Como quitar dívidas com o dinheiro do PIS/ Pasep

21 de agosto de 2018 - Por

pagar-quitar-divida-pis-pasep 01

quem ama, compartilha!

A grana do PIS/ PASEP está liberada para os trabalhadores de todas as idades desde o dia 14 de agosto – e ela virá em boa hora. De acordo com uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito, 45% dos cotistas devem utilizar os recursos para pagar dívidas em atraso. Esse percentual sobe para 57% considerando apenas os consumidores das classes C, D e E.

Enquanto isso, 30% utilizarão o dinheiro para investir, 30% para pagar despesas do dia a dia, e 15% anteciparão o pagamento de contas não atrasadas, como prestações da casa, do carro ou crediário. Já outros 9% dos entrevistados usarão a grana para adquirir roupas e calçados.

Para Carol Sandler, fundadora do Finanças Femininas e coach financeira, aproveitar o dinheiro do PIS/ PASEP para quitar dívidas é extremamente sábio.

“Esse dinheiro é algo que mal lembramos que temos direito e, quando recebemos qualquer quantia que não estávamos contando, fica mais fácil e menos dolorido utilizá-la para quitar dívidas. É uma ajuda e tanto”, defende.

Como usar o PIS/PASEP para quitar dívidas

O segredo para fazer isso de forma inteligente é deixar a preguiça de lado e, em vez de apenas pagar os boletos da dívida que já estão encalhados em casa, partir para a renegociação da dívida.

“Vá até o credor para conversar e explique: ‘tenho R$ X para quitar essa dívida à vista. Qual desconto você me dá para resolvermos essa situação agora?’ É bem capaz que você consiga um grande abatimento no valor”, explica.

É muito importante que você faça isso pessoalmente – nunca por telefone –, e diretamente com o gerente. Nas ligações telefônicas, é comum que as condições sejam desfavoráveis para você e, como você estará sob pressão, pode acabar topando algo que só vai te prejudicar. Há, ainda, os chatbots – saiba mais sobre aqui –, mas pessoalmente ainda é a melhor opção.

pagar-quitar-divida-pis-pasep 02

Na hora da renegociação, seja proativa. Escute as condições do credor, mas não deixe de propor algo que seja bom para seu bolso, incluindo juros menores e, se necessário, um parcelamento que caiba no seu orçamento. O acordo precisa ser favorável para os dois lados.

Se você quiser ver mais dicas sobre como renegociar dívidas, assista esse vídeo:

Quem tem direito a sacar o PIS ou PASEP?

Se você trabalhou em empresas públicas e privadas que contribuíram para o PIS ou para o Pasep entre os anos de 1971 e 1988 e ainda não resgatou o saldo, busque informações sobre seus direitos!

Tem direito a sacar recursos os trabalhadores de empresas públicas e privadas que contribuíram para o PIS ou para o Pasep, entre os anos de 1971 e 1988, e que não tenham resgatado o saldo.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Ana Paula de Araujo
Ana Paula de Araujo
Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

amamentacao-aleitamento-materno-dificuldades 01

16 de outubro de 2018

Qual mãe nunca ouviu besteira durante a amamentação, ou acordou de madrugada, mesmo cansada, para o aleitamento materno? Mães reais contam suas maiores dificuldades e pediatra esclarece como superá-las.

inadimplencia-inadimplente-inadimplentes-nao-pagarao-divida-spc-01

3 de setembro de 2018

Segundo pesquisa do SPC, principal motivo é a renda insuficiente. Mulheres são maior parte dos devedores. Entenda o fenômeno e como escapar dele.

orcamento-empresarial(2)

30 de agosto de 2018

Pode até não parecer, mas 2018 já está na reta final e este é o momento ideal para rever o seu orçamento empresarial. Assim, você se prepara para o próximo ano e não fica no vermelho!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas