Posso mudar o financiamento da minha casa para outro banco?

23 de julho de 2014 - Por

migração de financiamento imobiliário

quem ama, compartilha!

Já falamos aqui sobre a possibilidade de fazer a portabilidade de uma dívida bancária, visando taxas mais baixas. Você sabia que também é possível fazer a mesma migração para o financiamento de um imóvel? A regra começou a valer neste ano e também aplica-se a pessoas que estejam financiando um imóvel com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

A possibilidade de trocar de banco te dá mais poder para negociar, ao passo que também aumenta a concorrência entre os bancos. O procedimento para mudar de instituição financeira é basicamente o mesmo quando o interesse é migrar uma dívida.

Passo a passo

A primeira coisa a fazer é pesquisar o banco para o qual você pretende migrar seu financiamento. Na hora de analisar as condições oferecidas por cada um, lembre-se sempre de pedir um detalhamento de qual seria o Custo Efetivo Total (CET) do financiamento. Normalmente as pessoas olham apenas para as taxas de juros praticadas por cada instituição, mas o CET lhe dá uma visão mais real de quais são as melhores condições, tendo em vista que inclui todas as tarifas cobradas pelo banco.

Escolhida a instituição financeira, você deve avisar ao banco onde começou o financiamento, o qual terá até cinco dias para lhe apresentar uma contraproposta. Se mesmo com novas condições você ainda optar pela migração, o novo banco deve quitar as parcelas pendentes com a primeira instituição e o crédito passa a ser dele.

financiamento de imóveis

Alguns esclarecimentos

É importante que você saiba que a portabilidade é um direito que você tem como consumidora, portanto é ilegal qualquer tipo de cobrança ou imposição feita por um banco para realizar o procedimento. Toda a transferência de uma instituição para outra deve ser feita sem nenhum tipo de custo para você. Os bancos também não tem autorização para cobrança de multa.

O prazo para a conclusão do financiamento não pode ser alterado com a mudança de um banco para o outro. É importante que você saiba que as condições mais favoráveis de pagamento serão oferecidas por meio de juros mais baixos ou taxas de administração menores. Quanto às obrigações, também é importante ficar claro que o banco no qual você tem o financiamento é obrigado a fazer a portabilidade, caso você solicite. No entanto, o banco para o qual pretende mudar não é obrigado a aceitar a transferência.

Você também não precisa sentir-se na obrigação de abrir uma conta corrente no novo banco ou de aceitar algum produto que eles ofereçam, tendo em vista que isso é considerado venda casada, que é uma prática ilegal.

 

 

 

 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Financas Femininas
Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

Leia em seguida

cheque-especial-saiba-como-cancelar-o-seu-limite

19 de dezembro de 2019

A cobrança de tarifa de quem não usa o cheque especial está dando o que falar. Veja como cancelar o seu limite de crédito e organizar as finanças pessoais.

cheque-especial-cuidados-apos-a-nova-regra-do-banco-central

5 de dezembro de 2019

Limite de 8% no juros do cheque especial ainda pode ser uma armadilha para quem tem o crédito disponível. Veja os cuidados na hora de utilizar o valor.

entenda-o-que-e-score-de-credito-e-como-aumentar-o-seu

14 de novembro de 2019

O score de crédito é considerado na hora de pedir um financiamento imobiliário, solicitar cartão de crédito ou abrir um crediário. Saiba como aumentar o seu.

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas