Coronavírus provoca pior trimestre da história da Bolsa; desemprego sobe

31 de março de 2020 - Por

Bolsa tem pior trimestre da história graças a coronavírus

quem ama, compartilha!

Esse texto faz parte da cobertura do Finanças Femininas para traduzir o que está acontecendo com o mercado financeiro durante a pandemia do coronavírus. Ajudamos você a se informar com uma linguagem simples, sem economês e sem pânico!

Ibovespa: -2,17% (73.019 pts)

Dólar: +0,24% (R$ 5,19)

Casos de coronavírus: 5.717 confirmados e 201 óbitos (fonte: Ministério da Saúde)*

O Ibovespa viveu mais um dia difícil graças às incertezas sobre o coronavírus e seus impactos no mundo inteiro – nos Estados Unidos, o número de infectados chegou a 164 mil. Mesmo sem entender o efeito exato desse abalo no futuro, o mercado financeiro sente: o nosso principal índice despencou 29,9%, resultando no pior trimestre da história (-36,9%). Este mês, o dólar subiu 15,92% ante ao Real.

E as notícias positivas vindas da China? O Índice Gerentes de Compras (ou PMI, na sigla em inglês) de março apontou um aumento na atividade industrial do país, mostrando que existe luz no fim do túnel. No entanto, os países que estão vendo a curva epidemiológica crescer diante dos seus olhos ainda têm um longo caminho – incluindo o Brasil.

Desemprego aumenta e afeta 12,3 milhões de pessoas no Brasil, podendo piorar diante do coronavírus

Dados divulgados nesta terça (31) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a taxa de desocupação no Brasil subiu 11,6% no trimestre encerrado em fevereiro – representando 12,3 milhões de pessoas. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua).

Trata-se de um aumento de 0,5 ponto percentual em relação ao trimestre de novembro a janeiro (11,2%). Se compararmos com o mesmo trimestre do ano anterior, houve queda de 0,8 p.p. (12,4%).

Estes dados são anteriores à pandemia do novo coronavírus alcançar o Brasil. De acordo com analistas ouvidos pelo Broadcast, do Grupo Estado, a expectativa é que o número aumente, podendo chegar a 16% da população sem emprego nos próximos meses.

Por que você tem que saber? Provavelmente você conhece alguém que está desempregado ou, quem sabe, está nessa situação. As projeções apontam que este quadro pode piorar por conta da pandemia, aumentando a importância de ter uma reserva de emergência. Aquelas que não a construíram, independente do motivo, terão que se agarrar às medidas anunciadas pelo governo e à sua própria criatividade para empreender e garantir o sustento da família.

Bolsa tem pior trimestre da história graças a coronavírus

Preço de cesta básica aumenta graças ao coronavírus

Ir ao supermercado em tempos de pandemia tem sido uma aventura – tanto pela lotação quanto pelos preços. A Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou, nesta terça, um aumento no preço médio dos alimentos da cesta básica do brasileiro. Estocar alimentos fez com que houvesse alta de 1,64% de 26 de março ante 27 de fevereiro. No período analisado anteriormente – de 3 de fevereiro a 2 de março –, a alta havia sido de 0,19%.

“Com as famílias mais tempo em casa, houve aumento da busca por alimentos nos mercados”, informou a FGV em nota. Os alimentos que mais sofreram pressão inflacionária foram o feijão carioca, feijão preto, arroz, carne bovina e ovos – estes últimos com a alta mais impressionante, de 5,04% para 9,04% no período analisado.

Por que você tem que saber? Porque essa inflação afetará diretamente seu bolso. A lista do supermercado deve ser consciente e concisa: essa não é a hora de estocar alimentos. Compre apenas o que você precisa para não sair no prejuízo, nem prejudicar as pessoas que não podem comprar itens básicos em maior quantidade.

Saque-aniversário do FGTS começa nesta quarta-feira

Atenção: quem nasceu entre janeiro e fevereiro e optou pelo saque-aniversário do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) poderá começar a retirar o dinheiro a partir desta quarta-feira (1). As optantes poderão sacar parte do que têm nas contas do FGTS todo ano.

Por que você tem que saber? O dinheiro do saque-aniversário pode ser de grande valia em épocas de crise. Se você optou por esse tipo de retirada, não esqueça de correr atrás!

Tesouro Direto é suspenso novamente nesta terça-feira

A grande volatilidade do mercado financeiro levou a outra pausa no Tesouro Direto nesta manhã. O programa voltou às operações depois de aproximadamente uma hora.

Por que você tem que saber? Costumamos deixar as notícias do Tesouro Direto em último nos resumos diários porque as suspensões são reflexo de todo o noticiário político e econômico. Por exemplo, parte da volatilidade registrada se deu por causa do aumento no número de casos de COVID-19 ao redor do mundo. Os agentes do mercado estão com maior aversão a risco – e essa pode ser a hora de você acompanhar este movimento mais conservador.

*Até o fechamento do texto

Fotos: AdobeStock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Ana Paula de Araujo
Ana Paula de Araujo
Repórter e produtora, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) [email protected]

Leia em seguida

Bolsa volta aos 98 mil pontos pela 1ª vez desde 18 de setembro

13 de outubro de 2020

Apesar das quedas em Wall Street, grandes empresas, Magalu e B2W injetaram ânimo na Bolsa de última hora. Saiba o motivo.

Trump diagnosticado com Covid-19 preocupa investidores e derruba Ibovespa, que fecha com queda de 1,53%

2 de outubro de 2020

Temor com os próximos movimentos de Donald Trump, diagnóstico de Covid-19, e risco fiscal no Brasil derrubam Ibovespa nesta sexta (2).

Ibovespa se recupera e fecha com alta de 1,09% após Guedes acalmar o mercado

30 de setembro de 2020

O dia foi mais otimista e a bolsa brasileira fechou em alta, apesar de acumular queda de 4,80% em setembro. Leia mais.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas