Bolsa esquiva da tensão entre China e Estados Unidos e fecha estável

22 de julho de 2020 - Por

Bolsa esquiva da tensão entre China e Estados Unidos e fecha estável

quem ama, compartilha!

Este texto faz parte da cobertura do Finanças Femininas para traduzir o que está acontecendo com o mercado financeiro durante a pandemia do coronavírus. Ajudamos você a se informar com uma linguagem simples, sem economês e sem pânico!

Ibovespa: -0,02% (104.289 pontos)

Dólar: -1,87% (R$ 5,11)

Casos de coronavírus: 2.178.159 confirmados e 81.828 mortes*

Resumo:

  • Bolsa esquiva da tensão entre China e Estados Unidos, fechando em estabilidade;
  • Governo mantém projeção de queda de 4,7% no PIB em 2020;
  • Caixa estende pausa no crédito imobiliário para 180 dias;
  • Auxílio Emergencial: Ministério da Cidadania enviou 1,3 milhão de CPFs à Caixa para bloqueio por suspeita de fraude;
  • mulheres são maioria na administração do orçamento durante pandemia, mas acumulam mais tarefas, aponta Febraban.

Depois de um dia patinando, o Ibovespa fechou esta quarta-feira (22) estável – com uma pequena variação negativa. Foi um pregão tenso: o noticiário internacional começou o dia com a notícia de que o governo dos Estados Unidos exigiu o fechamento do consulado da China em Houston, Texas.

Segundo Morgan Orgatus, a porta-voz do departamento de Estado americano, a ordem se deu para “proteger propriedade intelectual americana e informações pessoais de seus cidadãos”. Já o governo chinês afirmou que, caso a medida não seja revertida, tomará medidas firmes em resposta.

O cenário internacional deixou o mercado financeiro sob tensão, o que diminui a vontade dos investidores de assumir riscos. Para que se tenha ideia, os principais índices da Europa, como o Stoxx 600 Europe, fecharam em queda. No entanto, apesar deste ter sido o passo mais agressivo que o governo de Donald Trump deu no que já chamam de “guerra fria”, a Bolsa brasileira não sofreu tanto.

Por aqui, o sobe-e-desce das ações dos bancos teve maior impacto, assim como o começo da temporada de balanços das empresas que estão na Bolsa. Esta manhã, foi divulgado o balanço da fabricante de motores WEG, cujo lucro foi 32% maior do que no mesmo período do ano passado. Com isso, suas ações dispararam 13,89%.

Já o preço do dólar tem caído desde ontem – mais do que em outros países emergentes.

Bolsa esquiva da tensão entre China e Estados Unidos e fecha estável

Governo mantém projeção de queda de 4,7% no PIB em 2020

O ministério da Economia manteve em -4,7% a previsão oficial para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2020. Este e outros dados foram divulgado nesta quarta-feira no Relatório Bimestral de Receitas e Despesas, usado pelo ministério para atualizar projeções para indicadores fiscais e macroeconômicos.

A estimativa para a taxa Selic média ficou em 2,6%. Já a taxa de câmbio médio ficou em R$ 5,10 e o preço do barril de petróleo em US$ 41,90.

Caixa estende pausa no crédito imobiliário para 180 dias

Diante da crise provocada pela pandemia do coronavírus, a Caixa Econômica Federal (CEF) irá estender de 120 para 180 dias a pausa nos pagamentos das parcelas de crédito imobiliário de pessoas físicas e jurídicas.

São 60 dias a mais, que resultaram na extensão de mais R$ 4,46 bilhões em prestações. Até então, o banco afirma já ter prorrogado os pagamentos de 2,5 milhões de contratos (R$ 8,6 bilhões em parcelas pausadas).

Em entrevista ao Valor, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que a medida tem contribuído para atenuar o impacto da pandemia sobre o mercado imobiliário. “Tirando o agronegócio, foi o setor que sofreu menos”, disse.

Auxílio Emergencial: Ministério da Cidadania enviou 1,3 milhão de CPFs à Caixa para bloqueio por suspeita de fraude

Diante da suspeita de fraudes no Auxílio Emergencial, o Ministério da Cidadania enviou à Caixa 1.303.127 números de Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) para bloqueio e verificação detalhada.

“Não é possível ainda afirmar que esses CPFs sejam considerados cancelados ou inelegíveis para receber o benefício”, aponta o ministério em nota. “Qualquer indício de ilegalidade, em especial na ótica criminal, é imediatamente informado à Polícia Federal e os pagamentos são suspensos.”

De acordo com afirmação do presidente da CEF, Pedro Guimarães, dada na terça-feira (21) “centenas de milhares” de contas poupança digital do banco foram suspensas por suspeita de fraude. “Nesse momento as pessoas podem pedir o desbloqueio”, completou. Ainda segundo Guimarães, o número seria equivalente a cerca de 5% do total de aprovados.

Porém, nesta quarta-feira, Guimarães afirmou 51% das contas bloqueadas foram por suspeita de fraude. Já nas demais houve inconsistência cadastral.

Mulheres são maioria na administração do orçamento durante pandemia, aponta Febraban

Com o bolso das famílias sendo posto à prova em meio à pandemia do cornavírus, o protagonismo das mulheres no orçamento da casa vem se destacando. É o que revela levantamento realizado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em parceria com o Instituto de Pagamentos Especiais de São Paulo (IPESPE) com 1,5 mil chefes de família de todo o País.

“O isolamento social, ao forçar a reconfiguração da agenda nos lares, aumentou o seu papel [das mulheres] na gestão do orçamento e no planejamento do futuro das famílias”, disse o sociólogo e cientista político Antonio Lavareda, presidente do Conselho Científico do Ipespe.

De acordo com os dados colhidos, 56% das entrevistadas declararam assumir a função de administrar o orçamento doméstico, contra 44% dos homens. Além disso, a gestão da poupança e investimentos da família se mostrou extremamente balanceado entre homens (47%) e mulheres (45%).

Contudo, o levantamento chama atenção para um acúmulo de papéis ainda mais intenso: além do papel de gestoras do orçamento e da poupança familiares, as mulheres absorveram, na sua maior parte, o aumento da carga de trabalho doméstico em meio à pandemia.

*Até o fechamento do texto. Fonte: levantamento feito por jornalistas de G1, O Globo, Extra, Estadão, Folha e UOL a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde

Fotos: AdobeStock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Ana Paula de Araujo
Ana Paula de Araujo
Repórter e produtora, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) [email protected]

Leia em seguida

Ações dos grandes bancos têm desvalorização e arrastam Bolsa para o vermelho

4 de agosto de 2020

Itaú liderou as quedas na Bolsa e 66 das 75 ações do Ibovespa fecharam em baixa. O que houve para quase todo mundo cair junto? Entenda de um jeito simples!

Bolsas do mundo fecham no azul, mas Ibovespa fica no zero a zero

3 de agosto de 2020

Crescimento da indústria na zona do euro e China impulsionaram as bolsas do mundo, mas o Ibovespa amargou o zero a zero. Entenda o motivo.

Bolsa cai 2%, mas fecha o mês no azul pela quarta vez consecutiva

31 de julho de 2020

Apesar da queda do dia, esperança com uma possível vacina contra o coronavírus ajudou julho a fechar em alta. Saiba o que mais rolou no mercado financeiro.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas