Investir na bolsa: conheça os 15 termos mais usados e perca o medo

23 de janeiro de 2018 - Por

investir-na-bolsa-de-valores-glossario

quem ama, compartilha!

Quem começa a investir na bolsa de valores já se depara com vários termos e jargões – a maior parte deles em inglês. Além da volatilidade e o medo de perder dinheiro, isso contribui para assustar as muitas investidoras que gostariam de se aventurar na renda variável.

A boa notícia é que aprender é mais simples do que parece, basta entender a lógica por trás deles. Por isso, elaboramos um glossário para você entrar no mundo da bolsa de valores com mais segurança. Veja!

Como investir na bolsa: os termos mais comuns

  1. Ação: é a menor parcela do capital social de uma empresa de capital aberto;
  2. Pregão: intervalo de tempo onde as ações são negociadas. Hoje em dia é mais comum o pregão eletrônico, em vez do viva-voz – a famosa cena de investidores ao telefone gritando –, mais comum no passado;
  3. Blue chip: ações de empresas tradicionais, de grande porte, com grande liquidez e procura no mercado de ações;
  4. Home broker: ferramenta oferecida por quase todas as corretoras por meio da qual os investidores podem enviar ordens de compra e venda via internet;
  5. Day trade: é a combinação de operações de compra e de venda realizadas com o mesmo título em um mesmo dia. Essa modalidade é indicada apenas para investidores experientes, porque exige experiência e uma boa estratégia para ter sucesso. É uma operação de ganhos muito rápidos e pequenos;
  6. Stop loss: ordem para vender uma ação se ela cair e atingir um determinado preço. Por exemplo, você comprou uma ação a R$ 50, então, coloca uma ordem stop loss a R$ 45. Assim, se a cotação atingir esse valor, a ordem é efetuada. Isso vai limitar sua perda a 10% do que investiu.

Quer conhecer mais termos da bolsa de valores e ficar craque em renda variável? Então, assista o vídeo a seguir, no qual Carol Sandler desmistifica a questão de vez:

Gostou do vídeo? Clique aqui e veja muito mais conteúdo em nosso canal no YouTube!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Ana Paula de Araujo
Ana Paula de Araujo
Repórter, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

vale-a-pena-aplicar-sempre-no-mesmo-titulo-do-tesouro-direto

20 de agosto de 2019

Você já sabe que é importante investir todos meses para ter bons rendimentos no futuro. Contudo, muitas investidoras de primeira viagem ficam na dúvida se devem aplicar seu dinheiro sempre no mesmo título do Tesouro Direto, ou arriscar e investir em outra modalidade. Se você segue o modelo de orçamento 50/30/20, utilizado pela Carol Sandler […]

video-como-escolher-seguros

26 de julho de 2019

O mercado de seguros oferece diversas opções para proteger seus bens. Se você acabou de comprar um carro, um celular ou quer ficar protegida em eventuais acidentes em casa, mas tem dúvidas sobre como escolher e contratar um seguro, você está no lugar certo. Listamos algumas dicas para te ajudar a selecionar o melhor seguro. […]

17 de julho de 2019

A rentabilidade é uma dúvida frequente das investidoras, mas agora que você sabe o que é CDB, LCI, LCA, CDI, e também já aprendeu tudo sobre Tesouro Direto e Tesouro Selic, chegou a hora de descobrir como comparar a rentabilidade do seu investimento. O primeiro ponto a entender é que enquanto o Tesouro Selic e […]

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas