Saiba como incluir financiamentos na declaração de IR

10 de abril de 2014 - Por

saiba como incluir financiamentos no IR

quem ama, compartilha!

O prazo para declaração do Imposto de Renda já está valendo e muitas dúvidas costumam aparecer na hora de preencher a documentação. O financiamento de imóvel, por exemplo, pode gerar algumas indagações.

Vamos supor que você começou a financiar um imóvel no ano passado. Você deu um valor de entrada e vai pagar parcelas durante cinco anos. O imóvel vale R$ 100 mil, mas como você pagará juros nas parcelas, ao final do financiamento terá pago cerca de R$ 200 mil. Sendo assim, qual o valor deverá ser declarado, o valor real do imóvel, de R$ 100 mil, ou o valor que você pagará ao final do financiamento?

Bom, a lei determina que seja declarado o custo de aquisição. Só que nestas situações, o correto é declarar o valor real do imóvel (R$ 100 mil) e ir acrescentando as parcelas pagas nas declarações ao longo dos anos, à medida que for pagando. É importante que fique claro na declaração o quanto você está pagando de juros sobre o valor real do imóvel.

Ai você deve estar se perguntando, “mas porque eu vou informar o valor mais baixo se no fim das contas vou pagar a mais pelo imóvel?”. Veja bem, na verdade você vai declarar exatamente o que for pagar pelo seu bem. O imóvel, de fato, vale R$ 100 mil, e não os R$ 200 mil que você imagina que irá pagar ao final do financiamento. Então você declara o valor real e vai informando as parcelas gradualmente, ao longo dos anos, conforme for pagando.

Neste primeiro ano, por exemplo, você informa que o imóvel vale R$ 100 mil,  acrescenta na discriminação o valor que deu de entrada e que o imóvel está sendo quitado por financiamento.

saiba como incluir financiamentos no IR

Veja como faz sentido

Se você pensar bem, fazer a declaração desta maneira é a única forma de garantir que você declare o valor real que está pagando pelo imóvel.

Vamos supor que você fez o contrário, declarou à Receita o valor de R$ 200 mil pelo imóvel, mesmo antes de quitar o financiamento. Só que ai você deu a sorte de receber uma bolada, de forma completamente inesperada (recebe uma herança, ganha na loteria, etc). Obviamente o valor do financiamento foi recalculado e você quitou o imóvel por um valor muito mais próximo dos R$ 100 mil que o imóvel realmente vale. Só que na sua declaração constará o valor que você imaginava que pagaria pelo bem…

Viu só a confusão? Se você realmente tivesse agido dessa maneira, teria declarado seu imóvel por um valor flutuante. Os acréscimos sobre o valor real do imóvel podem sofrer reajustes ao longo dos anos, portanto, o correto é informar o valor fixo e ir declarando as parcelas pagas gradualmente, com as devidas discriminações e documentações.

 

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Financas Femininas
Sua independência financeira depende de você, com uma ajudinha nossa.

Leia em seguida

quem-manda-voce-ou-seu-dinheiro 01

14 de fevereiro de 2019

Você faz o que quer com seu dinheiro ou ele que te impõe limites? Dá para arrumar as finanças mesmo com dívidas. Veja como não deixar sua grana te controlar!

consumismo-adolescentes-consumo

8 de fevereiro de 2019

Para o adolescente, consumir é pertencer ao grupo e por isso eles podem ser tão consumistas. Descubra aqui como melhorar a relação dos seus filhos com o consumo.

gastos-para-cortar-do-orçamento-como-economizar-dinheiro

7 de fevereiro de 2019

Se você quer economizar dinheiro, precisa cortar AGORA esses 3 tipos de gastos (o segundo é muito comum). Veja quais são e equilibre o orçamento!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas