Organização financeira: dicas para usar o auxílio de R$ 600

9 de abril de 2020 - Por

organizacao-financeira-dicas-para-usar-seu-auxilio-de-r-600

quem ama, compartilha!

A primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 já está disponível para aproximadamente 2,5 milhões de pessoas, segundo Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal. Na próxima terça (14), mais 3,5 milhões de pessoas devem receber o pagamento

Os primeiros pagamentos foram para as pessoas já estavam inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) e tem conta-poupança na Caixa ou conta-corrente no Banco do Brasil.

A segunda e terceira parcela serão pagas, respectivamente, no final de abril e de maio, dependendo do mês de aniversário do beneficiário. Por exemplo, quem nasceu em janeiro, fevereiro ou março, receberá a segunda parcela em 27 de abril.

A renda básica emergencial é destinada aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos, desempregados e contribuintes individual da Previdência. Mães solo nestas condições podem receber R$ 1.200. Para ter acesso ao auxílio emergencial, é necessário realizar o cadastro pelo aplicativo Caixa Auxílio Emergencial ou no site Auxílio Caixa.

Basta acessar o Google Play Store (Android) ou App Store (iOS) e fazer o download do aplicativo “Caixa Auxílio Emergencial”, mas fique atenta porque já existem muitos apps e sites falsos por aí.

A renda básica emergencial é essencial para salvar seu orçamento familiar e manter as contas em dia. No entanto, mais do que nunca a organização financeira e o planejamento financeiro são necessários para não passar aperto nos próximo meses. “As pessoas não sabem quais serão as necessidades futuras, então precisam se planejar para gastar com o necessário e não comprar itens desnecessários”, afirma Viviane Ferreira, planejadora financeira CFP pela Planejar.

Para te ajudar na organização financeira, preparamos algumas dicas para usar o seu auxílio da melhor forma. Veja.

Auxílio de R$ 600: como organizar o orçamento?

Ter um orçamento detalhado pode te ajudar a enxergar onde você gasta seu dinheiro e como utilizá-lo da melhor forma nesse momento de crise. Portanto, o primeiro passo para fazer um bom uso do auxílio emergencial é colocar na ponta do lápis todos os seus gastos como, valor do aluguel, da luz, água, gás, internet e alimentação.

Para ficar mais fácil, você pode utilizar o modelo de orçamento 50/30/20 que é uma forma muito simples e prática de organizar toda sua renda líquida, despesas e conhecer a sua situação financeira.

Vale destacar que o modelo de orçamento 50/30/20 é adaptável a sua realidade, portanto você pode tentar fazer um 70/20/10 ou 80/10/10. O importante é dividir seus gastos em essenciais, supérfluos e, se conseguir, guardar pelo menos R$ 10 para uma emergência.

A Carol Sandler fez um vídeo explicando como preencher a planilha, veja:

Planejamento financeiro para não gastar demais

Após identificar o seu custo de vida mensal, está na hora de planejar os seus gastos. “O planejamento vai fazer toda a diferença, porque quando você o faz consegue saber quanto vai gastar, onde será o gasto e faz o dinheiro render muito mais. Sem isso, as pessoas pessoas acabam gastando sem perceber”, afirma Ferreira.

O planejamento permite que você faça uma projeção dos seus gastos futuros e consiga controlar o seu dinheiro. Por isso coloque tudo no papel, planilha ou aplicativo e acompanhe sempre. “A melhor dica é ter muita disciplina e só comprar o que precisa, dentro do valor que você pode gastar”, diz.

Reduzir as despesas

Avalie as suas contas mensais e tente diminuir alguns custos, como as contas de água, luz e internet – ligue a sua operadora e veja se existe um pacote mais barato. “Faça uma força-tarefa na família para reduzir essas contas em pelo menos 30% e tente renegociar outros gastos, como o aluguel. Depois de colocar todos as despesas no papel, defina as prioridades para destinar os R$ 600”, diz Ferreira.

Ferreira também recomenda fazer compras semanais para economizar no supermercado. Neste caso, a dica é fazer um cardápio com os pratos da semana e listar tudo o que você precisa comprar. Dessa forma, você economiza, compra o que realmente vai consumir e evita ter que sair de casa muitas vezes, já que estamos vivendo um período de isolamento social.

Foto: AdobeStock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Carol Nogueira
Carol Nogueira
Repórter do Finanças Femininas, fã de David Bowie e John Coltrane. Passa o tempo livre pesquisando textos da Sylvia Plath e assistindo séries na Netflix.
Fale comigo! :) [email protected]

Leia em seguida

Bolsa fecha em alta, mas não consegue apagar perdas da semana

14 de agosto de 2020

O dia foi positivo, mas o mercado financeiro ainda está desconfiado das intenções de Bolsonaro com a economia, o que refletiu na Bolsa. Entenda o motivo.

Bolsa cai aos 100 mil pontos com quedas de Petrobras, Vale e bancões

13 de agosto de 2020

Bolsonaro até agradou o mercado financeiro acenando ao Centrão, mas não foi suficiente para apagar as perdas que levaram a Bolsa para baixo. Saiba por que.

Bolsa fecha estável, apesar da “debandada” na equipe econômica

12 de agosto de 2020

O mercado financeiro levou um susto com três demissões anunciadas em uma noite. Estaria a agenda econômica de Guedes prejudicada? Saiba mais!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas