Como fazer o enxoval do bebê com menos de R$ 1200

2 de fevereiro de 2017 - Por

enxoval_bebe

quem ama, compartilha!

Gorros com orelhas de bichinhos, minimocassins e jardineiras de margaridas: de fofura em fofura, o enxoval do bebê – que já não é barato – pode acabar saindo ainda mais caro do que o esperado. Pensando nisso, montamos uma lista com os itens essenciais para preparar a chegada do bebê. E o melhor: gastando menos de R$ 1200.

Para evitar compras desnecessárias ou que pesem demais no orçamento, o primeiro passo é enumerar os itens básicos que precisará comprar. Depois de garantir o essencial, você poderá calcular quanto dinheiro sobrará para comprar outras peças que deseja.

Por mais que seja difícil não cair nos encantos das minipeças e acessórios, ater-se ao básico no começo é muito vantajoso – e não só para economizar. Muitos itens precisam ser testados no cotidiano para ver se atendem às necessidades do bebê e dos pais, já que esse processo também é bastante pessoal.

Há crianças, por exemplo, que mal usam roupas do tamanho RN, pois se desenvolvem rapidamente. Por isso, tudo na lista foi colocado em pequenas quantidades – inclusive porque o bebê, provavelmente, também ganhará muitas roupas quando nascer.

Da mesma forma, utensílios como mamadeiras não precisam ser adquiridos antes do nascimento, pois é possível que eles não sejam necessários nesse momento inicial. Já móveis como poltronas para amamentação e trocadores ficaram de fora pela possibilidade de adaptar itens que você já tenha em casa – ao final da matéria você confere outras dicas de como não se perder na hora das compras.

Se o dinheiro estiver curto, é possível também substituir a bolsa para sair por qualquer outra que você já tenha em casa. O bebê conforto, normalmente, pode ser utilizado para transportar o bebê no carro, desde que tomados os cuidados de segurança de cada modelo.

Nesta lista, você encontra os itens básicos indicados para o dia a dia – e cada pessoa pode adaptá-la conforme as suas necessidades após o nascimento.

[table id=18 /]

Dicas para não se perder nas compras:

1) Cuidado com as compras desnecessárias

Quem é mãe sabe que todo dia surge uma novidade tecnológica que promete revolucionar os cuidados do bebê. Muitos deles, entretanto, são dispensáveis ou podem não se adequar às necessidade da sua família.

O apelo emocional é muito forte, por isso, antes de comprar, reflita sobre a real necessidade de comprar itens como termômetro para banheira, aquecedor de mamadeira ou tênis para o bebê, principalmente se o dinheiro estiver curto. Nesse caso, é interessante conversar com outras mães para pedir opiniões e, também, nunca deixar de prestar atenção às suas próprias necessidades.

enxoval_bebe_interna

2) Use e o abuse de itens emprestados e/ou doados

Crianças crescem muito rápido e é comum que os produtos sejam emprestados ou doados entre irmãos, primos ou amigos. Esse costume pode ajudá-la a economizar, por exemplo, com berço, bebê conforto e roupas, principalmente as de sair, que, normalmente, são pouco usadas.

3) Fique ligada nos usados

Comprar itens usados também pode ser uma boa pedida. Há diversos brechós, sites como o Brechó Bebê e o Ficou Pequeno e, inclusive, grupos no whatsapp , dedicados à venda de produtos infantis.

4) Crie uma poupança

Para garantir que a chegada do bebê não cause um descontrole na vida financeira, é interessante começar a poupar desde o início da gravidez – ou até mesmo antes, quanto estiver pensando em ter um filho. Assim, é possível se preparar, fazer as compras aos poucos e não sentir tanto o impacto das despesas extras – que são muitas.

Leitura complementar

Planilha de Orçamento Familiar

Planilha de Orçamento Familiar

Ver mais

5) Pesquise preços

Os valores dos itens infantis variam muito, muito mesmo. Por isso, é importante pesquisar preços e recomendações de produtos em diversos sites. Ferramentas como o Zoom, Buscapé e Google Shopping podem ajudar. Acompanhando os preços, também será possível encontrar boas promoções.

6) Cuidado com o parcelamento

Com um volume muito elevado de compras, não é difícil se perder nos valores. Por isso, é preciso redobrar a atenção com o parcelamento para não acabar gastando mais do que poderia.

 

Fotos: Shutterstock

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Mariana Ribeiro
Mariana Ribeiro
Jornalista com sotaque e alma do interior. Longe das finanças, passa o tempo atrás de música brasileira, rolês baratos e ônibus vazios. Acredita que o mundo seria outro se as pessoas tentassem se ver.
Fale comigo! :) mariana@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

consumismo-adolescentes-consumo

8 de fevereiro de 2019

Para o adolescente, consumir é pertencer ao grupo e por isso eles podem ser tão consumistas. Descubra aqui como melhorar a relação dos seus filhos com o consumo.

maes-solo-maes-solteiras

11 de maio de 2018

Mãe solo, sabemos das suas dificuldades financeiras. Carol Sandler dá dicas definitivas para quem precisa sustentar os filhos, mesmo sem apoio do “pai”. Anote tudo!

estudo-maternidade

7 de maio de 2018

Acabar de fazer 18 anos, se preparar para entrar em uma faculdade e descobrir que será mãe solteira assusta qualquer mulher. Mas com muita calma e planejamento é possível dar a volta por cima. Confira!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas