7 dicas para conquistar um trabalho temporário neste fim de ano

6 de novembro de 2017 - Por

emprego-temporario

quem ama, compartilha!

Com a proximidade das festas de fim de ano, chega também a expectativa de conseguir um trabalho temporário. A estimativa da Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem) é que, até dezembro, cerca de 375 mil pessoas sejam contratadas na áreas de indústria, comércio e serviço. Depois de dois anos em queda, as contratações devem voltar a crescer em 2017 por conta das mudanças na legislação trabalhista.

Para quem busca uma oportunidade, essa pode ser a melhor época de distribuir currículos. Mas a consultora de desenvolvimento humano e organizacional Adriana Schneider alerta. “Os processos seletivos para vagas temporárias costumam ocorrer de forma programada e antecipada, principalmente os de final de ano. Sendo assim, os meses de setembro e outubro são os mais adequados para iniciar a procura e encaminhar os currículos. Estamos em novembro, é preciso agir rápido.”

Confira 7 dicas para concorrer a uma dessas vagas temporárias e tentar entrar em 2018 com um emprego fixo:

1. Procure a vaga de acordo com seu perfil

A primeira coisa a se fazer é traçar uma estratégia e pensar quais empresas aumentam sua produção neste período. “Assim como quem busca um trabalho regular, tem que seguir 3 etapas fundamentais: definir o foco, o objetivo; preparar um currículo adequado ao objetivo; planejar o que irá fazer, onde irá buscar, como e quando”, afirma Adriana.

Planejar o caminho a ser seguido pode proporcionar mais clareza em como se preparar para a vaga escolhida. “Como no trecho do filme Alice no País das Maravilhas ‘Quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve’, portanto, antes de sair e procurar seu novo trabalho, defina exatamente o que busca para sua carreira”, pontua a coach de carreira e psicóloga Renata Cox.

dicas-emprego

2. Como escolher a melhor vaga

Não vale atirar para todos os lados. Ter foco e objetivo ajuda na hora de conquistar a tão sonhada vaga de emprego, mesmo que temporária. O ideal é que o candidato tenha um autoconhecimento e saiba quais são suas habilidades, competências e características principais.

“A melhor vaga é aquela que está alinhada ao perfil comportamental e com os conhecimentos, habilidades e atitudes do candidato. Colocar a pessoa certa no lugar certo requer um olhar analítico e detalhado para diversos aspectos. Desta forma, tanto empresa como colaborador ficam satisfeitos e têm resultados extraordinários”, observa Renata.

3. Programe-se para tentar a vaga

O melhor período para procurar vagas temporárias é entre o final de outubro e o começo de novembro. Se deixar para depois, pode não dar tempo. “Na segunda quinzena de novembro, as empresas estão em processo de seleção e na fase de organizar o treinamento dos novos colaboradores”, ressalta Renata.

Já para quem busca por vagas regulares, Adriana dá a dica. “Geralmente o mercado aquece um pouco mais depois do carnaval. Mas cada empresa tem suas demandas. No entanto, para uma recolocação efetiva é importante estar sempre mapeando vagas.”

4. Capriche no currículo

Coisas como erros de português, informações falsas, descuido na formatação e muitas páginas prejudicam quem está procurando emprego. “O currículo é sua porta de entrada e não apenas um documento. É importante que seja construído com atenção e cuidado, refletindo quem é o candidato e o que ele quer transmitir, diz Adriana.

Atualizar os dados pessoais, como email e telefone para contato, é primordial. E lembre-se de tomar cuidado para não deixar poucas informações sobre o histórico profissional no campo de experiências. “Ao deixar seu e-mail, lembre-se de olhar diariamente a caixa de entrada, pois esse é o canal mais utilizado pelas organizações para se comunicarem com os candidatos. É importante também recordar que o endereço do e-mail deve ser adequado. Evite apelidos, brincadeiras e nomes que não demonstrem profissionalismo”, destaca Renata.

5. Cuidados durante o trabalho

Mesmo em um trabalho temporário, seguir algumas regras ajuda a garantir a efetivação. Se dedicar à função, ser proativa, disponível, comprometida e fazer tudo da melhor forma. “Concilie o perfil comportamental aos resultados técnicos. Cumpra as regras, busque os resultados esperados e seja gentil com os colegas, clientes e parceiros”, aconselha Adriana.

Tenha sempre em mente que se esforçar trará resultados futuros. “O comprometimento do colaborador que tem um trabalho temporário não deve ser diferente dos demais. O fato de estar há pouco tempo na organização não significa que não deva cumprir as regras, pelo contrário. Quanto mais comprometido e alinhado com os valores, missão e visão da empresa, mais o colaborador será reconhecido por ela”, esclarece Renata.

6. Para ser efetivada

O novo ano chegou e, com ele, a vontade de manter o emprego. O comportamento durante os meses anteriores será o diferencial para a contratação. “Demonstre ser comprometida, interessada e aproveite o período para conhecer melhor a organização e checar se o que ela realmente oferece está alinhado com o plano de carreira e o que se deseja para o futuro”, explica Adriana.

Pensar a longo prazo é outro ponto a ser considerado. Além de realizar boas entregas, entenda o que é esperado para a função. “Ou seja, dedique-se à posição independente das oportunidades futuras. Depois, responda para si com honestidade: “Quero passar uma boa parte dos meus dias e anos nessa organização?”, completa Adriana.

7. Para investir na carreira

Procurar um emprego dá trabalho. Investir na carreira é uma boa saída para se manter ativa no mercado de trabalho. A primeira dica de Adriana é se procurar se conhecer cada vez mais. Identificar as potencialidades, talentos, valores, o que tem de bom e o que precisa melhorar. O próximo passo é se preparar para as entrevistas, pesquisar quais são as perguntas mais comuns, como responder com transparência e coerência, conhecer suas dificuldades e saber explicá-las.

Estudar e atualizar-se sobre sua área de atuação faz parte do crescimento. “Invista tempo em cursos. Há diversos cursos, inclusive gratuitos, que ajudam a complementar formação no currículo, desenvolver novas habilidades e se manter atualizada”, conclui Adriana.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Gabriella Bertoni
Gabriella Bertoni
Repórter, produz matérias para o Finanças Femininas. Apaixonada por livros e por contar histórias, é recém-chegada em São Paulo e ainda está completamente perdida, mas adorando a cidade.
Fale comigo! :) gabriella@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

trabalho-temporario-final-de-ano-natal(1)

14 de novembro de 2018

Sonhando com um emprego? O fim do ano pode ser uma ótima para conseguir uma colocação no mercado de trabalho. Saiba quais atitudes você precisa tomar para aumentar suas chances de ser efetivada no trabalho temporário.

festa-confraternizacao-fim-de-ano-empresa-firma

21 de novembro de 2017

As festas de fim de ano da firma são regadas a álcool, puxa-sacos e muito mico. E essas são apenas algumas situações das confraternizações que deram o que tinham que dar. Veja outras e como lidar com elas.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas