O “IMC” do bolso: conheça essa regra para planejar sua aposentadoria

15 de julho de 2019 - Por

quem ama, compartilha!

Guardar dinheiro para o futuro não é uma tarefa fácil. Além de ser preciso resistir à vontade de gastar muito no presente, no percurso de poupança muita gente se pergunta se está no caminho certo. “Quanto preciso poupar por mês?”, “Estou guardando dinheiro suficiente?”, “De quanto vou precisar lá na frente?” são algumas dúvidas comuns.

Para ajudá-la a responder a essas questões, Martin Iglesias, gerente de produtos de investimentos do Itaú-Unibanco, apresentou o “IMC do bolso”, durante o seminário “Como Investir em Você” da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Confira como essa regra pode contribuir com o seu planejamento.

Como guardar dinheiro para o futuro?

A chamada regra do “1,3,6,9” serve como um “norte” nesse processo de guardar dinheiro para o futuro. Ele informa – no plano ideal – quanto você já deveria ter guardado até aquele momento de aposentar com uma quantia que garanta seu padrão de vida. Veja a tabela abaixo:

[table id=22 /]

O que ele diz é o seguinte: aos 35 anos, o ideal é que você já tenha conseguido guardar o equivalente a um 1 da sua renda; aos 45 anos, o equivalente a 3 anos; aos 55, a 6 anos e, ao chegar aos 65 anos, tenha acumulado 9 anos de renda.

Esse esquema não é categórico, mas funciona como um guia. Com essas informações em mãos, será mais fácil para você ter noção se está no ritmo certo de poupança ou se precisa apressar o passo.

Considerações sobre o cálculo:

Pode parecer impossível juntar dinheiro equivalente a quase uma década de salário, mas é importante saber que esse cálculo não considera apenas investimentos financeiros. Muitas coisas entram nessa conta: um segundo imóvel que tenha, renda de aluguel, FGTS, etc. Ou seja, tudo o que possa gerar receita quando você precisar.

Outro ponto: se a sua renda vinda da Previdência Social após a aposentadoria for suficiente para cobrir entre 20% e 30% das suas despesas, estima-se que o valor guardado por você dê conta dos seus gastos pelo resto da vida. Agora, se não tiver nenhuma renda complementar, essa reserva deve cobrir cerca de 15 anos de despesas. O cálculo foi feito considerando uma perspectiva de ganho real sobre os investimentos – ou seja, acima da inflação – de 3% ao ano.

É preciso considerar também que a reserva dos “1,3,6,9” é exclusivamente pensada para aposentar. Sua poupança de curto prazo, para emergências, e de médio prazo, para construção de patrimônio, devem ser feitas separadamente.

imc_aposentadoria_interna

E como começar?

Quando se trata de investimentos financeiros – principalmente de longo prazo – é preciso saber usar o tempo a seu favor. Isso significa que quanto antes você começar, menos pesado será para o seu bolso guardar o dinheiro necessário.

A tabela abaixo mostra isso. Ela estima qual porcentagem da sua renda você deve poupar ao longo da vida para chegar aos “9” do esquema anterior quando tiver 65 anos.

[table id=23 /]

O que essa fórmula diz é o seguinte: se você começar a guardar dinheiro aos 25 anos, precisará reservar mensalmente 10% da sua renda para o futuro e, aos 65 anos, terá acumulado 9 anos de renda (25 – 15 = 10% do salário mensal destinado à reserva).

Se você começar aos 45, já precisará fazer um esforço bem maior: 35% do seu dinheiro precisará ser destinado a esse propósito (45 – 10 = 35% salário mensal destinado à reserva). Ao começar com 50 anos, 50% de tudo o que você ganha deverá ser destinado à aposentadoria.

Esse esquema mostra com muita clareza como a incidência dos juros pode dar um grande “empurrão” aos seus esforços. Por isso, lembre-se sempre: quanto antes começar a poupar para o futuro, mais fácil será alcançar seus objetivos.

 

Fotos: Shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Mariana Ribeiro
Mariana Ribeiro
Jornalista com sotaque e alma do interior. Longe das finanças, passa o tempo atrás de música brasileira, rolês baratos e ônibus vazios. Acredita que o mundo seria outro se as pessoas tentassem se ver.
Fale comigo! :) mariana@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

sobre-aposentadoria

27 de setembro de 2019

Não é só você que muda, a forma com que as pessoas se relacionam com você também.

dona-casa

31 de outubro de 2018

É comum a dona de casa não pensar em pagar o INSS, mas ele pode te garantir inúmeras vantagens, além da aposentadoria. Saiba como conseguir o benefício!

juros_carol

16 de maio de 2017

O tempo pode ser um grande aliado na hora de poupar para o futuro. Carol Ruhman Sandler explica o motivo.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas