É possível se aposentar cedo? Conheça o movimento FIRE

É possível se aposentar cedo? Conheça o movimento FIRE

Conseguir uma aposentadoria precoce através da independência financeira tem se tornado o sonho de muita gente. Esse é o objetivo do movimento FIRE (financial independence, retirement early, ou independência financeira e aposentadoria cedo, em tradução livre), que utiliza essa filosofia para escapar da alta carga de trabalho e levar uma vida menos consumista.

Mais forte principalmente entre os millennials, homens e da área de tecnologia dos Estados Unidos (EUA), este é um movimento de pessoas que “estão cansadas do velho modelo de estudar, se formar, trabalhar até morrer, consumir muito e pouco aproveitar a vida. São pessoas que querem algo a mais do que ter um trabalho para poder sobreviver e, através de um cuidadoso planejamento financeiro, almejam juntar dinheiro suficiente para poder viver novas experiências, sem a preocupação se terão dinheiro para pagar as contas no final do mês, pois seus investimentos gerarão renda suficiente para tal”, comenta o fundador do blog AposenteAos40.org, que utiliza a sigla AA40 do site para se pronunciar publicamente.

Você deve ter achado esse nome um tanto quanto estranho, mas, de acordo com AA40, essa é a primeira regra do FIRE: manter o anonimato até que se tenha completado o seu objetivo. “Ainda há muito preconceito com o parar de trabalhar cedo, principalmente nos EUA, além de ser algo que poucos fazem. Por conta disso, sempre haverá muita negatividade por parte daqueles que seguem o velho padrão de trabalhar e consumir”, comenta.

Como é possível parar de trabalhar cedo?

A ideia central do FIRE vai muito além de apenas parar de trabalhar. O lema é basicamente gastar menos do que você ganha e investir a diferença. AA40 explica que, a partir do momento que você começa a economizar seu salário de forma a investir 10%, 20% ou até 50% do mesmo, você fica mais perto da sua independência financeira.

“Existe um conceito fundamental que é a base do plano FIRE – a regra dos 4% ou TSR (Taxa Segura de Retirada). Imagine que você tenha um valor X aplicado. A TSR define, baseado em estudos e resultados passados dos integrantes do movimento, quanto desse dinheiro você poderia sacar todo mês ou ano para que o mesmo nunca acabe e continue aumentando indefinidamente”, explica AA40.

Embora existam controvérsias a respeito desse valor, essa porcentagem foi convencionado para a pessoa estar protegida da inflação, uma vez que não consumiria todo o rendimento. A nosso pedido, AA40 fez uma simulação do quanto é preciso ter investido para conseguir viver de renda.

“Suponha que você tenha R$ 1 milhão investido, isto significa que você poderia sacar 4% (R$ 40.000 por ano ou R$3.333 por mês), valor esse ajustado pela inflação todo ano. Considerando que você nunca consumirá seu 1 milhão totalmente e o tempo e a ação dos juros compostos, este valor possivelmente se transformará em mais milhões”, expõe.

fire-independencia-financeira-aposentar-cedo(2)

Conflito em viver intensamente e poupar

Esse é um sentimento comum em muitos jovens: devo poupar dinheiro ou aproveitar a juventude para viajar e investir em uma compra? A verdade é que não existe uma fórmula mágica, tudo depende do seu perfil e objetivos. Entretanto, há uma crescente onda de millennials que optam por trabalhar menos e viver mais.

“Há um conflito entre fazer o que os pais não fizeram, como viajar, fazer um curso e não necessariamente investir na compra de um bem, como carro ou imóveis. Essa geração, nascida entre 1986 a 2002, tende a não gastar muito tempo pensando no futuro. No Brasil, o temor da reforma da Previdência gerou nos millennials insegurança em relação ao futuro e, em alguns, a quase certeza de que não compensa poupar ou contribuir para a velhice”, comenta Cynthia Lemos, psicóloga empresarial e coach na Grandy Desenvolvimento Humano.

O movimento FIRE vem em uma tentativa de utilizar essa propensão de não se apegar a itens materiais, como um imóvel próprio, e fomentar a preocupação dos jovens com o futuro. “Aqui está o pulo do gato: alcançar FIRE não é enriquecer para parar de trabalhar – isso é um planejamento financeiro normal. FIRE vai além e trata de incentivar a viver uma vida frugal, ou seja, consumir o necessário de forma a viver bem, mas não aderir ao consumismo desenfreado dos dias de hoje. Com este conceito em mente, não importa se você ganha muito bem ou não, o que realmente importa é o quanto da sua renda você economiza e investe”, ressalta AA40.

E se todos pudessem se aposentar cedo?

 

O movimento FIRE não costuma ser bem-vindo em seu país de origem. Com bases capitalistas, os EUA prezam pela força de trabalho e consumo, dois itens que estão fora das diretrizes do movimento. Independentemente do país, essa é uma filosofia que deve ser ponderada com cuidado.

“A aposentadoria precoce retira a força de trabalho de pessoas em plena capacidade produtiva, diminuindo o potencial de crescimento da economia. O Brasil precisa desses trabalhadores para o seu desenvolvimento. É fundamental considerar esse aspecto”, pontua Dilza Taranto, consultora de RH e Coach.

“Além disso, podem ocorrer implicações psicológicas quando a adesão ao movimento não se dá de forma consciente e sem analisar os prós e os contras até o objetivo ser alcançado. Se a pessoa é, por exemplo, alguém que valoriza a vida em seu momento presente e que opta por usufruir disso no agora, provavelmente o movimento falhará, ou este poderá ter consequências emocionais, como tristeza e depressão, devido às radicais mudanças em relação ao seu estilo de vida”, pondera Lemos.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Você gostou desse conteúdo?

Gabriella Bertoni

Gabriella Bertoni

Repórter, produz matérias para o Finanças Femininas. Apaixonada por livros e por contar histórias, é recém-chegada em São Paulo e ainda está completamente perdida, mas adorando a cidade.
Fale comigo! :) gabriella@financasfemininas.com.br

close