O que fazer depois de ter se livrado das dívidas

4 de maio de 2016 - Por

O-que-fazer-dívidas

quem ama, compartilha!

Você estava endividada e, com muito esforço e sacrifício, conseguiu quitar tudo. Hora de relaxar e sair gastando para compensar o período de economia forçada? Nada disso – é justamente agora que você vai precisar de disciplina para manter as contas em ordem e não cair no vermelho novamente. É hora de virar essa página em sua vida.

“A primeira coisa (a fazer depois de pagar as dívidas) é respirar e não contrair outra dívida. Anotar os gastos, fazer um orçamento pessoal e analisar  para onde está caminhando. Some todas as despesas e veja o quanto gasta por mês (entre essenciais e supérfluos). Se os gastos ultrapassarem o salário líquido, ajuste essas contas”, recomendou Paulo Ferreira Barbosa, professor doutor da IBE-FGV e economista.

 

foto fim dívidas

Ao avaliar o orçamento, é necessário ter muita atenção com as despesas fixas, já que, no longo prazo, elas podem resultar em grandes gastos.

Leitura complementar

Planilha Amiga de Orçamento

Planilha Amiga de Orçamento

Ver mais

Segundo o economista, se você paga aluguel e conclui que ele está pesando demais, deve, em primeiro lugar, tentar negociar com o locador para pagar um valor mais baixo. Se ele não puder ser reduzido, mude de imóvel para ajustar o orçamento.

De acordo com Barbosa, se não for possível cortar mais as despesas, talvez seja o momento de fazer bicos aos fins de semana ou à noite para aumentar a renda. Segundo ele, quem é solteira e mora sozinha, dependendo da situação, pode voltar a morar na casa do pais temporariamente. Outra alternativa é buscar dividir o imóvel com amigos ou montar uma república.

Para evitar novas dívidas, vale ficar atenta a alguns comportamentos, como comprar por impulso. “Analise se você realmente precisa do que quer comprar. Se não conseguir se controlar, reduza as idas ao shopping ou compre em lugares mais baratos”, aconselhou.

Comparar preços é outra dica importante para manter as contas em dia. “Faça vários orçamentos. Não compre na primeira loja ou no primeiro site que encontrar”, disse o economista.

Evite também compras pelo cartão de crédito, tendo em vista que o atraso no pagamento pode te colocar de volta em uma enorme dívida – já que os juros do crédito rotativo são os mais caros do mercado.

Se, após se livrar das dívidas, você tiver dinheiro para fazer aplicações financeiras, deve evitar a poupança e procurar aplicações que acompanhem a taxa básica de juros, segundo o especialista. O rendimento da poupança está abaixo da inflação, o que corrói seus ganhos. “Já LCA, LCI, CDB e fundos de renda fixa estão conseguindo remunerar próximo à taxa Selic”, explicou.

Outra questão importante, segundo Barbosa, é estabelecer objetivos. “Defina um objetivo que tenha um significado na sua vida, que talvez possa transformá-la. Se você quiser fazer faculdade, curso de inglês, uma viagem dos sonhos, é preciso ter foco no objetivo”, afirmou.

Então, se você conseguiu quitar as dívidas, tenha disciplina para não se endividar novamente. Organize-se, planeje-se e determine metas, pois elas te motivarão a ter mais controle e a ser mais responsável com o seu dinheiro.

Fotos: Shutterstock
Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Financas Femininas
Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

Leia em seguida

cadastro-positivo

10 de abril de 2019

Agora, todos serão automaticamente incluídos no Cadastro Positivo do Serasa, SPC e afins. Seus dados estão seguros? Quais são as vantagens? Descubra!

consumismo-consumo-divida-leitora-financas-femininas 01

27 de março de 2019

Por causa do consumismo, ela causou um grande estrago em seu orçamento. Como ir da absoluta falta de controle ao comando sobre sua grana? Nossa leitora conta como fez!

investir-ou-quitar-dividas

18 de março de 2019

Você quer investir, mas tem uma dívida pendente. É melhor quitar a dívida ou aplicar essa grana? Se você errar, pode arruinar seu bolso! Veja a resposta.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas