Saiba identificar e combater a Síndrome do Impostor

15 de junho de 2016 - Por

sindrome-do-impostor

quem ama, compartilha!

*Cláudia Mamede

Se você já se pegou pensando que conquistou algo porque estava “no lugar certo e na hora certa”, ou não sentiu-se merecedora de uma vitória porque outras pessoas também trabalharam duro, saiba que não está sozinha. Você faz parte do time de mulheres que se sentem impostoras dos seus próprios méritos profissionais, diagnosticado pela famosa pesquisadora e escritora Valerie Young, como a “Síndrome do Impostor”.

Lendo o livro “Os pensamentos secretos das mulheres de sucesso”, da própria Valerie, percebi o quanto estava inserida nesse universo e pior: o quanto nós, mulheres, sofremos disso há séculos, sendo a insegurança profissional o ponto comum entre todas nós. Não que tenha algo de errado com a insegurança, mas quando ela te impede de atingir seus objetivos é porque tem algo muito sério por trás disso. Lendo o livro você enxerga os pontos que costumam ser cruciais para matar o que há de melhor em nós.

Se a “Síndrome do Impostor” fosse uma questão meramente de confiança ou criação, nós nos sentiríamos uma fraude em todos os aspectos da vida. Em vez disso, as mulheres se sentem incompetentes e deslocadas são quando são comparadas aos homens nas esferas públicas de poder e autoridade. Pesquisas recentes comprovam isso, mostrando que as mulheres são minoria nessas áreas.

síndrome_do_impostor

Empreender é uma jornada difícil e muitas vezes solitária para as mulheres. No entanto, a melhor defesa contra esses efeitos destruidores que os estereótipos têm na confiança é, sem dúvida, a autoconsciência. Quanto mais nós nos informarmos, nos conhecermos e buscarmos saber de onde vêm tantas crenças limitantes que não nos permitem evoluir, melhor.

Lutar pelos nossos negócios arduamente, pelos nossos ideais, pelo nosso “lugar ao Sol” já não é algo fácil, mas sabemos que vale a pena. Apesar dos obstáculos e situações difíceis, as mulheres têm deixado sua marca em todos os lugares, da diretoria à sala de cirurgia, das quadras de tênis à suprema corte, abrindo seus negócios e vencendo. E você também pode.

O importante é ter em mente que ninguém pode fazer você se sentir inferior sem o seu consentimento. Sabemos que o sucesso em qualquer empreendimento ou campo de atuação exige muito trabalho, determinação e paciência. E que para nós mulheres exige tudo isso e muito mais. Por isso, não desista de seus objetivos, tente detectar se você não está presa a estereótipos que foram forjados em sua autoconfiança. Acredite no seu negócio e, principalmente, acredite mais em você!

*Cláudia Mamede, jornalista, roteirista, escritora graduada em comunicação social com ênfase em Jornalismo pela PUCCAMP. Participou do Programa 10.000 Mulheres da FGV- SP e Goldman Sachs. Empreendedora há mais de 5 anos, ex-sócia da PitchCom, diretora, colaboradora e mentora da Rede Mulher Empreendedora desde a fundação, curadora da Virada Empreendedora e do Fórum Empreendedoras.

Fotos: shutterstock

Gostou do nosso conteúdo? Clique aqui e assine a nossa newsletter!

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

Rede Mulher Empreendedora
Rede Mulher Empreendedora
Ela Empreendedora

Leia em seguida

soft-skills-sucesso-profissional-01

15 de abril de 2019

Segundo levantamento do LinkedIn, criatividade é a soft skill mais desejada (e em falta). Conheça as outras características que podem fazer sua carreira deslanchar!

erros-gestao-funcionarios

8 de abril de 2019

O grande segredo para funcionários cheios de motivação no trabalho é cuidar deles desde a entrada na empresa. Veja como fazer isso na liderança da equipe.

fui-demitida-demissão-o-que-fazer-01

13 de março de 2019

Erguer-se após uma demissão é difícil, mas essencial para você conseguir um novo emprego rapidamente. O primeiro passo é aproveitar o feedback, veja mais!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas