Para Banco Central, economia não crescerá este ano graças ao coronavírus

26 de março de 2020 - Por

Projeção do PIB para este ano é de zero, segundo Banco Central

quem ama, compartilha!

Esse texto faz parte da cobertura do Finanças Femininas para traduzir o que está acontecendo com o mercado financeiro durante a pandemia do coronavírus. Ajudamos você a se informar com uma linguagem simples, sem economês e sem pânico!

Ibovespa: +3,67% (77.709 pts)

Dólar: -0,75% (R$ 4,99)

Casos de coronavírus: 2915 confirmados e 78 óbitos (fonte: Ministério da Saúde)*

Nesta quinta-feira (26), a Bolsa de Valores (B3) operou em alta – que poderia ter sido maior, não fosse a tensão política que reina por aqui desde a noite da última terça-feira (24). Enquanto isso, as bolsas internacionais comemoraram a disparada que veio da aprovação pelo Senado americano do mega-pacote econômico de US$ 2 trilhões para combater o coronavírus. A exceção ficou por conta das bolsas da Ásia, que fecharam em queda.

Para você ter noção, esses foram os números de algumas bolsas ao redor do globo:

Dow Jones: +6,24%
S&P: 500: +6,13
Nasdaq: +5,6
Nikkei (Japão): -4,51%
Kospi (Coreia do Sul): -1,09%
Hang Seng (Hong Kong): -0,74%
Xangai (China): -0,60%

Banco Central zera projeção de crescimento econômico para este ano

Se antes a projeção do Banco Central (BC) para o Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de riquezas produzidas por um país – era de 2,2% (em dezembro), ela foi cortada para zero. De acordo com o Relatório Trimestral de Inflação publicado nesta quinta-feira, o resultado está relacionado aos impactos econômicos “expressivos” causados pela pandemia do novo coronavírus.

Há uma ressalva do BC: o ambiente de crise deixa as projeções mais incertas. Além disso, o impacto da pandemia na economia brasileira também vai depender do quão grave e extenso será o período de surto no País, assim como das medidas públicas que estão sendo tomadas.

Por que você tem que saber? Na prática, o PIB nos fala sobre o crescimento da economia. Portanto, um PIB zerado significa que o país não crescerá, mas também não retrairá. Isso pode significar mais desemprego e uma situação mais complicada para a população. No entanto, conforme o próprio BC indicou no relatório, é preciso continuar observando como as autoridades e agentes econômicos vão continuar lidando com a crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Projeção do PIB para este ano é de zero, segundo Banco Central

Coronavírus: o que está acontecendo na economia dos EUA e como isso te impacta?

Apesar de o otimismo já estar instalado no mercado financeiro, vale lembrar que o pacote trilionário para segurar a economia americana ainda precisa ser aprovado pela Câmara dos Representantes, controlada pelos democratas – partido de oposição ao atual governo dos EUA. A votação está marcada para essa sexta-feira (27).

Enquanto ocorrem os trâmites políticos, a população já sente: o impacto do coronavírus na economia americana levou ao maior número de pedidos de auxílio-desemprego da história dos Estados Unidos. Na semana finalizada no dia 13 o número foi de 282 mil; já na semana encerrada no dia 21, ele saltou para 3,28 milhões. O recorde anterior era de 695 mil em 1982, de acordo com o Departamento do Trabalho do país.

Por que você tem que saber? Os acontecimentos mostram que o coronavírus está tendo um impacto imenso na economia mundial, inclusive na americana. Isso afeta o Brasil? Sim. Em um mercado globalizado, os ânimos do mercado afetam nossa Bolsa – neste caso, o número é positivo graças ao otimismo, apesar do número de desempregados nos EUA.

Tesouro Direto interrompe novamente as negociações nesta quinta-feira

Todos os fatores que já comentamos neste resumo levaram a mais um dia de grandes oscilações no Tesouro Direto, com direito a duas paralisações.

Este é um mecanismo do próprio Tesouro Nacional para impedir que os títulos não sejam negociados com taxas muito diferentes das praticadas no mercado secundário – que, por sua vez, abrange as compras e vendas feitas por instituições financeiras, incluindo corretoras de investimentos e bancos.

Por que você tem que saber? Quando as negociações do Tesouro Direto são interrompidas, nada de desespero: é só esperar. Se você não precisar, de fato, comprar ou vender um título, vale segurar e esperar. Do contrário, observe se as taxas estão muito diferentes daquelas praticadas normalmente. Você pode acompanhar estes índices em sites especializados em cobertura econômica.

*Até o fechamento do texto

Fotos: AdobeStock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Ana Paula de Araujo
Ana Paula de Araujo
Repórter e produtora, produz o conteúdo multimídia do Finanças Femininas e é fã da Mulher Maravilha. Divide a vida de jornalista com a de musicista e tenta ajudar o máximo de pessoas nas duas profissões.
Fale comigo! :) anapaula@financasfemininas.com.br

Leia em seguida

Coronavírus derruba a Bolsa nesta sexta

27 de março de 2020

As más notícias sobre o coronavírus chegaram do mundo inteiro, o que afetou a Bolsa e o mercado financeiro. E como isso vai te impactar? Veja aqui!

Apesar de crise política e coronavírus, bolsa tem alta

25 de março de 2020

Boas novas vindas dos EUA no combate ao coronavírus animaram o mercado financeiro, apesar do discurso de Bolsonaro na terça (24). Veja como isso te afeta.

Coronavírus: mercado financeiro tem alta nessa terça-feira

24 de março de 2020

Em meio à crise do coronavírus, o mercado financeiro teve um dia de boas notícias. Mas população pobre continua sofrendo. Veja como isso te afeta.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas