Lide bem com as taxas antes de investir

21 de agosto de 2013 - Por

quem ama, compartilha!

Você acredita que investir é aplicar alguma quantia num investimento, esperar render e conquistar uma grana? É quase isso…

Para fazer seu dinheiro render você tem que entender quanto custa isso. Ou você pensava que era grátis? Por isso você deve estudar bem o investimento, saber quais serão as taxas cobradas e entender qual é o rendimento daquela aplicação. É como em qualquer outra compra – você não sabe exatamente quanto pagou por aquela bolsa? Então precisa saber quanto paga para fazer o seu dinheiro render. Fique ligada e saiba quais são as principais taxas:

Administração
Entre todas cobradas, a taxa de administração é a mais tradicional e comum no mercado. O valor é cobrado pela instituição financeira que você escolher para administrar a sua aplicação. Haverá pessoas que cuidarão do seu investimento e isso gera um valor, então você precisa pagar uma taxa para poder remunerar quem cuida do seu dinheiro.

Este valor é variável, depende de cada instituição e também do produto escolhido. Por isso você deve ficar de olho para não pagar um valor absurdo. Neste caso, nem sempre o mais barato é o mais vantajoso, mas taxas abusivas são bem frequentes, por outro lado. Veja o que mais compensa em relação ao custo e benefício – para saber isso, faça uma comparação entre as taxas cobradas para um mesmo produto em diferentes instituições.

Performance
Essa taxa é cobrada principalmente nos Fundos de Investimento. Porém, antes de investir, você já deve saber se ela existe ou não. Isso é acertado entre o cotista e a instituição que fará a administração dos seus investimentos. Ela só é cobrada se a rentabilidade do fundo de investimento é maior do que o indicador de que seu indicador de referência, popularmente conhecido como benchmark. Ou seja: se a sua aplicação foi bem naquele mês, o gestor ganha a mais por isso. É um incentivo para ele buscar resultados sempre melhores.

Carregamento
Assim como a taxa de administração, a de carregamento também é um custo pago para a empresa que fará administração do bem. Essa taxa é cobrada principalmente da previdência privada. Portanto, uma parte do que você investe vai para o investimento de fato. A outra parte vai para a instituição. Para continuar, veja se o valor é justo – novamente, compare com outras instituições.

Você sabe quais são todas as taxas cobradas no seu investimento?

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

carolinaruhman
Carol Sandler
Carol Sandler é fundadora do Finanças Femininas, a maior plataforma online do Brasil de empoderamento feminino através da educação financeira. Apresenta o quadro "Carol, cadê meu dindin" semanalmente no programa SuperPoderosas, da TV Band. Autora do livro "Detox das Compras (Saraiva, 2017) e coautora do livro “Finanças Femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015), junto com o economista Samy Dana. Estudou Jornalismo na PUC-SP e Economia e Relações Internacionais no Institut d’Études Politiques de la France, em Paris. Colunista do site da revista CLAUDIA e do portal Tempo de Mulher.

Leia em seguida

15 de julho de 2019

Poupar para o futuro pode ser desafiador. Esta regra pode ajudá-la a saber se está no caminho certo ao planejar a aposentadoria.

11 de julho de 2019

Você decidiu fazer um investimento em renda fixa, mas está confusa com a sopa de letrinhas de CDB, LCI e LCA? Calma! Não fique apavorada, porque é muito fácil e vamos te ensinar tudo que você precisa saber para investir. A renda fixa é uma aplicação segura e o primeiro passo para quem deseja embarcar […]

8 de julho de 2019

Você quer começar a investir seu dinheiro, mas não sabe como começar? A primeira coisa que você deve fazer é montar a sua carteira. Aprenda aqui como!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas