Livre-se das dívidas de condomínio

12 de setembro de 2013 - Por

quem ama, compartilha!

Conquistar o primeiro espaço para morar é o sonho de muitas famílias brasileiras. Se você fizer um planejamento certinho, facilmente conseguirá atingir o seu objetivo. Comece guardando dinheiro e investindo. O resto, com experiência e estudo, virá por consequência.

A partir do momento que tiver o seu próprio cantinho para morar, vai ser fácil saber quais são as barreiras nas finanças. Agora você tem que se preocupar com as suas finanças e entrar em equilíbrio com a organização da sua casa.

Uma das principais reclamações de quem está indo morar sozinha ou comprando o primeiro apartamento são as dívidas de condomínio. A propósito, ao escolher um apartamento, você já contou na estimativa de quanto vai gastar o valor do condomínio? Quanto mais moradores, mais barato fica a manutenção do prédio, mas nunca esqueça dos inadimplentes.

 

Se você faz parte do grupo de inadimplentes, fique tranquila! Todas nós já passamos ou passaremos por dificuldades financeiras. Você não deve ficar envergonhada de ter dívidas e, sim, de não pagá-las para sustentar uma vida que não te pertence. Para evitar esse constrangimento, veja nossas dicas para a inadimplência no condomínio:

O planejamento financeiro é importante para prever situações de emergência. Se você ainda não começou e já está com dívidas, as assuma. Procure as pessoas responsáveis – síndica ou empresa que administra o condomínio – para saber qual é o valor da dívida. Leia o contrato e tenha certeza de quais são as consequências caso não pague o condomínio.

Normalmente, em falta de pagamento, o condômino pode sofrer um processo de cobrança judicial por 10 anos de inadimplência. Por mais que recorra ou tente reverter a situação, ainda corre o risco de perder o apartamento – não importa o drama ou o histórico financeiro da pessoa. 

Parcelas de condomínio acumuladas poderão ser grandes e em valores altos. O jeito é pedir para que a administradora parcele todo o custo da dívida. Honre com todos os pagamentos para não complicar mais a sua situação. Infelizmente, não existe a possibilidade de diminuir o valor da dívida, porque todos as despesas já foram executadas.

Judicialmente o condomínio só pode cobrar uma multa de 2%, juros de mora – 1%, correção monetária e despesas de cobrança. Nesta hora você pede para que tudo esteja devidamente descrito. Em casos de dúvidas, faça todas as perguntas necessárias. Jamais fecha algum acordo com um dúvida ou incerteza.

Já passou por essa situação? Conte pra gente.

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

carolinaruhman
Carol Sandler
Carol Sandler é fundadora do Finanças Femininas, a maior plataforma online do Brasil de empoderamento feminino através da educação financeira. Apresenta o quadro "Carol, cadê meu dindin" semanalmente no programa SuperPoderosas, da TV Band. Autora do livro "Detox das Compras (Saraiva, 2017) e coautora do livro “Finanças Femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015), junto com o economista Samy Dana. Estudou Jornalismo na PUC-SP e Economia e Relações Internacionais no Institut d’Études Politiques de la France, em Paris. Colunista do site da revista CLAUDIA e do portal Tempo de Mulher.

Leia em seguida

como-limpar-nome-sujo 01

29 de janeiro de 2019

Só de ouvir o nome SCPC e Serasa já sente um frio na barriga? Calma! Veja como limpar o nome sujo, renegociar as dívidas e ter mais opções de crédito.

qual-o-tamanho-da-sua-divida 01

28 de janeiro de 2019

Se você quer saber como sair das dívidas, PRECISA entender qual é o tamanho do buraco. Veja como aqui e limpe seu nome de uma vez por todas!

eliminar-dividas-segredos 01

21 de janeiro de 2019

Para pagar dívida, o primeiro passo é listar tudo que você está devendo. Quer saber quais são os outros passos? Veja as dicas para quitar suas dívidas aqui!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas