7 valores da amizade para aplicar nas finanças

20 de julho de 2017 - Por

licoes_financeiras_dinheiro

quem ama, compartilha!

O que suas amizades e finanças pessoais têm em um comum? Se a resposta for “muito”, é bem provável que você tenha uma relação bem saudável e equilibrada com o seu dinheiro. Não entendeu por quê? Neste Dia do Amigo, veja, então, sete lições que as amizades podem dar à sua vida financeira.

1) Faça boas escolhas

Boas amizades não são fáceis de encontrar. E quando aparece alguma realmente boa é melhor agarrá-la para sempre. Levar isso para as finanças pode ser ótimo para o seu bolso: tenha cuidado ao tomar suas decisões de compra e seja leal ao que realmente importa para você. Como resultado, será muito mais fácil construir uma relação sólida com a sua vida financeira.

2) Tenha respeito

A liberdade é parte natural das amizades: piadas, cutucões e puxões de orelha simplesmente acontecem. Mas tudo isso, claro, é feito sempre sem perder o cuidado e o respeito. Com o seu dinheiro vale a mesma regra: mesmo se sentindo muito à vontade com ele, é melhor tratá-lo com todo respeito que merece. É sabido: dinheiro não aceita desaforo, e sem esse cuidado são enormes as chances de ele ir embora sem você perceber.

3) Dê atenção quanto ele pede socorro

Se sua amiga te manda uma mensagem depois de um dia horrível no trabalho pedindo um happy hour, você não deixa para depois: mesmo cansada, muda o rumo de casa e vai direto para o bar ouvi-la desabafar. Normalmente, não há a mesma prontidão quando a ideia é cuidar do dinheiro…

Se sua conta bancária no vermelho ou o cartão de crédito estourado gritam por socorro, é comum deixar esse problema para depois. Como na amizade, é fundamental estar pronta para escutar as mágoas e buscar uma solução para os dilemas do seu bolso.

4) Tenha paciência nos momentos difíceis

Tem vezes em que o seu dinheiro simplesmente vai estar passando por uma fase ruim: vai estar se sentindo sozinho, triste, sem possibilidade de ir a festas, bares ou restaurantes. Um bom amigo precisa entender esse momento e respeitar o fato de que as poucas notas precisam ficar um tempo quietinhas na carteira.

5) Seja honesto

Pode não ser fácil falar a verdade, mas deixar assuntos mal resolvidos é a receita para abalos na amizade. Por isso, conversas honestas são fundamentais. Quando se trata de dinheiro também é preciso ter a coragem para encarar a realidade e encontrar soluções para os impasses entre vocês.

6) Faça as pazes depois de uma briga

Amigos brigam. E isso faz parte da vida. O mais importante é não guardar mágoas e saber buscá-lo para resolver a situação. Ao invés de ignorar a ausência do seu dinheiro na sua conta bancária, faça as pazes com ele: tente entender os problemas pelos quais ele está passando e o que você pode fazer para melhorar a situação.

7) Confie na relação de vocês

Quem tem um bom amigo pode confiar que ele vai estar com você nos momentos fáceis e difíceis. Com a vida financeira não é diferente: se a relação de vocês estiver bem estruturada – com direito à reserva de emergências e investimentos – pode ter certeza de que vocês conseguirão enfrentar qualquer situação juntos.

 

Fotos: Shutterstock e GIPHY

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Mariana Ribeiro
Mariana Ribeiro
Jornalista com sotaque e alma do interior. Longe das finanças, passa o tempo atrás de música brasileira, rolês baratos e ônibus vazios. Acredita que o mundo seria outro se as pessoas tentassem se ver.
Fale comigo! :) mariana@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

horoscopo_setembro

1 de setembro de 2016

Márcia Fernandes traz as novidades financeiras e para a carreira no mês de setembro. Confira o que apontam os astros.

reações_100reais

3 de agosto de 2016

Uma nota de R$ 100 já foi considerada muita grana, mas hoje em dia ela vai embora rapidinho. Quem acompanhou essa mudança, deve ter passado por essas situações.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas