Como a inteligência emocional pode afetar sua vida financeira

Como a inteligência emocional pode afetar sua vida financeira

*Cecilia Mesquita

Você já ouviu falar em inteligência emocional? Ela é a capacidade de compreender o seu próprio estado emocional e também o de quem convive com você.

Pessoas inteligentes emocionalmente costumam gerenciar bem os seus sentimentos, sabendo quando é a melhor hora de se expressar.

Sendo assim, desenvolver essa habilidade é algo fundamental para que você consiga enfrentar os desafios da vida com tranquilidade.

A inteligência emocional é formada a partir de cinco pilares: autoconhecimento, autocontrole, motivação, empatia e habilidades sociais.

Além disso, também está relacionada ao conceito de controle financeiro e sobre como você pode lidar melhor com o dinheiro.

Ficou curiosa para entender melhor o assunto? Então, leia este artigo até o final!

Como a falta de inteligência emocional pode afetar sua vida financeira?

Vale ressaltar, inicialmente, que problemas financeiros não são resolvidos apenas com dinheiro.

A melhor forma de solucioná-los é através da inteligência emocional, ou seja, por meio da capacidade que todo ser humano tem (ou deveria ter) de controlar seus sentimentos e emoções para evitar decisões precipitadas e impulsivas que podem levá-los a apuros, como dívidas.

Você já deve ter passado por esta situação ou conhece alguém que já passou: a pessoa está mergulhada em dívidas, mas nada de extraordinário aconteceu, nenhum acidente, problema de saúde ou perda de emprego.

Tudo caminha normalmente na vida dessa pessoa, mas ela tem problemas financeiros.

Este endividamento gera estresse, brigas, queda de rendimento no trabalho, pressão interna e externa.

A verdade é que a crise financeira não é a causa do problema, mas sim uma consequência.

Observe que pessoas que se desorganizam financeiramente normalmente possuem outras áreas da vida bastante bagunçadas.

Pense em quantas coisas você já comprou e não usou e em quanto dinheiro foi desperdiçado nessas compras.

Muitas vezes, a gente usa do impulso de compra para tentar compensar uma tristeza ou emoção forte.

Quanto melhor você reconhecer as emoções, melhor você usará seu dinheiro

Inteligência emocional é uma habilidade-chave que você precisa adquirir para atingir o sucesso em qualquer área da vida.

Ela te dá tempo para pensar antes de responder, em vez de operar no piloto automático. Pensar permite avaliar as consequências do que você está prestes a fazer.

Por esse motivo, você precisa de tempo para pensar. Se você não se dá esse tempo, pode acabar tomando decisões ilógicas.

Acontece que a maioria de nós faz exatamente isso quando se trata de gerenciar o dinheiro.

Se utilizássemos melhor a inteligência emocional enquanto gastamos, nossas escolhas de consumo seriam bem diferentes.

Quando você sabe para onde está indo, está sempre à procura de sinais para confirmar que está no caminho certo.

Caso você veja algum sinal de que está indo na direção errada, pare rapidamente e verifique se há alguma forma de melhorar o que você está fazendo.

O fato é que, sem inteligência emocional financeira, perde-se a sensação de estar em uma jornada.
Muitas vezes, não temos metas e usamos nosso dinheiro para obter apenas satisfação imediata.

A vida não é apenas sobre dinheiro, mas você precisa estar em um determinado ponto financeiramente para atingir seus objetivos e sonhos.

Se você ainda não sabe como usar seu dinheiro da melhor forma e tem dificuldade em fazer escolhas financeiras inteligentes, a dica é iniciar agora mesmo um orçamento.

Através de um gerenciador financeiro pessoal, você pode criar um orçamento detalhado, registrar e analisar despesas e receitas e até controlar seu cartão de crédito. Desse modo, você já começa a tomar decisões financeiras mais inteligentes.

inteligência-emocional

Como desenvolver a inteligência emocional

Para muitas pessoas, a válvula de escape de uma situação ruim é o gasto compulsivo.

Quando estão com problemas, se descontrolam na hora de administrar o dinheiro e acabam adquirindo dívidas.

No entanto, existem algumas formas de driblar esses problemas e promover a inteligência financeira.

Defina alguns objetivos de longo prazo

Sonhe alto e aprenda a gerenciar seu tempo e esforço para chegar lá.

Comprar a casa própria, trocar de carro, ou viajar, tudo isso é possível se você realmente se comprometer.

