Ganhar dinheiro fácil: como fugir de ciladas de investimentos, como Alcateia

Ganhar dinheiro fácil: como fugir de ciladas de investimentos, como Alcateia

Se alguém lhe apresenta um investimento com uma rentabilidade enorme e chances altas de ganhar dinheiro fácil, você tem dois caminhos: comprar a ideia cegamente ou desconfiar e correr – afinal, essas “oportunidades” costumam esconder fraudes e pirâmides financeiras. Nessas situações, correr é sempre a melhor opção.

ganhar-dinheiro-facil-alcateia-investimentos-piramide-financeira-fraude-grito-corro-fujo

Promessas de dinheiro fácil e rápido não faltam: você pode cair em sites do tipo até por anúncios em redes sociais ou indicações de grupos no Facebook. Talvez você já tenha ouvido o nome de algumas dessas pirâmides em jornais, como a Telexfree e, mais recentemente, Alcateia – que prometia rendimento de até 2% ao dia – e Maximus Investimentos, que mais tarde comprou a Alcateia.

Em um grupo de Facebook, nossa reportagem tomou conhecimento de um esquema que promete rendimentos de 2,895% ao mês com risco mínimo de perda, sendo o aporte mínimo de R$ 500.

Com esses dados, fizemos uma breve simulação. Os números são surpreendentes – e justificam por que tanta gente fica animada. Ao investir R$ 500 ao mês por um ano (12 meses), totalizando esforço de poupança de R$ 6 mil, quem aplica faturaria R$ 7.053,83 ao todo. No período de 10 anos (120 meses) e o mesmo aporte mensal de R$ 500, o valor ultrapassaria os R$ 513 mil. Parece bom demais para ser verdade, não é? Pois é, realmente é ilusão.

Identificando uma fraude financeira

Onde está a pegadinha? Na verdade, são várias. Essas empresas de investimentos alegam que aplicam o dinheiro de seus clientes em uma carteira, basicamente, formada por ativos de renda variável. Eles prometem alta rentabilidade futura e essa é a primeira pegadinha: não é possível prever rentabilidade quando se aplica em renda variável. Um bom histórico de rendimento no presente, por exemplo, não é garantia de que o padrão se repita no futuro.

Outros fatores indicam que, na verdade, aquele investimento é uma fraude ou até mesmo pirâmide financeira. Um modelo de marketing multinível, por exemplo, apresenta um produto – e é por meio dele que os participantes lucrarão majoritariamente e a empresa crescerá.

ganhar-dinheiro-facil-alcateia-investimentos-piramide-financeira-fraude 02

Já uma pirâmide não tem nada concreto, apenas o dinheiro que os próprios participantes colocam na esperança de ganhar uma boa grana. Nelas, quanto mais gente você indicar, melhor, pois ganhará uma comissão dos rendimentos dos indicados. “Elas mexem com a emoção das pessoas, que acreditam que vão ficar ricas a noite para o dia e sem risco. Mas todo investimento tem riscos, até mesmo a poupança”, alerta Emerson Barboza, professor de finanças da IBE-FGV.

Imagine um modelo de pirâmide simples, onde cada membro precisa recrutar mais dois, e o investimento inicial seja de R$ 10.000 por pessoa. Ao chegar ao décimo nível, o “fundo de investimento” já teria juntado mais de R$ 20 milhões. No nível 28, de acordo com Matheus Gaboardi, consultor de investimentos e professor de gestão financeira da IBE-FGV, o patrimônio já teria ultrapassado o PIB do Brasil.

ganhar-dinheiro-facil-alcateia-investimentos-piramide-financeira-fraude-nazare

“Essa modalidade de ‘investimento’ é uma bomba relógio que favorece por um curto período de tempo apenas o topo da pirâmide. Ela inevitavelmente irá fracassar, mas consegue ter um curto período de vida embasado na falsa promessa de ganhos rápidos e fáceis – algo impossível de se obter de maneira consistente no longo prazo.”

Essas empresas fraudulentas costumam oferecer propostas que fogem muito do que o mercado oferece, como retornos muito acima da média, risco zero, ausência de taxa de administração ou quando os investimentos não são autorizados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), caso do Forex – abreviação de Foreign Exchange Market, mercado de câmbio extremamente volátil que não é regulamentado no Brasil.

O jeito que a “oportunidade” é divulgada também pode indicar que há algo de errado, principalmente quando não são dados muitos detalhes, quando as condições de compra e venda não são explicadas, nem a maneira que o dinheiro seria investido, não há garantias contratuais etc.

Como escapar de fraudes e pirâmides financeiras

“A melhor maneira de se evitar cair em uma cilada é sempre manter em xeque o psicológico e compreender que não existe fórmula mágica para a riqueza. Também é preciso fazer uma análise não só da proposta, mas do gestor da empresa ou fundo, das garantias oferecidas e do histórico do próprio fundo”, ensina Gaboardi.

A CVM se manifestou via boletim informativo, no qual ensina que, “por cautela, sempre que receber uma oferta de produto ou serviço financeiro, o investidor poderá procurar instituições autorizadas pelas entidades governamentais responsáveis pelo produto ou serviço vinculado ao negócio, tais como a CVM, o Banco Central do Brasil ou mesmo a Superintendência de Seguros Privados, neste caso para investimentos em previdência aberta, seguros e títulos de capitalização. Havendo dúvidas sobre temas financeiros, o cidadão pode consultar a CVM.”

Agora, se você já colocou seu dinheiro no esquema, o melhor a ser feito é escapar o quanto antes para minimizar as perdas. O passo seguinte, para Barboza, é estudar o mercado financeiro para, da próxima vez, aplicar seu dinheiro de maneira consciente.

“O maior risco é tentar colocar o dinheiro em algo que não entendemos como funciona. Se você não entende direito, já é um grande alerta para repensar. Estude sobre investimentos, conheça mais o mercado e entenda seus fundamentos”, finaliza.

Fotos: Fotolia e Reprodução/Internet

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Desabafa!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande através do formulário abaixo.

O conteúdo da sua mensagem poderá ser utilizada em nossas matérias. Caso você prefira não ter o seu nome identificado, é só selecionar a opção "Mensagem Anônima".

personNome

personSobrenome

Mensagem anônimainfoSim

local_post_officeEmail:

commentMensagem: (obrigatório)

Este conteúdo foi útil para você?

Ana Paula de Araujo

Ana Paula de Araujo

Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

close