Dica para cortar gastos sem sofrimento

17 de agosto de 2016 - Por

dica-cortar-gastos

quem ama, compartilha!

*Carolina Ruhman Sandler

Ninguém gosta de perder dinheiro, certo? Poucas coisas dão tanta raiva quanto desperdiçar dinheiro, ficar com aquela sensação de que você jogou dinheiro no lixo. No entanto, é o que muitos de nós fazemos ao não tomar tanto cuidado quanto deveríamos com nossos gastos.

Quem nunca deixou de cancelar uma assinatura de revista que já nem lê mais? O mesmo vale para plano errado de celular ou tarifas desnecessárias no banco. O problema é que todas nós temos vidas tão corridas que parece que nunca sobra tempo para cancelar aquele cartão de crédito que não usamos mais, ou estudar o extrato do banco para saber quais serviços de fato usamos e se podemos usar um pacote mais barato.

O problema é que não parece muito dinheiro. A assinatura do jornal custa apenas R$ 29,90 por mês – e parece que vai dar tanto trabalho cancelar que você deixa aquilo para o mês que vem. Afinal, não são nem R$ 30. Ou são?

A chave aqui para te motivar e acabar com essas contas desnecessárias de uma vez por todas é entender quanto estes gastos representam no seu ano – e não apenas o custo mensal dele. Por exemplo: a tal da assinatura do jornal, de R$ 29,90 por mês, sai por R$ 358,80 por ano. Já não parece pouco dinheiro, não é mesmo?

corte_gastos

A ideia aqui é anualizar o custo, para você ver quanto dinheiro está perdendo. Se R$ 30 mensais parecem pouco para o trabalhão de cancelar a assinatura, R$ 360 dando sopa na sua conta não são pouca coisa. Pense em tudo o que você poderia fazer ou comprar com este dinheiro…

Leitura complementar

Planilha de Diagnóstico Financeiro

Planilha de Diagnóstico Financeiro

Ver mais

O que te motiva a acabar com este tipo de desperdício é o que os economistas comportamentais chamam de aversão a perdas. Todos nós temos pavor de perder algo, especialmente dinheiro. Se você percebe quanto dinheiro está perdendo com desperdício bobo, entra a vontade imediata de parar de gastar com besteira.

Faça este exercício com todas as contas automáticas que você paga sem questionar: tarifa de banco e cartão de crédito, plano de celular, assinaturas de jornais, revistas e apps. Olhando o valor anual de todas estas despesas, você vai ver como cortar gastos sem sofrimento e ainda evitando o desperdício. Vale a pena!

*Carolina Ruhman Sandler é a fundadora do site Finanças Femininas e coautora do livro “Finanças femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva). Jornalista, tem 32 anos, é casada e mãe da Beatriz.

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Fotos: Shutterstock

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

carolinaruhman
Carol Sandler
Carol Sandler é fundadora do Finanças Femininas, a maior plataforma online do Brasil de empoderamento feminino através da educação financeira. Apresenta o quadro "Carol, cadê meu dindin" semanalmente no programa SuperPoderosas, da TV Band. Autora do livro "Detox das Compras (Saraiva, 2017) e coautora do livro “Finanças Femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015), junto com o economista Samy Dana. Estudou Jornalismo na PUC-SP e Economia e Relações Internacionais no Institut d’Études Politiques de la France, em Paris. Colunista do site da revista CLAUDIA e do portal Tempo de Mulher.

Leia em seguida

juntar-dinheiro-metade-do-salario-universitaria-01

23 de maio de 2019

Essa leitora do Finanças Femininas organizou tão bem seu orçamento que já conseguiu comprar sua moto à vista. Ela ensina o passo a passo, confira!

infidelidade-financeira-orcamento-familiar-01

22 de maio de 2019

Aquelas compras que você esconde ou investimento que faz escondida são formas de infidelidade financeira. Veja como afastar essa ameaça ao relacionamento.

orcamento-familiar-01

15 de maio de 2019

Todos os membros da família precisam cuidar do orçamento familiar – e o primeiro passo é rever e controlar os gastos. Confirma mais dicas práticas!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas