Pense em seu futuro de forma estratégica

3 de novembro de 2016 - Por

Caixa_Seguradora_William_Thomaz

quem ama, compartilha!

*Post patrocinado pela Caixa Seguradora

Economizar dinheiro para uma boa aposentadoria é o pilar da educação financeira. O segundo passo é fazer essa economia de forma estratégica. Nesse aspecto, existem dois passos importantes para quem quer construir um bom patrimônio: disciplina para acompanhar o investimento e diversificação.

Com essa combinação, o primeiro-tenente William Thomaz, de 33 anos, está pavimentando o caminho para se aposentar com tranquilidade. Uma das suas escolhas foi a previdência privada. Cliente da Caixa Seguradora desde o ano passado, ele conta que já tinha um plano de previdência em outra instituição, mas comparou o mesmo produto pela Caixa e percebeu que não estava com a melhor rentabilidade. “Na outra instituição, eu arcava com uma taxa de administração de 1,8%. Na Caixa, essa taxa caiu para 1%. Resolvi migrar meu investimento e acompanho periodicamente o rendimento”, relata.

A atenção em observar a instituição que estava oferecendo melhor taxa de administração será recompensada no longo prazo, tendo em vista que o dinheiro vai render mais.

Outro passo estratégico do tenente William Thomaz é usar o benefício do plano de previdência de forma sábia. O produto que ele adquiriu é um PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), ideal para quem faz a declaração de Imposto de Renda completa e que tem a vantagem de oferecer dedução de 12% das contribuições da renda bruta anual do contribuinte.

Em vez de gastar o dinheiro da dedução, o tenente prefere reaplicar o dinheiro em Tesouro Direto, como forma de criar uma reserva à parte para usar quando quiser resgatar o dinheiro da previdência. “A grande sacada é reinvestir. Às vezes a pessoa gasta o valor da dedução sem perceber que está tirando dela mesma. Essa fatia que eu reaplico no Tesouro eu deixo guardada para cobrir o imposto que vai incidir sobre o meu patrimônio quando quiser resgatá-lo”, explica.

Além da previdência e do Tesouro Direto, ele conta que diversifica as aplicações também em CDB. Adepto do conselho de “não deixar todos os ovos dentro de uma mesma cesta”, ele conta que aprendeu a diversificar durante a carreira militar.

Como vantagem da previdência, ele destaca a rentabilidade. O produto que ele adquiriu, por exemplo, está atrelado a um fundo de ações. Em média, ele consegue um rendimento entre 12% e 13% ao ano.

Em dúvida sobre como construir seu patrimônio? Faça como o tenente William: acompanhe seus investimentos, diversifique e escolha um bom plano de previdência.

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter! 

Foto: arquivo pessoal

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Avatar

Leia em seguida

poupar-dinheiro-apos-os-35-saiba-como-planejar-a-aposentadoria

10 de outubro de 2019

Segundo uma pesquisa, 59% dos brasileiros não se preparam para aposentar. Se você faz parte desse percentual e está com mais 35 anos, não precisa se preocupar. Ainda dá tempo de poupar dinheiro para ter um futuro tranquilo. Saiba mais!

vale-a-pena-aplicar-sempre-no-mesmo-titulo-do-tesouro-direto

20 de agosto de 2019

Você já sabe que é importante investir todos meses para ter bons rendimentos no futuro. Contudo, muitas investidoras de primeira viagem ficam na dúvida se devem aplicar seu dinheiro sempre no mesmo título do Tesouro Direto, ou arriscar e investir em outra modalidade. Se você segue o modelo de orçamento 50/30/20, utilizado pela Carol Sandler […]

17 de julho de 2019

A rentabilidade é uma dúvida frequente das investidoras, mas agora que você sabe o que é CDB, LCI, LCA, CDI, e também já aprendeu tudo sobre Tesouro Direto e Tesouro Selic, chegou a hora de descobrir como comparar a rentabilidade do seu investimento. O primeiro ponto a entender é que enquanto o Tesouro Selic e […]

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas