Empresas com mulheres na liderança lucram 21% a mais

28 de fevereiro de 2018 - Por

mulher-lideranca

quem ama, compartilha!

Um estudo recente da McKinsey, líder global em consultoria empresarial, revelou que empresas com mulheres em cargos de liderança tem 21% mais chances de terem desempenho financeiro acima da média. Este número, que faz parte do estudo Delivering Through Diversity (“Entregando por Meio da Diversidade”), mostra uma mudança no mercado de trabalho.

Em 2014, apenas 15% das empresas com executivas em suas equipes eram mais propensas a ter uma performance mais elevada. Para o levantamento deste dado, 1.007 empresas em 12 países foram analisadas. Os dados foram divulgados na última sexta-feira (23/02).

“A questão está muito relacionada à diversidade de gênero na composição da gestão da empresa. O mundo corporativo foi criado basicamente por homens e estudos mostram que homens e mulheres têm formas de pensar diferentes. Essa diferença gera novos pontos de vista para a organização e a tomada de decisão adquire uma pluralidade de aspectos. A consequência dessa diversidade gera um impacto positivo nos resultados da organização”, comenta a consultora de RH e CEO da Future Minds, Lilian Cidreira.

Participação feminina ainda é pequena

Mesmo com o crescimento das mulheres nos cargos de liderança, a representação feminina no mundo corporativo ainda é pequena. Entre as empresas com maior índice de diversidade, há apenas 10% de mulheres nos cargos executivos. Em primeira posição, a Austrália conta com mulheres ocupando 21% dos cargos de liderança.

Empresa considerada como um caso de sucesso, a Sodexo pretende ter 33% de seus executivos sêniores do sexo feminino até 2025. Hoje, a empresa tem um retorno financeiro aos acionistas 13% acima da média do seu setor. A pesquisa revelou ainda que as companhias que menos promovem a diversidade de gênero e cultura têm 25% menos chance de atingir uma lucratividade acima da média do que outras empresas.

Para Lilian, a mudança da representatividade feminina nesses cargos é um processo educativo gradual. “O primeiro passo será criar uma política de recrutamento que exija, no processo de seleção, o número equivalente de candidatos homens e mulheres. É um primeiro passo que pode ser comparado a uma cota, mas é um caminho que fará a organização como um todo dar a chance de concorrência.”

Mulheres negras, hispânicas e asiáticas estão ainda mais sub representadas: elas são apenas 27% das líderes femininas. “Algumas empresas no Brasil já começaram a se atentar sobre a importância de diversidade de gênero e existe um caminho longo a ser percorrido. Infelizmente ainda há empresas com resistência em contratar mulheres por conta da licença maternidade e os primeiros anos de vida de uma criança”, pontua Lilian.

mulher-negocios

Confiança é a chave para alcançar os cargos de liderança

O estudo da McKinsey encoraja as empresas a examinarem os impactos da inclusão e da diversidade dentro da organização, de forma a melhorar a produtividade, satisfação do consumidor e a inovação. Para alcançar o sucesso nos cargos executivos e fazer a diferença dentro das empresas, é importante aliar a busca constante por conhecimento e trabalhar a autoestima quanto profissional.

“Percebemos em RH que a autoestima dos homens tende a ser maior e eles são mais confiantes para cargos de liderança, enquanto as mulheres acham que não possuem capacitação suficiente para posições estratégicas. Cabe a nós confiarmos na nossa forma de gestão e no nosso olhar feminino como fundamentais para as organizações. Desta forma, iremos mais empoderadas para os processos e mais capazes de contribuir efetivamente com os resultados”, conclui Lilian.

Fotos: Fotolia

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Gabriella Bertoni
Gabriella Bertoni
Repórter, produz matérias para o Finanças Femininas. Apaixonada por livros e por contar histórias, é recém-chegada em São Paulo e ainda está completamente perdida, mas adorando a cidade.
Fale comigo! :) gabriella@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

mulheres-na-musica-iniciativas-apoiam-a-producao-artistica-feminina

22 de agosto de 2019

A produção artística das mulheres vem furando a bolha do machismo e conquistando espaço no mercado musical, que ainda é dominado por homens. O projeto”Por elas que fazem a música”, da União Brasileira de Compositores (UBC), aponta que apenas nove mulheres figuraram a lista dos 100 maiores arrecadadores de direitos autorais da música brasileira em […]

conselhos-profissoes-carreira-masculina-machismo

2 de julho de 2019

Para lidar com o machismo em carreiras “masculinas”, uma das dicas é reprogramar o cérebro. Veja esse e mais conselhos baseados em pesquisas.

como-aliviar-estresse-exercicios 01

17 de junho de 2019

Você não precisa de grandes gesto para relaxar no trabalho. Esses exercícios ajudam a aliviar o estresse e podem ser feitos sem atrapalhar sua rotina. Aprenda!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas