6 dicas para deixar a ceia de Natal mais barata

6 dicas para deixar a ceia de Natal mais barata

Já entramos na contagem regressiva para as festas de fim de ano e, com ela, vem a preocupação de como economizar nos gastos com a ceia de Natal. Nos mercados já é possível ver os ingredientes típicos da data mais mágica do ano, mas alguns com preços bem salgados.

“Para muitos, planejar as compras de Natal pode parecer chato e tedioso, mas curtir essa época sem dívidas, sem gastos extras e sem um cartão de crédito com o limite estourado para o início de 2019 vale muito a pena. Experimente um natal diferente e inicie o novo ano com prosperidade”, comenta Felipe Silveira, especialista em finanças e educador financeiro.

Mas calma que, com algumas dicas, é possível ter uma mesa farta para receber a família e os amigos sem passar muito perrengue. Confira:

1 – Defina o cardápio com antecedência e faça uma lista de compras

A primeira dica para economizar na ceia de Natal é fazer uma lista de compras com todos os produtos que você precisará para ter um jantar delicioso com a família e amigos. Assim, você evitará comprar itens desnecessários, repetidos ou mesmo esquecer de algum ingrediente importante.

“A partir dessa lista, identifique quais podem ser adquiridos com antecedência, sem o risco de estarem próximos à data de vencimento, e faça uma provisão para a compra dos demais produtos. Evite ao máximo escolher ingredientes importados ou de alto custo”, comenta o economista Sergio Dias.

2 – Estabeleça um orçamento

Antes de ir às compras e encher o carrinho, faça um orçamento e se mantenha firme nele. Uma dica que pode funcionar para você não comprar nenhum item a mais do que está na lista é ir com o dinheiro em mãos. Assim, você terá consciência do valor exato que a conta deve dar.

“Anote todos os preços e risque da lista os produtos que já foram comprados, para ter uma visão completa do que falta e de quanto em dinheiro ainda resta para as compras”, ressalta Silveira.

3 – Não compre tudo no mesmo lugar

Os mercados já estão ficando lotados e sabemos o quão difícil é encarar aquelas filas enormes para comprar os ingredientes da ceia. Por isso, é comum que as pessoas deixem para adquirir tudo no mesmo lugar e, assim, economizar mais tempo e dinheiro, certo? Errado!

Para conseguir economizar de fato, é preciso fazer muita pesquisa, inclusive em dias diferentes – aproveite as promoções específicas de cada mercado, como a terça da carne e a quarta das verduras. “Existem itens que chegam a ter uma variação de até 100% no valor de uma loja para outra, as vezes até no mesmo bairro”, pontua Silveira.

4 – Dê preferência para itens a granel

Durante as suas andanças a vários supermercados, você deve ter percebido que os preços também variam bastante de uma marca para outra. A dica aqui é dar preferência para itens a granel que estejam mais em conta. Então, nada de comprar uma bandejinha de nozes descascadas ou frutas embaladas!

economizar-na-ceia-de-natal(2)

5 – Escolha os produtos certos

Você já pensou no porquê dos produtos de Natal serem tão caros? Um dos motivos é que as ceias no Brasil, em geral, seguem as tradições europeias, principalmente pela influência dos colonizadores e dos imigrantes que aqui se estabeleceram. Entretanto, em dezembro estamos em pleno verão, com temperaturas altíssimas, enquanto no velho continente é inverno.

Isso reflete no que eles consomem nesta época do ano, como nozes, castanhas, avelãs, amêndoas e pratos com carne, como peru, pernil e bacalhau. “Ocorre que grande parte desses insumos são de alto custo e alguns são importados. Portanto, para economizar na ceia, o ideal é substituir esses produtos de fora e típicos de clima frio por ingredientes nacionais e próprios do verão”, pondera Dias.

6 – Não deixe as compras para a última hora

Outro fator relevante para economizar na ceia de natal é se planejar. Deixar as compras dos ingredientes para última hora pode prejudicar o seu orçamento, já que os itens típicos tendem a ficar mais caros nas vésperas.

Para Dias, a economia com os gastos da ceia de Natal passa por uma mudança de hábito que deve ser estimulada não somente pelo aspecto econômico, mas também pelos benefícios aos relacionamentos. “Faz parte dessa mudança a conscientização de que a ceia é apenas um detalhe secundário na confraternização entre os participantes, que deve ser o motivo principal da reunião”, conclui.

Fotos: Adobe Stock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Você gostou desse conteúdo?

Gabriella Bertoni

Gabriella Bertoni

Repórter, produz matérias para o Finanças Femininas. Apaixonada por livros e por contar histórias, é recém-chegada em São Paulo e ainda está completamente perdida, mas adorando a cidade.
Fale comigo! :) gabriella@financasfemininas.com.br

close