Cartão de crédito ou dinheiro?

5 de agosto de 2013 - Por

quem ama, compartilha!

Nós vamos passear no shopping e entremos naquela loja favorita. Entre uma arara e outra você encontra a peça que faltava no seu guarda-roupa. No caminho do caixa você fuça mais um pouco e se apaixona por aquela calça que deixa seu corpo maravilhoso… um vestido para o verão… uma camisa para trabalhar e para fechar um colar lindo!

Pronto! O que era pra ser apenas um passeio, torna-se sinônimo de dívida. E aí, o que fazer? Vai pagar à vista ou à prazo? Muita calma nessa hora, pense e negocie. Entenda em quais situações vale a pena…

… pagar à vista: Todas nós já passamos pela situação descrita acima, certo? Uma forma de tomar a decisão certa é fazer uma rápida reflexão. Com os produtos na mão e na dúvida – levo ou não levo? à vista ou à prazo? Fácil. Responda as três perguntas: Eu realmente preciso disso? Se forem roupas, por exemplo, pense em ao menos 3 peças que pode combinar e imagine em quais situações usará. Se tiver um boas respostas, siga para a próxima. Tenho dinheiro para pagar à vista? Se sim, passe para a próxima. Posso comprar amanhã? Isso é super importante, pois evita que você caia em compras por impulso!

Vamos supor que resolveu comprar no dia seguinte. Chegou na loja, separou tudo que precisa e vai até o caixa. Negocie um preço por pagar à vista. Se tiver resistência da funcionária, ofereça dinheiro em espécie para pagar a compra. As lojas costumam aceitar isso, porque pagam encargos por passar cartão de débito. Além dessas duas sugestões, vá munida de argumentos para levar o que precisa com descontos.

… parcelar a compra: Aqui é preciso cuidado! Realmente aquela super televisão de 40 polegadas fica muito mais barata se for parcelas em 10 suaves prestações, certo? Errado! Quando parcelamos, independente do número de vezes, pagamos alguma taxa pelo serviço, por mais que isso não esteja descarado. Se de fato você não consegue pagar à vista (com desconto) tente fazer o parcelamento invertido. Ao invés de pagar a parcela, separe a mesma quantia consigo e junte. Quando conseguir toda a grana, vá até a loja e negocie desconto no pagamento à vista.

Se estiver precisando do produto e não tiver desconto à vista, uma alternativa é parcelar a compra no cartão de crédito. Mas faça isso com cuidado! Você precisa planejar direitinho os gastos do seu cartão. Lembre-se de colocar essa despesa na sua planilha e não perca o controle. Isso é extremamente importante para manter um equilíbrio financeiro.

E aí, pelo o que decidiu?

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

carolinaruhman
Carol Sandler
Carol Sandler é fundadora do Finanças Femininas, a maior plataforma online do Brasil de empoderamento feminino através da educação financeira. Apresenta o quadro "Carol, cadê meu dindin" semanalmente no programa SuperPoderosas, da TV Band. Autora do livro "Detox das Compras (Saraiva, 2017) e coautora do livro “Finanças Femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015), junto com o economista Samy Dana. Estudou Jornalismo na PUC-SP e Economia e Relações Internacionais no Institut d’Études Politiques de la France, em Paris. Colunista do site da revista CLAUDIA e do portal Tempo de Mulher.

Leia em seguida

10 de julho de 2019

Tente ao máximo não se enrolar pegando dinheiro emprestado, mas se não tiver jeito aprenda como proceder.

26 de junho de 2019

Seu cartão estourou e você ficou perdida. É hora de aprender a negociar sua dívida.

cadastro-positivo

10 de abril de 2019

Agora, todos serão automaticamente incluídos no Cadastro Positivo do Serasa, SPC e afins. Seus dados estão seguros? Quais são as vantagens? Descubra!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas