6 dicas para renegociar o aluguel (+ 1 dica bônus!)

6 dicas para renegociar o aluguel (+ 1 dica bônus!)

Cortar despesas é sempre bem-vindo, ainda mais quando falamos de gastos significativos. Por isso, renegociar o aluguel pode ser uma forma de enxugar o orçamento sem sofrimento.

Entretanto, é preciso ficar atenta. “As negociações de valores de aluguel ocorrem em dois momentos: no início da locação e na renovação contratual, após 30 meses”, aponta Roseli Hernandes, diretora de locação da Lello Imóveis. Além dessas ocasiões, os aluguéis também são reajustados pelo IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado).

Se você está alugando um imóvel ou vai renovar o contrato, é hora de arregaçar as mangas e colocar seu vocabulário em campo para conseguir um aluguel mais barato. Veja algumas dicas a seguir.

1) Analise seu orçamento

Se você segue o método 50/30/20 – conheça-o aqui –, sabe que o aluguel entra nas despesas essenciais, que devem representar 50% da renda líquida. Então, calcule o tamanho do desconto que você precisaria para que o gasto com moradia caiba nessa parcela do orçamento. Porém, vale o bom senso: se as contas estiverem apertadas demais e o desconto necessário seja inverossímil, talvez seja o caso de se mudar para um imóvel mais condizente com sua situação financeira.

2) Perceba o momento

A crise e a redução da inflação do aluguel, medida pelo IGP-M, já trouxe uma adequação nos valores, além de maior flexibilidade dos proprietários. Por isso, vale observar se é o caso de seu imóvel – se for, saiba que, talvez, o locatário já esteja no limite. “Para 2018, os valores estão estabilizados, mas acreditamos que sempre há possibilidade para negociar”, ressalta Roseli.

Quer ver outras dicas – inclusive uma dica bônus exclusiva? Então, aperte o play no vídeo que a Carol Sandler ensina tudo!

3) Pesquise

Informações são a maior arma na hora de negociar, pois elas lhe dão segurança para argumentar e apresentar propostas realistas. Por isso, antes de marcar a reunião com o proprietário, pesquise os preços praticados na vizinhança e em outros apartamentos do prédio. Você pode fazer isso conversando com moradores e porteiros e visitando sites como o Zap, Imóvel Web, VivaReal e 123i.

4) Venda seu peixe

Você sempre paga o aluguel e condomínio em dia? Cuida direitinho do imóvel? Hora de lembrar o locatário de todas essas qualidades. Moradores conscientes são valorizados, então, o proprietário pode aceitar uma negociação para mantê-la ali. Além disso, se você tiver a intenção de fazer algum tipo de melhoria no imóvel – trocar armários ou eletrodomésticos, por exemplo – é imprescindível que coloque essa carta na mesa na hora da negociação. Seu investimento para melhorar o espaço deve ser abatido no valor do aluguel, caso contrário, não vale a pena.

negociar-aluguel-imovel

5) Consulte uma imobiliária de sua confiança

“Com ela, é possível saber se o valor que está sendo pago é o adequado ou se se está fora de mercado”, justifica.

6) Seja sincera e transparente

Nada de inventar uma história triste ou ameaçar sair do imóvel imediatamente caso o proprietário não aceite sua proposta – a não ser que isso seja verdade. É muito mais efetivo ser racional e argumentar não apenas com informações, mas também explicando sua situação financeira de verdade. Se essa for realmente sua vontade, cite que você deseja ficar no imóvel, mas que precisa fechar suas contas. Seja sincera e mantenha-se tranquila e firme.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

close