Entenda alguns prós e contras da alta do dólar

13 de janeiro de 2015 - Por

pros_contras_alta_dolar

quem ama, compartilha!

Como já era esperado, o início do ano veio trazendo preocupações quanto ao patamar do dólar, que anda beirando R$ 2,80 para turismo. Para quem vai viajar, a valorização da moeda estrangeira traz ainda mais dor de cabeça. Mas de uma forma geral, você sabe quais são os benefícios e malefícios da alta da moeda para a nossa economia?

Visando esclarecer alguns aspectos neste sentido, o professor de economia da IBE-FGV, Mucio Zacharias, produziu um artigo pontuando os prós e contras da alta da moeda. Com base nas explicações dadas por ele, trazemos para vocês os pontos mais impactantes em relação à alta do dólar.

Prós

Exportação: Para quem exporta produtos a alta do dólar é uma boa notícia. A moeda estrangeira valorizada torna o produto brasileiro mais competitivo e as vendas crescem no exterior. O melhor de tudo é que os lucros são em dólar, o que torna os resultados mais interessantes quando é feita a conversão em real.

Valorização do produto nacional: O fator positivo para a indústria brasileira é que a produção nacional acaba ganhando força no mercado. Como o valor dos produtos importados sobem, eles ficam menos competitivos e aumenta a preferência dos consumidores pelos produtos nacionais, ou seja, as vendas de mercadoria nacional são impulsionadas.

Investimento externo: O especialista reforça que alta do dólar acaba favorecendo o investimento externo no país, tendo em vista que muitas empresas nacionais são compradas por outras estrangeiras. Isso acontece porque a desvalorização da moeda nacional faz com que as empresas nacionais tornem-se mais baratas e propiciem um ambiente mais favorável para aquisições.

mulher_industria

Contras

Aumento dos custos para a indústria: O dólar funciona como um indexador na economia. Com a alta da moeda frente ao real, o custo de matéria prima e componentes industriais torna-se mais caro, o que acaba afetando diretamente a indústria e o comércio. Como a competitividade é alta, os empresários não conseguem repassar o aumento dos custos por completo para o consumidor, o que implica em redução dos lucros e diminuição dos investimentos.

Impacto na dívida: As dívidas públicas e de grandes corporações também estão atreladas ao dólar. A valorização da moeda estrangeira, neste sentido, implica em aumento do valor dessas dívidas.

Redução dos lucros da multinacionais: O que acontece aqui é mais ou menos o inverso dos resultados para quem exporta. As filiais de multinacionais no Brasil lucram em real e depois remetem os resultados para suas matrizes com os valores convertidos em dólar. Sendo assim, os lucros acabam encolhendo, tendo em vista a desvalorização da moeda brasileira. Em consequência disso, os investimentos na filiais brasileiras acabam reduzindo.

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Financas Femininas
Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

Leia em seguida

17 de julho de 2019

A rentabilidade é uma dúvida frequente das investidoras, mas agora que você sabe o que é CDB, LCI, LCA, CDI, e também já aprendeu tudo sobre Tesouro Direto e Tesouro Selic, chegou a hora de descobrir como comparar a rentabilidade do seu investimento. O primeiro ponto a entender é que enquanto o Tesouro Selic e […]

15 de julho de 2019

Poupar para o futuro pode ser desafiador. Esta regra pode ajudá-la a saber se está no caminho certo ao planejar a aposentadoria.

11 de julho de 2019

Você decidiu fazer um investimento em renda fixa, mas está confusa com a sopa de letrinhas de CDB, LCI e LCA? Calma! Não fique apavorada, porque é muito fácil e vamos te ensinar tudo que você precisa saber para investir. A renda fixa é uma aplicação segura e o primeiro passo para quem deseja embarcar […]

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas