, situação financeira e prazo. O agente autônomo de investimentos, que vai auxiliar sua jornada no mercado financeiro, deve ter registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (ANCORD).

A Ella’s Investimentos é formada por um time de mulheres especializadas para te auxiliar nessa trajetória. A Carol Sandler conversou com a sua sócia Carol Barros para saber como é ter uma assessora de investimentos. Confira esse bate-papo!

É normal ter muitas dúvidas, afinal são muitas informações. A seguir, listamos algumas questões que você deve fazer a sua assessora de investimentos.

É um investimento seguro?

Não existe investimentos sem risco. Portanto, é primordial estar ciente de tudo que pode acontecer com o seu dinheiro. Pesquise sobre a aplicação que está interessada, histórico de rendimento e acompanhe a economia do país para evitar dor de cabeça. Se você viu uma notícia que te deixou intrigada, pergunte a sua assessora de investimentos qual o risco daquela aplicação, se você pode perder dinheiro do montante que investiu ou poderá ficar sem rendimento no mês.

Aplicações mais arriscada podem ser mais vantajosas, mas isso não significa que você deve aplicar todo o seu dinheiro na bolsa de valores. É fundamental aplicar em investimentos coerentes com o seu perfil de risco – conservador, moderado ou arrojado – e ter estratégias para alcançar seus objetivos.

[vejatambém]

Quanto custa um investimento?

Toda aplicação tem um custo e você precisa saber quanto será cobrado. Entre os tributos mais conhecidos está a taxa de administração, que deve custar aproximadamente 1% – acima desse percentual é furada – e serve para remunerar o trabalho do gestor ou administrador do fundo de investimentos. Existem ainda a taxa de performance que pode ser cobrada se o resultado do mês superar o índice usado como referência; corretagem, que é uma porcentagem para pagar os serviços da corretora; custódia para manutenção do investimento e a taxa de carregamento, que pode aparecer nos fundos de previdência, mas que pode comprometer a rentabilidade.

Além dessas, há os tributos do mercado nacional como o Imposto de Renda, exceto em LCIs e LCAs e o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Pondere as taxas, faça os cálculos e avalie se o investimento vale a pena.

Qual será a minha rentabilidade?

Essa é uma das principais dúvidas de quem começa a investir. No entanto, o retorno depende muito do tipo de aplicação escolhida e a rentabilidade passada não é uma garantia para o futuro, mas pode te ajudar a escolher a melhor opção. Lembre-se que a rentabilidade líquida é o valor que você receberá após o desconto das taxas e o Imposto de Renda, como é no caso do Tesouro Selic e CDB. A investidora também deve ficar atenta as promessas mirabolantes de ganho superior em pouco tempo. Cuidado!

Posso resgatar o dinheiro antes do vencimento?

Cada investimento tem um prazo diferente e, em alguns casos, se você resgatar o dinheiro antes do vencimento poderá ser tarifada ou perder rentabilidade. Converse com a sua assessora de investimentos para definir qual o melhor investimento.

Qual a liquidez dessa aplicação?

A liquidez é a facilidade e rapidez em converter o ativo em dinheiro. A liquidez de um imóvel é menor em relação a um investimento que você consegue resgatar o dinheiro em um dia, por exemplo.

Fotos: AdobeStock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Carol Nogueira
Carol Nogueira
Repórter do Finanças Femininas, fã de David Bowie e John Coltrane. Passa o tempo livre pesquisando textos da Sylvia Plath e assistindo séries na Netflix.
Fale comigo! :) carolnogueira@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

como-investir-de-acordo-com-o-seu-perfil-de-investidora

21 de janeiro de 2020

Você quer aplicar o dinheiro parado na sua conta, mas não sabe como investir? O primeiro passo é conhecer o seu perfil de investidora. Saiba como!

descubra-os-6-erros-comuns-de-investidoras-iniciantes

10 de dezembro de 2019

O frio na barriga e a insegurança de começar a investir podem atrapalhar as decisões das investidoras iniciantes. Veja como encarar o medo.

renda-fixa-turbinada-aprenda-a-investir-em-debentures

8 de outubro de 2019

O mercado financeiro oferece uma opção de investimento em renda fixa para turbinar seus rendimentos: as debêntures. Saiba como investir em debêntures e ficar mais próxima de realizar os seus sonhos.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas