Ter um carro ou morar perto do trabalho?

20 de junho de 2013 - Por

quem ama, compartilha!

“Moro no centro de São Bernardo do Campo e meu trabalho é no centro de São Paulo. Como já tinha um carro, vou dirigindo para o escritório. Diariamente perco 2 horas e meia nesse trajeto. É desesperador! Não consigo fugir do trânsito e estou estressada. Penso em desistir pela minha saúde. Financeiramente, o que vocês acham? Vale a pena?”, diz Beatriz, de 43 anos.

Moradores das grandes metrópoles passam pelo mesmo problema que Beatriz está passando. Realmente é difícil opinar neste caso… Quando as pessoas escolhem comprar um carro, o principal motivo é o conforto que terá no trajeto. Mas acabam se esquecendo do trânsito, stress, despesas e da solidão que tem dentro do veículo.

Por outro lado, os transportes públicos brasileiros ainda não tem a qualidade sonhada por muita gente. Além disso, dependendo do horário que for se locomover, corre o risco de pegar a condução lotada, empurra empurra e falta de conforto.

Cada caso é um caso. Para tomar a decisão mais correta, indicamos o caminho das pedras para decidir o que é melhor – andar de carro ou alugar um apartamento perto do trabalho. Veja:

Aceite os sinais do seu corpo. Preste atenção nas reclamações do seu corpo, como dor nas costas, joelhos e cabeça. Estes sinais comprovam que alguma coisa está errado e, por isso, precisa procurar ajuda. Consulte um médico e investigue a causa dessas dores. Ao identificar, certifique-se de o problema não é causado pelas suas responsabilidades, tensões ou má postura. Para balancear, faça mais exercícios físicos, pilates ou ginástica.

Coloque na ponta do lápis. Ter um carro ou morar perto do trabalho geram custos diferentes. Para ter ideia exata de quanto paga, faça uma lista com todos os gastos. Coloque o valor do carro, impostos, quanto gasta em média com gasolina e pedágio, seguro, entre outros. Com o imóvel a mesma coisa. Veja quanto custa o aluguel, condomínio, água e luz. Lembre-se que o apartamento deve ser bem próximo ao seu trabalho para fazer valer a pena.

Faça o teste. Estude o seu comportamento no trajeto e também morando perto do trabalho. Se preciso, durma num hotel para o teste ou alugue um carro. Desta forma as coisas ficam claras para si e consegue decidir qual é a opção certa no seu caso. Se preferir carro, tente encontrar alguém para dar carona e dividir as despesas de gasolina e estacionamento. Terá companhia e economizará um pouco. Ao morar perto do trabalho, pense em melhorar sua qualidade de vida – vá caminhando ou de bicicleta até o escritório.

Na sua opinião, o que é melhor?

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

carolinaruhman
Carol Sandler
Carol Sandler é fundadora do Finanças Femininas, a maior plataforma online do Brasil de empoderamento feminino através da educação financeira. Apresenta o quadro "Carol, cadê meu dindin" semanalmente no programa SuperPoderosas, da TV Band. Autora do livro "Detox das Compras (Saraiva, 2017) e coautora do livro “Finanças Femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015), junto com o economista Samy Dana. Estudou Jornalismo na PUC-SP e Economia e Relações Internacionais no Institut d’Études Politiques de la France, em Paris. Colunista do site da revista CLAUDIA e do portal Tempo de Mulher.

Leia em seguida

carnaval-gastar-dinheiro-orcamento-como-economizar-01

11 de fevereiro de 2019

Dá para viajar no Carnaval, ir para os blocos, curtir com as crianças e ficar com o orçamento na azul! Duvida? A primeira dica é planejar. Veja as outras!

atividades-para-criancas-sem-dinheiro

30 de janeiro de 2019

Caça ao tesouro é apenas uma das atividades para crianças que você pode fazer em casa sem gastar dinheiro. Conheça outras e não passe perrengue nas férias!

como-economizar-dinheiro-fazer-compras 01

25 de janeiro de 2019

Saber como economizar dinheiro não é só pesquisar preços: você PRECISA se fazer essas 4 perguntas básicas. A primeira: vale a pena? Conheça as outras!

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas