Deixe a empresa crescer

18 de setembro de 2015 - Por

deixe-empresa-crescer

quem ama, compartilha!

*Isadora Leone

O perfil passional e emocional da mulher em todas as suas atividades é uma das características que mais nos diferem dos homens. Somos mais emotivas, por isso relevamos mais. Ponderamos, consideramos, analisamos e compreendemos as I-NU-ME-RAS circunstâncias que envolvem uma situação.

Claro que há exceções, mas em geral, nós mulheres, somos movidas por uma paixão visceral por tudo o que escolhemos como nosso. E por tudo o que escolhemos e que nos faz bem, nos damos de coração, alma, corpo e o que mais tiver disponível. Nem preciso dizer que com filhos somos quase zumbis, por exemplo.

Tente fazer a analogia entre a maternidade e o mundo dos negócios, não somos diferentes. Quando decidimos implementar um projeto pessoal ou entramos na sociedade de um projeto já em andamento e tomamos ele como nosso, damos o sangue. Se o negócio brilhar aos nossos olhos, pronto. A paixão toma seu ser com força e você vai com tudo. Como as novas mães, somos tomadas pelas tarefas e colocamos em andamento nossa função “tudo ao mesmo tempo”.  E nos doamos, cegamente, envolvendo em todas as atividades tanto quanto possível.

Isadora LeoneCrédito: Rede Mulher Empreendedora

 

Temos dificuldade em delegar pra sair pela primeira vez sozinha. Temos dificuldade em acreditar que a avó (mesmo sendo materna) vai dar conta de ninar (vê se pode!) o seu próprio neto. Quando o filho cresce você se vê forçado a colocá-lo na escola e vê-lo crescer. Tocar a vida e enfim, tornar-se um adulto. Todo o processo é acompanhado por você, claro. Mas pare e pense. Em algum momento você delegou. Cedo ou tarde você foi obrigada a fazer isso.

Traga isso para a sua empresa. Porque relutamos tanto em delegar, nos separar de tarefas que fazem de nós meras funcionárias e nos tornar – de fato –empresárias? Entendo e falo com conhecimento de causa que pra começar é necessário seu toque, seu jeito e até sua paixão. Ir de madrugada até o berço pra checar se seu filho respira é algo que nós também fazemos pela nossa empresa. Mas o meu ponto é: até quando você precisa dedicar a maior parte do seu tempo em atividades que você já pode delegar? Quais tarefas você já pode pedir ajuda?

Contratar pessoas ou um fornecedor, ou seja, confiar a alguém algumas atividades da sua empresa. É preciso uma análise para esse processo. Para ter segurança para os próximos passos, peça conselhos a um mentor, alguém que você confie e que possa te ajudar a pensar.

*Isadora Leone é empresária e empreendedora, sócia fundadora da PitchCom, agência de comunicação e assessoria de imprensa. Com mais de 15 anos de experiência em comunicação, relações governamentais, responsabilidade social e investimento social privado, teve passagens por grandes empresas como General Motors e Volkswagen. Graduada em Relações Públicas pela FAAP, pós-graduada em Marketing pela ESPM e em Administração de Organizações da Sociedade Civil pela USP é colaboradora, palestrante e colunista da Rede Mulher Empreendedora.

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Rede Mulher Empreendedora
Rede Mulher Empreendedora
Ela Empreendedora

Leia em seguida

meritocracia-no-brasil-como-driblar

22 de fevereiro de 2019

Segundo estudo, meritocracia não funciona na prática. Então, como driblar as desvantagens de ter nascido menos favorecida? Veja dicas práticas!

profissoes-em-alta-carreira-2019 01

20 de fevereiro de 2019

Ranking mostra que, entre as profissões em alta, estão desenvolvedor mobile, bioinformacionista e agricultor urbano. Conheça outras e evolua na carreira!

sinais-de-que-voce-pode-ser-demitida-em-breve

15 de fevereiro de 2019

Todos estão sujeitos a serem demitidos. Mas como saber se o seu emprego está na reta? O primeiro sinal de demissão é são os feedbacks ruins. Veja outros.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas