Ele que ganha, mas sou eu que gasto!

14 de março de 2013 - Por

quem ama, compartilha!

“O Guilherme* é empresário e seus negócios vão muito bem. Desde que nos casamos nunca precisei trabalhar e dividir nossas despesas. Passo minha semana cuidando da casa, dos nossos filhos e comprando. Sou fanática por bolsas e toda semana tenho que comprar uma nova! (risos). De uns tempos pra cá isso vem atrapalhando meu casamento e estamos numa crise feia! Por mais que o Guilherme esteja bem financeiramente, reclama que estou gastando demais e que a conta do cartão de crédito está alta… Eu fico triste, mas não sei lidar com essa situação”, Gabriella M. D.*, publicitária, 35 anos.
*Os nomes foram trocados para preservar a intimidade do casal.

Uma pesquisa feita pelo AICPA, o Instituto Americano de Contadores Públicos Certificados, constatou que os casais americano brigam cerca de três vezes por mês devido ao dinheiro mal gerido e à falta de conversa. No entanto, a história da Gabriella é comum em muitas casas também no Brasil – mas ainda é tempo de reverter a situação e parar com as brigas.

Quando somente gastamos – sem saber quanto temos – só pensamos em nós mesmas. Além de mudar de atitude passe a pensar em conjunto e ao invés de usar apenas o eu pense no plural e prefira o pronome nós.

Por mais que estejam bem financeiramente, se não houver diálogo sobre dinheiro, as brigas vão continuar. A sinceridade é imprescindível numa relação amorosa. Falar de dinheiro e gastos abertamente e sem tabus vai diminuir os problemas.

Se esse for o seu caso, é hora de parar para olhar tudo isso. Se for ele que cuida do rendimento mensal, tente fazer parte disso. Pergunte mais sobre o orçamento, fale do que planeja para a família financeiramente e se interesse pelos investimentos feito por ele. O interesse pelo orçamento e como podem crescer juntos fará com que vocês se aproximem cada vez mais.

Automaticamente suas atitudes vão mudar ao saber quanto custa manter a vida da sua família. Vai repensar nos gastos e entenderá qual o caminho do dinheiro ao longo do mês. Com uma conversa franca vai ficar fácil planejar a vida do casal futuramente. Comece perguntando se  já tem seguro, planos de pensão, viagens. Depois se preocupe em como podem organizar as dívidas.

Datas e orçamento
Para que nada saia do controle, tente uma conversa informal toda semana. Você e seu marido tem que definir para onde vão destinar o dinheiro daquele período e também como vão se divertir juntos.

Só não faça isso no quarto de vocês. O cômodo é para relaxar e viverem bons momentos juntos sem preocupações. Se preciso faça uma comida gostosa ou abra uma garrafa de vinho para relaxarem um pouco.

Compromissos e prazos
Não sobrecarregue seu parceiro com os pagamentos e que ele se preocupe com tudo. Veja como pode facilitar a vida de vocês e tente dividir as tarefas. Ofereça ajuda para realizar operações, mostre que é capaz de dividir as coisas e que consegue assumir responsabilidades da família no geral.

No começo pode parecer um pouco confuso todas essas transações e rapidez de como são feitas, mas logo você pega o jeito. Aos poucos vai poder dar pitacos na relação financeira e ficar orgulhosa do seu crescimento. Cumprir prazos fará com que você crie limites para a si mesma também.

Objetivos e sonhos
O melhor jeito para terminar uma conversa de dinheiro é definir os sonhos da família. Sempre que lembre que vocês têm objetivos para uma felicidade em conjunto a cada vez que vocês pensarem em desistir ou o papo engrossar. Quando estiverem mais próximos de conseguirem realizar o que desejam, vão valorizar tudo isso!

Tentem evitar aborrecimentos e se não conseguirem fazer isso juntos procurem um consultor financeiro. Uma pessoa de fora, sem ligação sentimental, pode colocar a vida financeira nos eixos e mostrar uma luz no fim do túnel. Pensem nisso!

Você tem algum segredinho para conversar sobre dinheiro com seu marido? Conte pra gente!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

carolinaruhman
Carol Sandler
Carol Sandler é fundadora do Finanças Femininas, a maior plataforma online do Brasil de empoderamento feminino através da educação financeira. Apresenta o quadro "Carol, cadê meu dindin" semanalmente no programa SuperPoderosas, da TV Band. Autora do livro "Detox das Compras (Saraiva, 2017) e coautora do livro “Finanças Femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015), junto com o economista Samy Dana. Estudou Jornalismo na PUC-SP e Economia e Relações Internacionais no Institut d’Études Politiques de la France, em Paris. Colunista do site da revista CLAUDIA e do portal Tempo de Mulher.

Leia em seguida

14 de junho de 2019

Temos o preconceito de achar que só porque ela trabalha em casa, tem uma vida de princesa. Engano seu! Veja quanto custaria se não tivesse uma pessoa para cuidar de tudo!

casar-morar-sozinha-orçamento(2)

29 de outubro de 2018

Estar casada significa ter gastos em dobro? Antes de decidir casar, é preciso colocar as contas no papel e buscar formas de equilibrar o orçamento da família. Veja algumas dicas!

casal-triste

25 de abril de 2018

Tudo parece fluir bem, até seu parceiro perder o emprego e tudo sobrar para você. Mas sem pânico, a Carol Sandler te ensina o que fazer nesta hora. Confira!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas