X

Ibovespa sobe com alta de Trump e previsão de novo Renda Cidadã

Este texto faz parte da cobertura do Finanças Femininas para traduzir o que está acontecendo com o mercado financeiro durante a pandemia do coronavírus. Ajudamos você a se informar com uma linguagem simples, sem economês e sem pânico!

Ibovespa: +2,21% (96.089 pontos)
Dólar: -1,78% (R$ 5,56)
Casos de coronavírus: 4.918.022 confirmados e 146.417 mortes*

Resumo:

  • Ibovespa sobe e começa semana com alta de 2,21%;
  • Juros baixos impulsionam entrada de empresas na Bolsa;
  • BC diz que mais 1 milhão de chaves Pix já foram cadastradas;
  • Turismo tem prejuízo de R$ 207 bilhões em sete meses, diz CNC.

Os bons ventos do exterior sopraram e o Ibovespa, principal índice da B3, fechou a segunda-feira (5) em alta de 2,21%, aos 96.089 pontos. A forte alta também se justificou pelo aparente alinhamento sobre a responsabilidade fiscal em Brasília.

A sinalização de que, finalmente, o pacote de estímulos fiscais para impulsionar a economia dos Estados dos Unidos saia do papel foi o grande estímulo do dia. No final de semana, Nancy Pelosi, do partido Democrata e presidente da Câmara, disse que as negociações com republicanos seguem a todo vapor em busca de consenso sobre o projeto.

Outro fator que reduziu as tensões entre os investidores foi a melhora no quadro de saúde do presidente americano, Donald Trump, e a confirmação da sua alta na tarde desta segunda.

Trump foi diagnosticado com Covid-19 na semana passada e chegou a ser internado na sexta-feira (2). Durante o final de semana circularam muitas informações desencontradas sobre o real estado de saúde o presidente republicano.

O anúncio inflou as incertezas sobre as eleições e o principal temor é de que, com Trump fora dos debates e eventos de campanha, por um lado, e seu adversário Joe Biden ganhando vantagem, por outro, cresça a chance de Trump não aceitar uma eventual derrota e usar um discurso de fraude na eleição. Se acontecer, a palavra final caberá à Suprema Corte dos Estados Unidos.

No cenário nacional, o senador Márcio Bittar, relator do Orçamento para 2021, disse que uma nova proposta para o Renda Cidadã será apresentada na manhã da próxima quarta-feira (7) e que a solução respeitará o teto de gastos.

Os eventos externos e internos fizeram o dólar comercial abrir a semana em queda de 1,78% no Brasil, vendido por R$ 5,5678 no fim do dia.

Entrada de empresas na Bolsa supera 2019

Apesar das tempestades no mercado financeiro em decorrência das incertezas fiscais e a pandemia do novo coronavírus, 12 empresas ingressaram na B3, Bolsa de Valores de São Paulo,de janeiro a 1º de setembro – em 2019 foram apenas cinco.

Existe ainda uma fila de 41 companhias que aguardam análise na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para entrar na bolsa.

A queda da taxa de juros – atualmente, em 2% –  é uma das variáveis que impulsionaram as empresas. Isso porque a redução dos juros diminui a atratividade da renda fixa, e incentiva a busca por investimentos mais rentáveis.

Por outro lado, as turbulências adiaram os planos de companhias, como a Compass, BR Partners e Caixa Seguridade, que planejavam a entrada no mercado de capitais em 2020.

Pix: 1 milhão de chaves já foram cadastradas, diz BC

No início da tarde desta segunda (5), o Banco Central informou que mais de 1 milhão de chaves Pix, o novo sistema de pagamentos e transferências criado pela instituição, já haviam sido cadastradas.

A chave PIX é a identificação dos clientes no novo sistema de pagamentos, que poderá ser um número de celular, email, CPF ou CNPJ. Para cadastrá-la, é necessário acessar o aplicativo ou internet banking do banco, fintech ou instituição de pagamento do qual o usuário tem conta.

Com a chave Pix, os clientes poderão realizar pagamentos e transferências durante 24 horas, sete dias por semana e em poucos segundos a partir do dia 16 de novembro. O Pix também será gratuito para pessoas físicas e MEIs.

Setor de turismo fecha quase 50 mil estabelecimentos, diz CNC.

Em seis meses de pandemia, entre março e agosto, aproximadamente 50 mil estabelecimentos do setor de turismo encerraram as atividades, segundo cálculo da Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo (CNC).

No cálculo, o saldo negativo é de 49,9 mil estabelecimentos com vínculos empregatícios, ou seja, a diferença entre abertura e fechamento. Isso equivale a 16,7% do número de unidades que oferecem serviços turístico, de acordo com a organização.

De acordo com a CNC, o setor de turismo tem prejuízo acumulado de R$ 207 bilhões em sete meses, de março a setembro. A entidade calculou que até o fim do ano, 42,7 mil estabelecimentos devem fechar devido à crise em decorrência da pandemia de Covid-19.

*Até o fechamento do texto. Fonte: levantamento feito por jornalistas de G1, O Globo, Extra, Estadão, Folha e UOL a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde

Fotos: AdobeStock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

 

Categorias: Atualidades
Carol Nogueira: Repórter do Finanças Femininas, fã de David Bowie e John Coltrane. Passa o tempo livre pesquisando textos da Sylvia Plath e assistindo séries na Netflix. Fale comigo! :) <a href="mailto:carolnogueira@financasfemininas.com.br">carolnogueira@financasfemininas.com.br </a>
Veja também
Disqus Comments Loading...