Objetivos de vida acompanhados de inteligência emocional são fatores bastante eficientes.

Acredite mais em você

Chega de duvidar de sua capacidade de realização. Comece a agir mais, sem depender de aprovação externa.

Conselhos são bem-vindos, mas não devem mudar a essência das suas ações.

Procure pagar mais à vista

Se você tem dinheiro para comprar, compre.

Se não tem, é porque ainda não possui as condições necessárias para ter o que deseja.

Aceite que viver dentro de sua realidade é fundamental para alcançar algo melhor no futuro, e pagando mais à vista você ainda pode conseguir um desconto. Aprender como pechinchar, vem da prática.

5 maneiras pelas quais a inteligência emocional pode te ajudar a se relacionar melhor com o dinheiro

Existem diversos motivos pelos quais a inteligência emocional pode promover uma melhoria geral na sua vida, mas vou começar citando esses 5 motivos especiais que se relacionam com sua vida financeira.

Você se conhece e sabe o que te faz feliz

Infelizmente, muitas pessoas não estão em constante contato com suas próprias emoções e não têm uma ideia real do que querem e do que as faz felizes.

Para essas pessoas, gastar dinheiro é uma forma de realização, pois para elas é muito complicado entender aquilo que pode lhes trazer felicidade no longo prazo e, por isso, concentram-se em conseguir satisfações imediatas.

Logo, conhecer-se melhor e desenvolver a inteligência emocional permite que você concentre seu tempo e recursos em produtos e experiências que realmente terão um impacto positivo na sua vida.

Você se torna menos inclinada a seguir as expectativas de outros

Quantas pessoas você conhece que seguiram o caminho de carreira do pai ou mãe, mas descobriram que não funcionou tão bem para elas?

A mesma coisa acontece com os gastos financeiros.

As pessoas que não se conhecem bem podem cair facilmente na armadilha de serem influenciadas por amigos ou familiares sobre a forma como gastam dinheiro e, assim, acabam gastando com coisas que não trazem verdadeira satisfação.

Pessoas autoconscientes separam suas necessidades e expectativas das de outras pessoas – e são mais capazes de suportar a pressão das críticas.

Embora abertas a conselhos e aprendizado de fora de seus círculos, essas pessoas confiam em seus próprios julgamentos quando se trata da forma como utilizam o dinheiro.

Você deixa de lado a necessidade da gratificação imediata

Saber o que queremos na vida nos permite negar recompensas imediatas.

Dessa forma, podemos concentrar nossos esforços em um objetivo que nos dará maior satisfação no final, mesmo que seja a longo prazo.

Entender o que desejamos alcançar dá propósito, significado e realização às nossas vidas.

Você aprende a apreciar a jornada

Pessoas inteligentes emocionalmente são mais capazes de encontrar formas de se recompensar em suas jornadas, mesmo que seja apenas de pequenas maneiras.

Para elas, pequenos prazeres que custam pouco são muito mais gratificantes e ajudam a alcançar objetivos maiores e melhores.

Saber o que nos agrada permite que nos agrademos ao longo do caminho. Isso, por sua vez, nos motiva a seguir em direção a objetivos mais complexos.

Seja qual for o seu nível de renda, aproveite ao máximo para identificar o que lhe dá mais satisfação.

Se não puder pagar o que deseja, você poderá substituir por algo mais barato, mas que ainda lhe dará alguma satisfação.

Nunca é tudo ou nada. Portanto, seja flexível para encontrar maneiras acessíveis de se recompensar.

Você aprende a praticar a gratidão

As pessoas que estão em um estado de gratidão pelo que têm são menos propensas a cair em um ciclo de compras intermináveis que trazem períodos de satisfação curtos.

Estar insatisfeito com o que já tem, pode te fazer acabar entrando em uma espiral infinita de gastos com coisas que você não quer tanto ou nem precisa.

A gratidão permite que você gaste tempo e esforço para saborear e aproveitar verdadeiramente o que você já possui.

Conclusão

Inteligência emocional é ter o máximo de controle possível sobre suas emoções.

É saber identificar a emoção que você está sentindo em determinada ocasião, e avaliar se essa emoção é benéfica ou prejudicial para a realização dos seus objetivos.

Quando se junta a educação financeira ao controle emocional, sua vida financeira decola!

Foque em aprender a gerenciar suas emoções e em como fazer o seu dinheiro render melhor.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Você gostou desse conteúdo?

Financas Femininas

Finanças Femininas

Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

close