Equity Crowdfunding: uma nova modalidade de vaquinha online para tirar a empresa do papel

23 de outubro de 2018 - Por

equity-crowdfunding-vaquinha-online

quem ama, compartilha!

A falta de recursos financeiros é um grande empecilho para empreendedoras tirarem seus projetos do papel. Entretanto, uma modalidade não muito conhecida pode ajudar a tirar sua ideia do papel. Trata-se do equity crowdfunding, uma espécie de vaquinha online para startups e empresas em expansão.

A ideia do crowdfunding já é difundida para quem deseja realizar um sonho e procura doações através de uma troca. Por exemplo, uma escritora pode pedir o valor necessário para fazer sua publicação e, em troca, quem ajudar receberá um exemplar do livro autografado. Entretanto, isso limita a distribuição de recursos para uma startup ou uma empresa que já esteja em funcionamento.

O equity crowdfunding, também conhecido como crowdfunding de investimento ou investimento participativo, é uma forma de atrair investidores em troca de participação societária – é possível, ainda, que se faça títulos conversíveis de dívida que, no futuro, podem ser convertidas em sociedade na empresa. Essas operações são permitidas para startups pré-selecionadas por plataformas autorizadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Isso trouxe mais agilidade no encontro de investidores anjo e startups. Antes era necessário que o investidor fizesse tudo sozinho: pesquisar uma empresa em potencial, conhecer os fundadores, participar de inúmeras reuniões, contratar advogados, fazer negociações. Tudo isso para chegar a, de fato, investir.

Foi para evitar tudo isso que Viviane Sedola optou pelo equity crowdfunding. Hoje, a CEO da startup Dr. Cannabis encontrou uma forma de tirar sua ideia do papel e se aproximar de investidores que realmente acreditam na sua história.

Dr. Cannabis: pioneirismo no Brasil atrai os investidores certos

Ao perceber uma oportunidade de mercado, e com uma demanda muito reprimida no Brasil, Sedola resolveu procurar investimento para dar início à sua startup. A Dr. Cannabis é um e-commerce especializado em cannabis medicinal e funciona como uma ponte entre médico e paciente.

“Nós entendemos que a demanda existe e as pessoas, por falta de uma alternativa, buscam o tratamento com o cannabis medicinal de forma ilegal. E é isso que queremos facilitar ao criar um sistema onde você pode fazer o processo legal no Brasil, que já é possível, mas é desconhecido pelas pessoas”, comenta Sedola.

Através da plataforma será possível conseguir informações sobre tratamentos com canabinoides e encontrar médicos e medicamentos disponíveis no País. Além disso, os médicos poderão utilizar um sistema próprio para fazer prescrições e os pacientes terão acesso a um espaço de comercialização dos medicamentos.

“Nesse sentido, agregamos valor às três pontas: pacientes, médico e representantes de medicamento canábico, e, com isso, somos um marketplace, por mais que não tenhamos a carinha habitual de uma Amazon, por exemplo. Já estamos desenvolvendo o sistema da Dr. Cannabis e temos um mapa de produtos bem interessante. Agora lançamos um equity crowdfunding com dois intuitos: levantar mais recursos, mas também para ganhar visibilidade”, pontua Sedola.

Ela explica que, ao optar pelo equity crowdfunding, conseguirá criar uma comunidade que já está interessada no tema e que ajudará a disseminar a cultura no mercado para que a empresa cresça e se consolide. “Então, se eu terminar essa oferta com 50 investidores já são 50 pessoas que, de fato, lerão nossos comunicados e terão uma visão mais correta do que existe hoje em relação ao cannabis medicinal no Brasil.”

viviane-sedola-dr-cannabis
Viviane Sedola, CEO do DR. Cannabis: “Então, se eu terminar essa oferta com 50 investidores já são 50 pessoas que, de fato, lerão nossos comunicados e terão uma visão mais correta do que existe hoje em relação ao cannabis medicinal no Brasil.”

Equity crowdfunding aplicado na prática

A Dr. Cannabis tem uma meta de captação de investimentos: R$ 750 mil (para acessar o equity crowdfunding, clique aqui). Em troca, concederá 15% da empresa aos investidores. O aporte mínimo é de R$ 1 mil e, caso alguém queira investir acima de R$ 10 mil, é preciso apresentar alguns documentos que são solicitados pela CVM. Até a data de 22 de outubro (às 16h, horário de Brasília), a empresa já havia captado R$ 666 mil (88,80% da meta).

“Dessa forma, nós atraímos não só investidores que já costumam fazer isso, mas pessoas que sabem que cannabis tem dado retorno financeiro no mundo todo e, por ventura, estão fazendo um investimento pela primeira vez via plataforma. Essa é uma chance de atingir um público diferente e começar a criar uma cultura”, ressalta Sedola.

Opção para quem deseja abrir um negócio, mas não sabe como

Recorrer aos diferentes tipos de crowdfunding é uma saída para conseguir recursos financeiros para colocar sua ideia em prática. Funciona principalmente para quem não tem um amplo relacionamento com investidores ou nunca tenha feito isso antes, mas tem uma ideia que sabe que poderá ter uma boa adesão no mercado.

Para Sedola, esse pode ser um bom caminho, principalmente se você já tiver a receita do seu negócio, dados e faturamentos já realizados e puder fazer projeções assertivas. Assim, os investidores se sentem mais confortáveis em relação ao seu projeto.

“Minha principal dica para quem deseja abrir uma empresa é simplesmente começar. Você começa assim que decide, não quando entra investimento ou entra o primeiro real. É quando você começa a fazer um movimento para aquilo dar certo. Pesquise bastante e coloque tudo no papel. Tem muita orientação pronta no mercado, portanto, estude, entenda os passos para chegar lá e os riscos do seu mercado. Tem muito espaço para se desenvolver e é assim que vamos mudar o Brasil. É assim que as mulheres conquistarão cada vez mais independência”, conclui Sedola.

Fotos: Fotolia e arquivo pessoal.

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Gabriella Bertoni
Gabriella Bertoni
Repórter, produz matérias para o Finanças Femininas. Apaixonada por livros e por contar histórias, é recém-chegada em São Paulo e ainda está completamente perdida, mas adorando a cidade.
Fale comigo! :) gabriella@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

soft-skills-sucesso-profissional-01

15 de abril de 2019

Segundo levantamento do LinkedIn, criatividade é a soft skill mais desejada (e em falta). Conheça as outras características que podem fazer sua carreira deslanchar!

erros-gestao-funcionarios

8 de abril de 2019

O grande segredo para funcionários cheios de motivação no trabalho é cuidar deles desde a entrada na empresa. Veja como fazer isso na liderança da equipe.

fui-demitida-demissão-o-que-fazer-01

13 de março de 2019

Erguer-se após uma demissão é difícil, mas essencial para você conseguir um novo emprego rapidamente. O primeiro passo é aproveitar o feedback, veja mais!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas