Dicas para viajar com o dólar alto

Dicas para viajar com o dólar alto

O dólar alto tem assustado muita gente que pretende viajar não só internacionalmente, como aqui no Brasil também. Por isso, já fizemos algumas matérias explicando os motivos dessa alta e como fugir dela no dia a dia. No entanto, existem algumas dicas específicas para quem quer viajar com dólar alto. Confira a seguir!

Como viajar com dólar alto sem arruinar o orçamento?

  • Compre as passagens aéreas com bastante antecedência da viagem. Como explicamos aqui, o preço das passagens também é influenciado pelo valor do dólar porque o preço combustível dos aviões segue as flutuações da moeda. Não deixe para a última hora, porque a instabilidade financeira e política do Brasil tende a ficar mais confusa e o preço do dólar pode variar ainda mais. Então, quanto antes comprar as passagens de ida e volta, melhor. Garanta a sua passagem de ida e volta de forma mais tranquila e por um preço mais favorável.

viajar-dolar-alto 02

  • Cada dia o dólar varia de cotação, mas mesmo assim permanece alto. Então, o jeito de economizar é acompanhar a variação do preço e ir comprando dólar aos poucos – assim você garante que não faz tudo com uma cotação alta demais.
  • Não deixe de consultar sites e apps que fazem comparativos entre cotações em diversas casas de câmbio e bancos. Entre as plataformas estão Câmbio Legal, MelhorCâmbio.com, Cambiar, Câmbio Store, Bee Cambio e Monepp.
  • Se for levar muito dinheiro, coloque metade num cartão pré-pago e outra metade carregue em dinheiro vivo. Assim você não sai tão prejudicada ao viajar com o dólar alto.
  • Na hora de fechar a compra no cartão de crédito, lembre-se do IOF. Este é uma dos impostos mais altos e que sempre esquecemos. Ai depois das férias, chega a conta e é aquele susto. Para você não cair de costas, se ligue! O mais correto é comprar a vista, se for inevitável, pense bem se vale a pena comprar lá fora ou aqui. Torça para que o preço do dólar mantenha-se estável.
  • Em época de férias, é normal que as agências facilitem o pagamento e façam promoções. Não seja boba e aproveite a chance para garantir o seu pacote promocional das agências de turismo – mas fique de olho nas taxas de juros cobradas caso for parcelar e procure fazer a conversão do dólar para o real para saber exatamente quanto vai pagar. Veja um roteiro que agrade e vá conhecer o destino sonhado. Porém, cuidado: antes de fechar negócio, veja se não vale a pena fazer todo o roteiro sozinha.
  • Em alguns países, como os Estados Unidos, na hora de passar o cartão de crédito dá pra escolher em qual moeda quer fechar a compra. Se tiver esta opção, pague em real, em vez de amargar o dólar alto. Se esperar o dia de fechar a fatura para saber qual cotação você vai pagar, pode perder dinheiro nessa transação. Prefira a cotação do dia do que esperar ele subir.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Você gostou desse conteúdo?

carolinaruhman

Carol Sandler

Carol Sandler é fundadora do Finanças Femininas, a maior plataforma online do Brasil de empoderamento feminino através da educação financeira. Apresenta o quadro "Carol, cadê meu dindin" semanalmente no programa SuperPoderosas, da TV Band. Autora do livro "Detox das Compras (Saraiva, 2017) e coautora do livro “Finanças Femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015), junto com o economista Samy Dana. Estudou Jornalismo na PUC-SP e Economia e Relações Internacionais no Institut d’Études Politiques de la France, em Paris. Colunista do site da revista CLAUDIA e do portal Tempo de Mulher.

close