Fique de olho nos gastos, a inflação voltou a subir!

10 de julho de 2014 - Por

inflação acima da meta

quem ama, compartilha!

Olá, meninas!

Em meio à enxurrada de notícias lamentando a derrota da seleção brasileira na Copa do Mundo, pode ter passado despercebida a informação de que a inflação voltou a subir.  Segundo o último levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA, que é o índice principal a medir a alta dos preços, avançou 0,40% em junho. Apesar do percentual ser o menor desde setembro do ano passado, esse avanço fez com que a inflação acumulada em 12 meses chegasse ao patamar de 6,52%, acima do teto de 6,5% estabelecido pelo governo federal.

Isso significa que na metade do ano a inflação já ultrapassou o limite que foi estipulado pelo governo. A meta é conseguir frear à inflação no patamar de 4,5%.

A inflação vem sendo o calcanhar de aquiles da presidente Dilma Rousseff. Este artigo mostra os dois lados de uma faca afiada. Por um lado ela tem o trunfo de uma inflação acumulada em patamares menores que seus antecessores Lula e Fernando Henrique Cardoso, mas por outro conta com um cenário mais desfavorável. FHC contou com a economia internacional fraca e a desaceleração da atividade econômica para conseguir controlar a inflação. Lula, por sua vez, também teve sucesso em abaixar os patamares no ano de sua reeleição.

No atual governo, no entanto, a estratégia de aumentar a taxa básica de juros para reduzir a atividade econômica e, por consequência, frear a alta de preços, ainda não atingiu os efeitos esperados, afinal, estamos longe dos 4,5% estabelecidos como meta.

inflação acima do teto do governo

Preço da hospedagem ajudou a elevar a inflação no mês de junho

Recentemente a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) lançou um estudo em comemoração aos 20 anos do Plano Real. O levantamento apontou que a inflação acumulada neste período foi de 296,16%, ou seja, o que custava R$ 1.000 em 1994, seria vendido hoje a quase R$ 4.000.

Os números só não são mais alarmantes porque antes do Plano Real nós vivemos os tenebrosos anos de hiperinflação, em que as oscilações eram tão absurdas que era preciso fazer estoque de produtos básicos de alimentação na tentativa de evitar altas disparadas. Ainda assim, o índice acumulado nos últimos 20 anos ainda é muito alto. Como efeito de comparação, a reportagem cita a inflação registrada no mesmo período nos Estados Unidos, que ficou em torno de 48,5%.

Bom, passada toda a euforia do futebol, é hora de voltar novamente às atenções ao cenário político, acompanhar o comportamento dos preços para controlar os gastos e ficar atenta aos desdobramentos das decisões econômicas! Afinal, estamos em ano eleitoral e tudo isso pode acabar influenciando a sua decisão nas urnas.

 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Financas Femininas
Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

Leia em seguida

fundos-de-investimento-renda-fixa-ou-poupança

13 de fevereiro de 2019

Simulação da Anefac mostra que, com a Selic a 6,5% a.a., poupança bate fundos de renda fixa com taxa de administração alta. Descubra quais!

10-atitudes-ser-feliz 01

6 de fevereiro de 2019

Já parou para pensar em como ser feliz? Acredite: a resposta está MUITO perto de você. Sorrir é a primeira atitude! Conheça outras e coloque em prática JÁ!

comprar-ou-alugar-imovel-quinto-andar

5 de fevereiro de 2019

Alugar um apartamento ou casa para morar é uma tarefa que pede atenção e cuidado para nao cair em ciladas. Veja dicas para escolher um imóvel para alugar!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas