Título de capitalização não é investimento

9 de outubro de 2013 - Por

capitalização não é investimento

quem ama, compartilha!

Em suas idas ao banco com certeza você já passou pela situação de ver seu gerente usando a melhor lábia do mundo para te convencer a comprar um título de capitalização. A conversa é tão convincente que é bem capaz que você já tenha aceitado os argumentos dele em algum momento.

Se isso tiver acontecido, a verdade é que você não fez uma boa escolha. Títulos de capitalização não são nenhum investimento (e já vamos te explicar o motivo), é simplesmente “guardar dinheiro embaixo do colchão” de uma outra forma. Na ponta do lápis, até a caderneta de poupança, tida como uma das aplicações mais conservadoras, é mais vantajosa.

dinheiro não rende com capitalização

Como funciona a capitalização

Vamos lá, para entender melhor a dinâmica do produto, o Finanças Femininas conversou com o economista Samy Dana, professor da Fundação Getúlio Vargas e especialista no assunto.

“Quando você coloca dinheiro na capitalização, não é todo o montante que será capitalizado. Uma parte da quantia será usada para rateio do sorteio (cota paga para que o cliente possa participar do sorteio), outra parte como taxa de administração dos bancos e o restante para capitalização. No fim das contas, seu dinheiro não rende nada e você ainda perde poder de compra, porque o valor fica parado, sem acompanhar a inflação“, explica. Os percentuais divididos entre o rateio, as taxas de administração e o que realmente é capitalizado variam a cada mês.

Muita gente se encanta pela opção acreditando que poderá ser sorteada e levar uma bolada de uma vez. “A questão é que o ganho de problemas é muito maior do que a possibilidade de ser sorteado”, comenta o especialista. Ou seja: loteria é investimento? Não, né? Então o mesmo vale neste caso…

dinheiro não rende com capitalização

Então capitalização não é investimento?

A resposta é não. E é bom sempre estar atenta à forma que o serviço está sendo oferecido a você, porque os bancos são proibidos tentar vender capitalização como opção de investimento. Se realmente achar que esta é a maneira mais adequada de direcionar o seu dinheiro, esteja ciente de que simplesmente está pagando pelo direito de porventura ser sorteada. Fora isso, seu dinheiro não está rendendo, pois como já mostramos, parte da renda é usada para taxa de administração dos bancos e de custeio dos sorteios.

Na poupança, por mais que os ganhos não sejam tão expressivos, todo o dinheiro aplicado vai para o rendimento. Com a Selic em 9% ao ano, sua grana rende 0,5% ao mês, mais a taxa referencial (TR).

Além de tudo isso, os títulos de capitalização têm carência. Ou seja, se você optar por retirar seu dinheiro antes do vencimento do contrato, é preciso pagar uma espécie de “multa rescisória”.

“As pessoas costumam deixar o gerente de banco assumir o papel de controlar as finanças pessoais. O brasileiro precisa abandonar esse pensamento. Obviamente ele vai te fazer acreditar que a melhor escolha seja aquela que é melhor para o banco, não para você”, conclui o professor.

E você, já comprou algum título de capitalização?

Se você tem alguma dúvida sobre sua vida financeira ou uma boa história sobre dinheiro para contar pra gente, mande um e-mail!

quem ama, compartilha!

carolinaruhman
Carol Sandler
Carol Sandler é fundadora do Finanças Femininas, a maior plataforma online do Brasil de empoderamento feminino através da educação financeira. Apresenta o quadro "Carol, cadê meu dindin" semanalmente no programa SuperPoderosas, da TV Band. Autora do livro "Detox das Compras (Saraiva, 2017) e coautora do livro “Finanças Femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva, 2015), junto com o economista Samy Dana. Estudou Jornalismo na PUC-SP e Economia e Relações Internacionais no Institut d’Études Politiques de la France, em Paris. Colunista do site da revista CLAUDIA e do portal Tempo de Mulher.

Leia em seguida

por-que-as-mulheres-sofrem-mais-com-depressao-e-ansiedade

19 de setembro de 2019

Nos últimos anos, os transtornos mentais ganharam mais atenção, especialmente, a depressão e ansiedade, que tem afetado cada vez mais pessoas. Estima-se que mais de 300 milhões de pessoas no mundo são acometidas pela depressão, segundo a Organização Mundial da Saúde. No Brasil, 5,8% das pessoas sofrem com a doença, que representa 11,5 milhões de […]

com-a-selic-a-5-5-investimentos-em-renda-fixa-ainda-valem-a-pena

A taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic, caiu 0,5 ponto percentual e alcançou o patamar de 5,5% ao ano. Foi o segundo corte consecutivo de 2019, efetuado pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC). O anúncio aconteceu nesta quarta (18) e confirmou a expectativa da maioria dos especialistas do […]

apps-de-periodo-menstrual-compartilham-dados-com-facebook

11 de setembro de 2019

A ONG britânica Privacy International, que investiga e monitora a privacidade de dados na internet revelou que os aplicativos de período menstrual estão compartilhando dados sobre a saúde, vida sexual e o humor de milhares de mulheres com o Facebook. Em reportagem publicada na última segunda (9) pelo BuzzFeed News, aplicativos como Maya e Period […]

SIGA O INSTAGRAM @financasfemininas