Como conciliar o emprego fixo com atividades profissionais extras

19 de julho de 2016 - Por

atividade_extra

quem ama, compartilha!

A crise econômica no Brasil tem feito muitas pessoas pensarem em formas de complementar a renda. Para conciliar o emprego fixo com atividades profissionais extras é preciso fazer um bom planejamento. Isso é importante para amenizar os impactos na qualidade de vida e evitar a possibilidade de perder produtividade.

“É preciso pensar bem (antes de fazer uma atividade extra), porque isso impacta na vida pessoal. Alguma área da vida será sacrificada. Avalie bem principalmente se tiver família, porque você ficará muito tempo fora. Precisa existir um alinhamento muito próximo com quem vive ao seu lado”, afirma Vagner Sandoval, professor do IBE-FGV, especialista em RH, gestão de pessoas, liderança e coaching executivo.

Leitura complementar

5 atividades para ganhar dinheiro extra

5 atividades para ganhar dinheiro extra

Ver mais

Segundo ele, é necessário que haja um bom planejamento, senão você corre o risco de perder os dois empregos. “Muitas vezes, há uma queda no rendimento no trabalho fixo em função da atividade extra. Sempre peça feedback ao seu superior do emprego fixo”, alerta Sandoval. Ele destaca que, como a maior parte da renda geralmente vem do trabalho fixo, não se pode descuidar dele.

 

trabalho_extra

Em muitos casos, o que motiva a busca por uma atividade extra é a necessidade de ter mais dinheiro. Mas ela também pode ser procurada para uma transição de carreira. Segundo o especialista, nesse caso, é possível começar como estagiária ou por uma função de baixa complexidade na nova profissão que se deseja. “Você vai aprendendo, se familiarizando, vai migrando para a nova área. Tem que entrar (na nova área) pequena. Lá na frente, você vai se tornar grande”.

Se você atuar em uma área diferente da sua, seja por necessidade ou porque quer uma mudança na carreira, é essencial que busque o preparo, a formação e o conhecimento necessários. É imprescindível que procure conhecer bem o mercado em que irá trabalhar. Isso tudo é importante não apenas para que você possa fazer um bom trabalho, mas também para evitar frustrações.

Independente da razão que a leve a buscar um trabalho extra, tenha consciência de que você também precisa de descanso e não pode se descuidar da saúde.

Se a atividade extra for desempenhada durante a semana e você tiver pouco ou nenhum tempo livre, faça coisas que sejam importantes para você no fim de semana e não abra mão delas. “Crave na agenda algumas coisas que são fundamentais em sua vida, senão há prejuízo na qualidade de vida. O que você sacrificar durante a semana, garanta que fará no fim de semana”, aconselha o especialista.

Para quem namora e pretende realizar um trabalho extra, saiba que enfrentará desafios. “A pessoa fica muito cansada no fim de semana. Não tem pique nem energia, fica intolerante”, alerta Sandoval. Nesse caso, o (a) parceiro (a) precisa compreender a situação e ter em mente que ela tende a ser passageira.

Se você estiver pensando em fazer uma atividade extra, pese bem os prós e os contras e prepare-se cuidadosamente. Esforce-se para ter um bom desempenho nos dois trabalhos. Porém, procure manter sua qualidade de vida e jamais se esqueça de seus limites.

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Financas Femininas
Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

Leia em seguida

descubra-como-o-vies-inconsciente-pode-prejudicar-a-sua-vida-profissional

18 de outubro de 2019

Certamente você já julgou o livro pela capa. O viés inconsciente afeta a maneira como nós vemos as pessoas e também como outras pessoas nos vêem. Isso pode prejudicar a sua vida profissional, mas tem jeito de mudar esse comportamento. Saiba mais.

racismo-impende-ascensão-de-mulheres-negras-nas-empresas

17 de outubro de 2019

Segundo pesquisa, nas empresas presididas por mulheres, nenhuma mulher negra ocupa a vice-presidência ou conselho e apenas 1% compõe a diretoria. O percentual acende um alerta vermelho para a urgência de encarar e combater o racismo nas organizações.

dia-do-professor-o-que-e-preciso-fazer-para-melhorar-o-reconhecimento-dos-docentes

15 de outubro de 2019

A alta taxa de violência contra os docentes desanima quem deseja seguir a profissão. Neste Dia do Professor, é importante refletir sobre o papel dos educadores e como a sociedade pode valorizar a categoria.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas