“Consigo guardar mais de metade do que ganho”

23 de maio de 2019 - Por

juntar-dinheiro-metade-do-salario-universitaria-01

quem ama, compartilha!

Juntar dinheiro é um desafio para muitas pessoas. Nossa leitora Vanessa dos Santos Esteves enfrentou essa dificuldade de frente e, mesmo sendo universitária, organizou suas finanças e deu um jeito de guardar a grana que precisa. Que tal se inspirar nessa história? Leia o passo a passo, encontre a melhor forma para você e mude de vida! 

“Faço graduação em Administração e, curiosamente, optei por este curso para ajeitar a minha vida. Logo no primeiro ano de faculdade, meu professor de Contabilidade perguntou a sala se alguém controlava a despesas, se nós sabíamos quanto gastávamos em média por mês e se possuíamos dinheiro guardado para uma necessidade imprevista. Para minha surpresa ninguém ergueu a mão. Então, o professor disse: ‘Como vocês querem serem futuros gestores se não tem controle das próprias finanças, não sabem quanto gastam por mês e não pensam no futuro?’

O primeiro passo para juntar dinheiro: organizar o orçamento

Naquele momento decidi que minha vida ia mudar! Eu iria usufruir do que aprendi na faculdade e colocaria em prática na minha vida pessoal. Passei a fazer o fluxo de caixa na minha financeira. A ferramenta é muito utilizada nas empresas e também no comércio. Eu anoto tudo que recebo e que também gasto.

É muito importante anotar tudo! Desde o xerox da faculdade, bombons até a gasolina. Fiz uma planilha no computador e o preencho com: recebimentos (tudo o que recebo – salário, horas extras, trabalhos extras), pagamentos (boletos bancários, cafezinho, xerox da faculdade), saldo líquido (é o valor do que foi recebido diminuindo o valor do que foi pago), saldo anterior (é o resultado total do dia anterior) e finalmente o total (soma do saldo líquido com o saldo anterior). É um pouquinho complicado, mas vale a pena.

juntar-dinheiro-metade-do-salario-universitaria-02

Também comprei dois cadernos – em um anoto tudo o que eu vou ter que pagar e conforme vou pagando, escrevo ao lado ‘pago’. Já no outro caderno, em cada folha, escrevo os meses do ano e anoto tudo o que eu gasto.Todo início de mês vejo quais são minhas prioridades. Claro, pago primeiro minhas contas, para depois ver se posso gastar. Além disso, tenho anotado as metas que preciso alcançar no mês.

Metas + disciplina = juntar dinheiro com consistência

Fazer isso é muito importante para mim, porque me cobro muito e quando consigo atingir quase todas as metas,sinto uma alegria imensa. Estar organizada financeiramente dá uma sensação é inexplicável, como de um dever cumprido. Como estou mais organizada consigo estipular uma certa quantia na poupança. Todo depósito que fazia respeitava a regra de não mexer nesse dinheiro. Para conseguir seguir com disciplina coloquei na minha cabeça que seria uma prestação de um carro, por exemplo. Assim que eu recebesse eu não contaria com ele. E deu certo! Com essa quantia, comprei minha moto à vista e já estou planejando comprar meu carro.

Para conseguir fazer tudo isso tem que ter muita dedicação, força de vontade e, principalmente, organização! Hoje posso dizer que com essa organização que sei o quanto gasto em média por mês e consigo, por incrível que pareça, guardar mais de 50% do dinheiro que ganho.

Com toda essa minha dedicação, minha família me passou a responsabilidade de gerir as finanças domésticas – pagamento de contas, compras, manutenção e até investimentos. Como se não bastasse, presto consultoria na empresa de meu pai, é mole?! O segredo para tudo isso necessidade de fazer tudo caminhar e estar muito bem informada! O resto é consequência.

Espero ter ajudado vocês com minha história, sempre estou lendo o Finanças Femininas e acho muito interessante as matérias que vocês postam.

Grande beijo.”

Fotos: AdobeStock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

carolinaruhman
Carol Sandler
Carol Sandler é fundadora do Finanças Femininas, a maior plataforma online do Brasil de empoderamento feminino através da educação financeira. Apresenta o quadro "Carol, cadê meu dindin" semanalmente no programa SuperPoderosas, da TV Band. Autora do livro "Detox das Compras (Saraiva, 2017) e coautora do livro “Finanças Femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015), junto com o economista Samy Dana. Estudou Jornalismo na PUC-SP e Economia e Relações Internacionais no Institut d’Études Politiques de la France, em Paris. Colunista do site da revista CLAUDIA e do portal Tempo de Mulher.

Leia em seguida

9 de julho de 2019

Você até promete que vai guardar dinheiro este mês, mas acaba gastando tudo? Segundo uma pesquisa, esse hábito pode ser o culpado. Descubra qual é.

infidelidade-financeira-orcamento-familiar-01

22 de maio de 2019

Aquelas compras que você esconde ou investimento que faz escondida são formas de infidelidade financeira. Veja como afastar essa ameaça ao relacionamento.

orcamento-familiar-01

15 de maio de 2019

Todos os membros da família precisam cuidar do orçamento familiar – e o primeiro passo é rever e controlar os gastos. Confirma mais dicas práticas!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas