Bolsa cai aos 98 mil pontos, mas semana fecha perto do zero a zero

18 de setembro de 2020 - Por

Bolsa cai aos 98 mil pontos, mas semana fecha perto do zero a zero

quem ama, compartilha!

Este texto faz parte da cobertura do Finanças Femininas para traduzir o que está acontecendo com o mercado financeiro durante a pandemia do coronavírus. Ajudamos você a se informar com uma linguagem simples, sem economês e sem pânico!

Ibovespa: -1,81% (98.289 pontos)

Dólar: +2,77% (R$ 5,37)

Casos de coronavírus: 4.466.828 confirmados e 135.203 mortes*

Resumo:

  • Ibovespa não segura quedas nas bolsas internacionais e volta ao patamar de 98 mil pontos;
  • bolsas europeias sucumbem com novos casos de coronavírus no continente;
  • índices estadunidenses sofrem com quedas nas ações de empresas de tecnologia;
  • apesar da queda do dia, saldo da semana é praticamente estável;
  • dólar sobe e real fecha o dia com pior desempenho do mundo
  • Brasil ultrapassa 135 mil mortes por coronavírus;
  • taxa de desemprego bate recorde e chega a 14,3% em agosto, diz IBGE;
  • número de investidores na Bolsa sobe 120% em um ano, indo a quase 3 milhões;
  • golpes bancários pela internet crescem 80% durante a pandemia, diz Febraban.

Na cola das bolsas dos Estados Unidos, o Ibovespa – principal índice da B3 – se afastou mais dos 100 mil pontos, fechando o dia em forte queda. Entre 77 ações listadas no índice, apenas três encerraram o pregão no azul.

Da mesma forma que vem acontecendo nos últimos dias, as ações de empresas de tecnologia sofreram perdas nas bolsas de Wall Street, especialmente a Nasdaq – cuja carteira conta com as principais empresas de tecnologia dos EUA, como Amazon, Apple e Facebook.

Os índices europeus também deram aquela puxada no Ibovespa. Os casos de coronavírus voltaram a crescer por lá – só na França, foram mais de 10 mil novas infecções. O mercado internacional vê a situação com cuidado, visto que ela pode indicar uma recuperação econômica ainda mais demorada.

Antes mesmo dos novos casos, o presidente do Federal Reserve (ou Fed, o banco central estadunidense) já havia dado sinais de que a crise provocada pela pandemia teria efeitos mais prolongados do que o mercado financeiro estava esperando, como contamos aqui.

Todos esses acontecimentos caíram como bomba em um cenário nacional que já preocupa os investidores: a questão fiscal brasileira. Ontem, quem salvou o Ibovespa da queda iminente foram Petrobras e Vale. Hoje, o fenômeno não se repetiu e a Bolsa acabou sucumbindo.

Apesar da queda de hoje, o Ibovespa fechou a semana praticamente estável, com queda de 0,08%.

Bolsa cai aos 98 mil pontos, mas semana fecha perto do zero a zero

Já o dólar disparou nesta sexta-feira, fazendo com que o real fechasse o dia com o pior desempenho do mundo. Em segundo lugar ficou o peso mexicano, que viu a moeda dos EUA valorizarem 1% sobre ela por volta das 15h20. Na semana, o dólar subiu 0,82% sobre o real.

Taxa de desemprego bate recorde e chega a 14,3% em agosto, diz IBGE

O desemprego em meio à pandemia do coronavírus voltou a crescer na quarta semana de agosto, ante a anterior, divulgou nesta sexta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este é o maior nível desde maio, quando o Instituto começou a pesquisa.

O levantamento mostrou que, entre a terceira e quarta semana de agosto, o número de desempregados cresceu em mais de 1 milhão. Com isso, o País passou a acumular 13,7 milhões de indivíduos procurando uma oportunidade no mercado de trabalho – elevando a taxa de desemprego de 13,2% para 14,3%. Em maio, ela era de 10,5%.

Para Maria Lúcia Vieira, gerente da pesquisa, o fenômeno tem a ver com o relaxamento das medidas de isolamento social e, com ele, a volta à procura de vagas.

“No início de maio, todo o mundo estava afastado, em distanciamento social, e não tinha uma forte procura [por emprego]. O mercado de trabalho estava em ritmo de espera para ver como as coisas iam se desenrolar. As empresas estavam fechadas e não tinha local onde essas pessoas pudessem trabalhar. Então, à medida que o distanciamento social vai sendo afrouxado, elas vão retornando ao mercado de trabalho em busca de atividades”, afirmou.

Número de investidores na Bolsa sobe 120% em um ano, indo a quase 3 milhões

A B3, Bolsa de Valores brasileira, já conta com quase 3 milhões de investidores ativos – mais precisamente, 2,989 milhões –, uma alta de 119,9% no ano. Só em agosto, em comparação a julho, o crescimento foi de 4,7% – 134.946 a mais.

Também subiu o volume financeiro médio diário negociado no segmento de ações, que abarca o mercado à vista e derivativos sobre ações: 59,1% a mais em agosto ante o mesmo mês de 2019, indo para R$ 31,394 bilhões. Já na comparação com julho, houve alta de 6,9%.

Golpes bancários pela internet crescem 80% durante a pandemia, diz Febraban

Você já ouviu falar em phishing? Este tipo de golpe digital, que consiste no envio de arquivos ou links falsos por e-mail para pegar dados da vítima, aumentou 80% desde o começo de março – quando se deu o início da pandemia. A informação é da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Para esta técnica, os fraudadores costumam enviar boletos falsos ou alertas de dívidas que simulam bancos, empresas de serviços e TV paga. Há, ainda, a estratégia de oferecer descontos, premiações e promoções.

Já aqueles golpes que usam falsas centrais de atendimento cresceram 70%, enquanto o de pessoas se fazendo passar por portadores de bancos aumentaram 65% no mesmo período.

“O fraudador se vale da desestabilização emocional, tira a vítima da zona de conforto e a induz a realizar estas ações”, afirmou Adriano Volpini, diretor da Comissão Executiva de Prevenção a Fraudes da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), em entrevista ao Valor Investe.

Por isso, vale ficar de olho em mensagens via WhatsApp, de texto e de voz, em retiradas de cartão por alguém que se diz representante do banco ou administradora do cartão e em centrais falsas de atendimento telefônico.

*Até o fechamento do texto. Fonte: levantamento feito por jornalistas de G1, O Globo, Extra, Estadão, Folha e UOL a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde

Fotos: AdobeStock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Ana Paula de Araujo
Ana Paula de Araujo
Repórter e produtora, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) [email protected]

Leia em seguida

Bolsa volta aos 98 mil pontos pela 1ª vez desde 18 de setembro

13 de outubro de 2020

Apesar das quedas em Wall Street, grandes empresas, Magalu e B2W injetaram ânimo na Bolsa de última hora. Saiba o motivo.

Ibovespa sobe com alta de Trump e previsão de novo Renda Cidadã

5 de outubro de 2020

Os eventos externos e internos puxaram o Ibovespa que começou a semana com alta de 2,21%. Leia mais.

Ibovespa desaba após anúncio do Renda Cidadã e frustração com a reforma tributária

28 de setembro de 2020

A semana começou positiva, mas o novo programa social do governo, o Renda Cidadã e a falta de acordo com a reforma tributária, derrubaram o Ibovespa. Entenda.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas