Qual é o melhor prazo de um investimento?

15 de agosto de 2013 - Por

quem ama, compartilha!

Para escolher o investimento certo para você, tem que perceber diversos detalhes importantíssimos. As principais coisas para ficar atenta são: encargos, taxas, prazo para deixar render e a quantia disponível para fazer a aplicação. Comece fazendo o teste para identificar o seu perfil de investimento. Se você tiver mais propensão para se arriscar ou é mais conservadora, terá que pesquisar quais são as opções nestes casos. Dependendo da sua a aplicação pode ser ideal para longo prazo ou curto prazo. Aprenda a identificar se for a:

Curto prazo (de 3 a 6 meses): As maiores ofertas serão aquelas aplicações com risco maior. É isso que você quer? Caso não seja a sua preferência escolha a tradicional poupança, Letra de Crédito Imobiliário, Tesouro Direto e ações. Lembre-se de escolher aplicações que não tenham cobrança de Imposto de Renda.

Médio prazo (de até 12 meses a 3 anos): Com este período é um pouco mais fácil encontrar aplicações com um pouco mais de segurança. Mesmo assim é bom ficar atenta para não cair numa cilada e perder seu dinheiro. As melhores opções são os títulos pós e pré fixados. Fique atenta no tempo que vai deixar o seu dinheiro rende, porque em alguns casos é melhor render por mais tempo.

Longo prazo (mais do que 3 anos): Por ter mais tempo para render, o risco costuma ser menor. Por isso, pode escolher aplicações mais arrojadas. Um exemplo é a Bolsa de Valores: investimentos em ações no curto prazo podem ser uma bomba de risco, mas se você conseguir olhar além das oscilações do dia a dia, pode encontrar grandes oportunidades. Caso sofra alguma rasteira e tenha prejuízo, ainda tem tempo para ajeitar tudo de novo.

Qual período é a sua cara?

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

carolinaruhman
Carol Sandler
Carol Sandler é fundadora do Finanças Femininas, a maior plataforma online do Brasil de empoderamento feminino através da educação financeira. Apresenta o quadro "Carol, cadê meu dindin" semanalmente no programa SuperPoderosas, da TV Band. Autora do livro "Detox das Compras (Saraiva, 2017) e coautora do livro “Finanças Femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015), junto com o economista Samy Dana. Estudou Jornalismo na PUC-SP e Economia e Relações Internacionais no Institut d’Études Politiques de la France, em Paris. Colunista do site da revista CLAUDIA e do portal Tempo de Mulher.

Leia em seguida

15 de julho de 2019

Poupar para o futuro pode ser desafiador. Esta regra pode ajudá-la a saber se está no caminho certo ao planejar a aposentadoria.

11 de julho de 2019

Você decidiu fazer um investimento em renda fixa, mas está confusa com a sopa de letrinhas de CDB, LCI e LCA? Calma! Não fique apavorada, porque é muito fácil e vamos te ensinar tudo que você precisa saber para investir. A renda fixa é uma aplicação segura e o primeiro passo para quem deseja embarcar […]

8 de julho de 2019

Você quer começar a investir seu dinheiro, mas não sabe como começar? A primeira coisa que você deve fazer é montar a sua carteira. Aprenda aqui como!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas